Baleias e Império: os Estados Unidos e a expansão baleeira nos mares do Atlântico Sul (1761-1844)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2021.165401

Palavras-chave:

Baleação, capitalismo, industrialismo, escravismo, espermacete

Resumo

Este artigo analisa a expansão baleeira norte-americana, ocorrida entre o final do século XVIII e a primeira metade do XIX, em direção ao litoral brasileiro. Foram escrutinadas fontes em dois arquivos e museus da Nova Inglaterra, o Mystic Sea Port e o Whaling Museum. No primeiro, consultamos as relações de viagens baleeiras ocorridas entre a segunda metade do século XVIII até 1920. Também arrolamos documentos avulsos, cartas de marinheiros e comandantes, relações de embarcações e informações sobre os portos da região. No Whaling Museum analisamos logbooks de viagens ao Brasil, cartas náuticas, mapas e fontes avulsas. Na Gazeta de New Bedford, levantamos informações sobre expedições à costa brasileira realizadas entre 1843 e 1845, os balanços da produção de óleo de baleia, espermacete de cachalotes e ossos de baleias. Foram examinadas e sistematizadas informações sobre os comandantes, as embarcações e suas rotas, além de dados quantitativos a respeito de baleias e cetáceos abatidos no litoral brasileiro. Por fim, destacamos o grande peso da indústria baleeira americana naquela conjuntura de afirmação do capitalismo e globalização da economia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wellington Castellucci Junior, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Pós-Doutorado pela Brown University, 2019. Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História Social do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2005. Professor Associado de História da América Latina, Centro de Artes, Humanidades e Letras, Departamento de História. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. 

Referências

ASH, Christopher. Whaler’s Eye. New York: Macmillan, 1962, London: George Allen & Unwin, 1964. Narrativa moderna da baleação do barco baleeiro fábrica flutuante Inglês Balaena. Elliott, Sir Gerald. Whaling 1937-1967: O Controle Internacional de Estoques de Baleias. Kendall Monograph #10. Sharon, Massachusetts, 1997. Tønnessen, J.N.; e A.O. Johnsen. A História da Baleação Moderna. Traduzido por R.I. Christophersen. Berkeley e Los Angeles: Universidade da Califórnia Press. 1982.

ALENCASTRO, Luís Felipe de. O Trato dos Viventes. Formação do Brasil no Atlântico Sul. Séculos XVI e XVII. 1ª Impressão, São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

BIGELOW, Bruce M. Aaron Lopez: Colonial Merchant of Newport. Source: The New England Quarterly, Vol. 4, No. 4 (Oct., 1931), pp. 757-776. Published by: The New England Quarterly, Inc. Stable URL: https://www.jstor.org/stable/359587 Accessed: 29-03-2019, 05:29 UTC.

BROWN, University. Slavery and Justice. Report of the Brown University Steering Committee on Slavery and Justice. 2002.

CASTELLUCCI, Wellington. Pescadores e baleeiros: A atividade da pesca da baleia nas últimas décadas dos oitocentos. Itaparica: 1860-1888. Afro-Ásia, Salvador, n. 33, 2005.

CHURCH, Albert Cook. Whale ships and Whaling. Bonanza Book, New York (USA), 1938.

DAVIS, Lance E. GALLMAN, Robert E. & GLEITER, Karin. In Pursuit of Leviathan Technology, Institutions, Productivity, and Profits in American Whaling, 1816-1906. The University of Chicago Press, Ltd., London, The University of Chicago, the United States of America, 1997.

DAURIL, Alden. Yankee Sperm Whales in Brazilian Waters, and the decline of the Portuguese Whale Fishery (1773-1801). The Americas, Vol. 20, nº 3 (Jan., 1964), Cambridge University Press.

DIMOCK. Gioia. Images of America. Whaling in Massachusetts. Arcadia Publishing, Charleston, South Carolina, 2017.

DOLIN, Eric Jay. Leviathan: The history of whaling in America. 1st Edition. New York: W. W Norton & Company, Inc. 2007.

DOW, George Francis. Whale ships and whaling. A pictorial History. New York (EUA), Dover Publications, inc, 1985. Prefácio de Frank Wood, escrito em 31 de julho de 1925.

EDMUNDSON, William. A conexão baleeira na Bahia: a companhia baleeira de Duder and Brother. In: CASTELLUCCI JUNIOR, Wellington & QUIROZ, Daniel. Baleeiros do Sul. vol. II. Salvador, EDUNEB, 2018.

ELLIS, Myriam. Norte-americanos no Atlântico Brasileiro – um inédito de José Bonifácio de Andrade e Silva sobre o conceito de mar territorial e o direito de pesca. Comunicação apresentada na 1ª sessão de estudos, no dia 05 de julho de 1972. Revista de História, Vol. 46, São Paulo, 06 de outubro de 1973.

FERREIRA, Roquinaldo. “Agência escrava e geopolítica na abolição do tráfico de escravos na África Central”. In: Do Tráfico ao Pós-abolição: Trabalho compulsório e livre e a luta por direitos sociais no Brasil. E-book, São Leopoldo/RS, Oikos editora, 2018.

GRADEN, Dale. O envolvimento dos Estados Unidos no comércio transatlântico de escravos para o Brasil, 1840-1858. Centro de Estudos Afro-asiáticos/ UFBa, Revista Afro-Ásia, 35 (2007), Salvador–Ba.

HEDGES, Jaimes Blaine. Spermaceti Candles warranted pure. IN: The Browns of Providence Plantations. Colonial years. Series: Studies in Economic History. Cambridge, Massachusetts, Harvard University Press, 1952.

HEFFERMAN, Thomas Farel. Stove by a whale. Owen Chase and the Essex. Wesleyan University Press, Middletown, Connecticut (US), 1990.

HOBSBAWM, Eric. A era do capital. 1848-1875. 5ªedição revisada. 1ª reimpressão. São Paulo, Paz e Terra, 1997.

HORNE. Gerald. O Sul mais distante. São Paulo, Companhia das Letras, 2010.

KLEIN, Herbert. Novas Interpretações do Tráfico de Escravos do Atlântico. Revista de História, São Paulo. 120. jan/jul. 1989.

KIERNAN, Edward Victor Gordon. Estados Unidos. O novo império. Da colonização branca à hegemonia mundial. Rio de Janeiro/São Paulo, Editora Record, 2009.

JEHA, Silva Cassab. A galera heterogênea. Naturalidade, trajetória, e cultura dos recrutas e marinheiros da Armada Nacional e Imperial do Brasil. C.1822 – c.1854. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em História Social da Cultura, PUC-RJ, Doutorado em História. RJ, Rio de Janeiro, 2011.

JEHA, Silvana Cassab. Anphitheatrical Rio! Marítimos americanos na Baía do Rio de Janeiro. Século XIX. Revista Almanack. Guarulhos, nº 6, 2º semestre de 2013. https://doi.org/10.1590/2236-463320130608.

JUNQUEIRA, Mary A. Science, tecniques, and U.S. naval expeditions toward Latin America. (1838-1901). Varia História, Belo Horizonte, v. 23, n. 38, jul/dez, 2007).

JUNQUEIRA, Mary Anne. Charles Wilkes, a U. S. Exploring Expedition e a busca dos Estados Unidos da América por um lugar no mundo (1838-1842). Revista Tempo (online), Vol. 13, n.25, Rio de Janeiro, Instituto de História/Universidade Federal Fluminense, 2008.

LINEBAUCH, Peter & REDIKER, Marcus. A hidra de muitas cabeças. Marinheiros, escravos, plebeus e a história oculta do Atlântico revolucionário. São Paulo, Companhia das Letras, 2008.

MARQUES, Leonardo. A Participação Norte-Americana no Tráfico Transatlântico de Escravos para os Estados Unidos, Cuba e Brasil. História: Questões & Debates, Curitiba, n. 52, jan/jun. Editora UFPR. 2010.

MARQUES, Leonardo. The United States and the Transatlantic slave trade to the America. A dissertation submitted to the Faculty of the James T. Laney School of Graduate Studies of Emory University in partial fulfillment of the requirements for the degree of Doctor of Philosophy in History 2013.

MELVILLE, Herman. Moby Dick ou a baleia. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

PHILBRICK, Nathaniel. Mar de Glória. Viagem americana de descobrimento. São Paulo, Companhia das Letras, 2005.

PHILBRICK, Nathaniel. In the heart of the sea. New York, Penguin Books, 2001.

POPPLEWELL, Miles. America’s Last Whaling Port. Na Analysis of San Francisco’s History as a Whaling in the 19th Century. An Undergraduate Thesis in History. University Berkeley, B.A. Spring, 2014.

PLATT, Virginia Bever. “And don’t forget the Guinea Voyage”: The Slave Trade of Aaron Lopez of Newport. IN: The William and Mary Quarterly, Vol. 32, nº 4 (Oct., 1975), pp. 601-618. Published by: Omohundro Institute of Early American History and Culture. Accessed: 29-03-2019, 05:31UTC.

REDIKER, Marcus. O navio negreiro. Uma História humana. São Paulo, Companhia das Letras, 2011.

RODRIGUES, Jaime. Grande, amplo e fundo: saúde alimentar no Atlântico, séculos XVI ao XVIII. Revista de História, São Paulo, nº168, janeiro/junho de 2013.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. As barbas do imperador. D. Pedro II, um monarca nos trópicos. 2ª edição. São Paulo, Companhia das Letras, 1999.

SCOMAZZON, Marli Cristina & FRANCO, Jeff. A caminho do ouro. Norte-americanos na Ilha de santa Catarina. Florianópolis, Editora Insular, 2015.

TOMICH, Dale. O Atlântico como espaço Histórico. Revista Estudos Afro-Asiáticos, Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, ano 26, nº 2, 2004.

VICKERS, Daniel. The First Whalemen of Nantucket. In: CALLOWAY, Colin G. After King Philip’s war: Presence and Persistence in Indian New World. Hanover: University Press of New England, 1997.

Downloads

Publicado

2021-01-19

Edição

Seção

Artigos

Dados de financiamento