Intelectuais, direitas e a censura de diversões públicas na ditadura: tensões, acomodações e ambivalências (1967-1985)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2021.167428

Palavras-chave:

intelectuais, censura, ditadura civil-militar, Conselho Federal de Cultura, políticas culturais

Resumo

O objetivo deste artigo é investigar o debate sobre a censura de diversões públicas produzido pelos intelectuais atuantes no interior do Ministério da Educação e Cultura entre 1967 e 1985. Ao longo da ditadura, é possível observar três movimentos do CFC em torno do tema: a crítica às ações da censura até 1968; o projeto de censura cultural, encaminhado por Gilberto Freyre, em 1975; e, por fim, o debate sobre a censura durante a transição democrática. Nesses três momentos, houve intensa discussão sobre a legitimidade da censura e qual seria o posicionamento de um colegiado dedicado à cultura sobre o tema. A atuação de um grupo ideologicamente heterogêneo de intelectuais de direita gerou tensões constantes no interior do Conselho sobre o tema se tornando um fator de desagregação interna. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatyana de Amaral Maia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pós-Doutorado em História (Universidade do Porto, Portugal), Professora adjunta da Escola de Humanidades, dos cursos de Graduação e Pós-Graduação em História, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Bolsista de Produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, processo número 312096/2020-8. 

Referências

AARÃO REIS, Daniel. Ditadura e sociedade: as reconstruções da memória. In: AARÃO REIS, Daniel, RIDENTI, Marcelo, MOTTA, Rodrigo Patto Sá. O golpe militar e a ditadura: quarenta nãos depois (1964-2004). São Paulo: EDUSC, 2004, p. 29-52

AARÃO REIS, Daniel. Ditadura militar, esquerdas e sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000. 1ª edição

AQUINO, Maria Aparecida de. Censura, imprensa, estado autoritário (1968-1978) Bauru: Edusc, 1999.

CORDEIRO, Janaína Martins. A ditadura em tempos de milagre: comemorações, orgulho e consentimento. Rio de Janeiro: FGV, 2015

FICO, Carlos. Prezada censura: cartas ao regime militar. Topoi - Revista de História. Rio de Janeiro: UFRJ. n°. 5, set. 2002, p. 251-286. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-101X2002000200251> acesso em: 05 jan. 2020. https://doi.org/10.1590/2237-101X003005011

GARCIA, Miliandre e SOUZA, Silvia Cristina Martins de. Um caso de polícia (livro eletrônico). A censura teatral do Brasil nos séculos XIX e XX. Londrina: EDUEL, 2019.

GARCIA, Miliandre. Quando a moral e a política se encontram: a centralização da censura de diversões públicas e a prática da censura política na transição dos anos de 1960 para os 1970. Dimensões, UFES, vol. 32, 2014, p. 79-110 < http://periodicos.ufes.br/dimensoes/issue/view/503> acesso em: 12 dez. 2019

GOMES, Angela Maria de Castro. História e Historiadores. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1996;

LABOURIE, Pierre. 1940-1944. Os franceses do pensar-duplo. ROLLEMBERG, Denise e QUADRAT, Samantha. A construção social dos regimes autoritários: Europa. volume I. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2010, 3v. p.31-45

NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do regime militar brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014

NAPOLITANO, Marcos. Recordar é vencer. As dinâmicas e vicissitudes da construção da memória sobre o regime militar brasileiro. Antíteses, v. 8, n. 15esp., p. 09-44, nov. 2015, < http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/antiteses/article/view/23617>, acesso em: 15 jan. 2020. DOI: 10.5433/1984-3356.2015v8n15espp09

NAPOLITANO, Marcos. Aporias de uma dupla crise. História e memória diante dos novos enquadramentos teóricos. Saeculum – Revista de História, vol. 39, n.39, p. 205-218, jul/dez de 2018. <https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/srh/article/view/40930> Acesso em: 10 out. 2019 https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.40930

RIDENTI, Marcelo. A relativa hegemonia cultura de esquerda e a revista Cadernos Brasileiros na época de 1968. MÜLLER, Angélica. 1968 em movimento. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2018. p. 49-74

ROLLEMBERG, Denise. As trincheiras da memória: A Associação Brasileira de Imprensa e a ditadura (1964-1974). In: ROLLEMBERG, Denise e QUADRAT, Samantha Viz. (orgs.). A construção social dos regimes autoritários: legitimidade, consenso e consentimento no século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010. p. 97-144

ROLLEMBERG, Denise. Memória, Opinião e Cultura Política. A Ordem dos Advogados do Brasil sob a Ditadura (1964-1974). In: Daniel Aarão Reis; Denis Rolland. (Org.). Modernidades Alternativas. 1ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 2008, v. 1, p. 57-96.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. A modernização autoritário-conservadora nas universidades e a influência da cultura política. In: AARÃO REIS, Daniel, RIDENTI Marcelo e SÁ MOTTA, Rodrigo Patto. A ditadura que mudou o Brasil: 50 anos do golpe de 1964. Rio de Janeiro: Zahar, 2014, p.48-65

OLIVEIRA, Lúcia Maria Lippi. Cultura é patrimônio. Um guia. Rio de Janeiro, editora FGV, 2008;

SCHWARZ, Roberto. O pai de família e outros estudos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. REMÓND, René. Por uma História Política. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

SOARES, Glaucio Ary Dillon. A censura durante o regime autoritário. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 4, n. 10, p. 21-43, junho de 1989. < http://www.anpocs.com/images/stories/RBCS/10/rbcs10_02.pdf> acesso em: 02 jan 2020

STEPHANOU, Alexandre Ayub. Censura no Regime Militar e Militarização das Artes. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

Fontes

ARAGÃO, Raymundo Moniz. Cultura e censura. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 47, abril-junho de 1982, p. 41-49

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. 492ª sessão plenária do Conselho Federal de Cultura, realizada em 07 de janeiro de 1976. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 21, janeiro a março de 1976.

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 11ª sessão plenária realizada em 25 de abril de 1967. Cultura. Rio de Janeiro: MEC, ano I, n°2, maio de 1967. p. 67-69

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 154ª sessão plenária realizada em 26 de agosto de 1969. Cultura. Rio de Janeiro: MEC, ano III, n.°26, agosto de 1969. pp.82-85.

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 489ª sessão plenária realizada em 04 de dezembro de 1975. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, ano IV, n. 18, 1975, p.151-60

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 66ª sessão plenária realizada em 22 de dezembro de 1967. Cultura. Rio de Janeiro: MEC, ano II, n°7, janeiro de 1968. pp.91-94

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 74ª sessão plenária realizada em 20 de março de 1968. Cultura. Rio de Janeiro: MEC, ano II, n.° 10, março de 1968, pp.105-109

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 952ª sessão plenária, realizada em 05 de agosto de 1985. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 86, 1984. p.56-85

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Ata da 959ª sessão plenária do Conselho Federal de Cultura, realizada em 24 de setembro de 1985. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 86, 1984. p. 160-164

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Ano IV, n. 06, 1970, p. 77-78

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n.2, abril-junho de 1971, p.134

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Processo n. CFC-23004.000037/83-7 – projeto de Lei n.225/83, do senador Murilo Badaró. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 53, outubro-dezembro de 1983, p.152-154

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Processo n. CFC-23004.000041/82.2 – Solicita pronunciamento, Projeto de lei n.2683/83 do Sr. Deputado Sinval Guazzelli, que altera o decreto n. 20493/46. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 55, 1984, p. 124-125

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Processo n.255.210/75 – Conselho Estadual de Cultura de Pernambuco. – vigilância sobre desfigurações que ocorrem na memória nacional. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n.21, janeiro-março de 1976. p. 121-124

CONSELHO FEDERAL DE CULTURA. Sobre o projeto de Lei n.55/79. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 40, 1980, p. 181-195

FARIA, Octávio. Moção sobre o filme Terra em Transe. Cultura. Rio de Janeiro: MEC, ano I, n°2, maio de 1967. p.44

MENEZES, Djacir. Cultura e censura. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 19, julho-setembro de 1975, p. 29-36

MENEZES, Djacir. Até onde é a livre manifestação do pensamento? Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 21, janeiro a março de 1976, p. 70-74

MENEZES, Djacir. Censura: das ideias ou da porneia. Boletim do Conselho Federal de Cultura. Rio de Janeiro: MEC, n. 47, abril-junho de 1982, p. 50-74

Downloads

Publicado

2021-03-25

Edição

Seção

DOSSIÊ: Direitas nos Estados Unidos e Brasil durante a Guerra Fria