Danação e redenção da memória do Infante D. Pedro nas Crônicas de Gomes Eanes de Zurara

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2021.170150

Palavras-chave:

Crônicas, Damnatio memoriae, História, memória e esquecimento, Infante D. Pedro, Zurara, Gomes Eanes de

Resumo

 

 Neste artigo, discute-se como a damnatio memoriae imposta por D. Afonso V ao infante D. Pedro no contexto da Batalha de Alfarrobeira, em 1449, bem como a revogação de tal pena, em 1455, refletem-se nas crônicas de Gomes Eanes de Zurara. Demonstra-se que, no período em que vigorou a citada damnatio memoriae, Zurara escreveu, a mando do rei, suas duas primeiras obras: a Crónica da Tomada de Ceuta e a Crónica de Guiné, motivo pelo qual o infante D. Pedro, enquanto personagem, quando não é esquecido, é lembrado desfavoravelmente pelo cronista. Contudo, observa-se uma redenção mnemônica do infante D. Pedro nas duas últimas crônicas zurarianas, a saber, a Crónica do Conde D. Pedro de Meneses e a Crónica do Conde D. Duarte de Meneses, compostas após a reabilitação oficial da memória do ex-regente por parte do monarca. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jerry Santos Guimarães, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutor em Memória: Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Realizou estágio de pesquisa entre março e julho de 2017 na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), em Lisboa, Portugal, através do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior, financiado pela Capes (PDSE/CAPES). Processo n°. 88881.131709/2016-01. 

Marcello Moreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutor em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo (USP). Professor pleno do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (DELL/UESB), Vitória da Conquista – Bahia – Brasil. 

Referências

ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

AMADO, Teresa. Crónica do condestabre. In: LANCIANI, Giulia; TAVANI, Giuseppe (Org. e coord.). Dicionário de literatura medieval galega e portuguesa. Trad. José Colaço Barreiros e Artur Guerra. 2. ed. Lisboa: Caminho, 1993, p. 186-188.

AMADO, Teresa. Fernão Lopes, contador de história: sobre a Crónica de D. João I. Lisboa: Estampa, 1997.

ARISTÓTELES. Poética. Trad. Ana Maria Valente. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

BARRETO, Luís Filipe. Descobrimentos e Renascimento: formas de ser e pensar nos séculos XV e XVI. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1983.

BARROS, João de. Ásia de João de Barros dos feitos que os portugueses fizeram no descobrimento e conquista dos mares e terras do Oriente. 4 vols. [Lisboa]: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1988.

BOURDÉ, Guy; MARTIN, Hervé. As escolas históricas. Trad. Ana Rabaça. Lisboa: Publicações Europa-América, 1983.

BRAGANÇA, José de. Introdução e novas anotações. In: ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica de Guiné. Introdução, novas anotações e glossário de José de Bragança. 2. ed. Barcelos: Civilização, 1973, p. IX-LXXXIV.

BROCARDO, Maria Teresa. Introdução. In: ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica do conde D. Pedro de Meneses. Edição e estudo de Maria Teresa Brocardo. Braga: Fundação Calouste Gulbenkian-Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica, 1997, p. 9-20.

CARVALHO, Joaquim de. Estudos sobre a cultura portuguesa do século XV. vol. I. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1949.

CARVALHO, Joaquim Barradas de. Cerveira, Afonso. In: SERRÃO, Joel (Dir.). Dicionário de história de Portugal. vol. VI. Porto: Figueirinhas, 1985, p. 396-397.

CICERÓN. La invención retórica. Introducción, traducción y notas de Salvador Núñez. Madrid: Gredos, 1997.

COELHO, Maria Helena da Cruz. D. João I: o que re-colheu Boa Memória. Lisboa: Círculo de Leitores, 2005.

CRÓNICA do Condestável de Portugal D. Nuno Álvares Pereira. Preparação do texto e introdução de António Machado de Faria. Lisboa: Quidnovi, 2011.

DEVISSE, Jean; LABIB, Shuhi. A África nas relações intercontinentais. In: NIANE, Djibril Tamsir. História geral da África. vol. IV. África do século XII ao XVI. 2. ed. Brasília: UNESCO, 2010, p. 721-762.

DINIS, António Joaquim Dias. Vida e obras de Gomes Eanes de Zurara. vol. I. Introdução à Crónica dos feitos de Guiné. Lisboa: Agência Geral das Colónias, 1949.

DUARTE, Luís Miguel. A marinha de guerra. A pólvora. O norte de África. In: BARATA, Manuel Themudo; TEIXEIRA, Nuno Severiano (Dir.). Nova história militar de Portugal. vol. I. Coordenação de José Mattoso. Lisboa: Círculo de Leitores-Temas e Debates, 2003, p. 289-442.

DUARTE, Luís Miguel. D. Duarte: requiem por um rei triste. Lisboa: Círculo de Leitores, 2005.

DUARTE, Luís Miguel. Ceuta, 1415: 600 anos depois. Lisboa: Horizonte, 2015.

FAGE, John Donnelly. A evolução da historiografia da África. In: KI-ZERBO, Joseph. História geral da África. vol. I. Metodologia e pré-história da África. 2. ed. Brasília: UNESCO, 2010, p. 1-22.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? In: FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos III: estética: literatura e pintura, música e cinema. Trad. Inês Autran Dourado Barbosa. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009. p. 264-298.

FREITAS, Judite Antonieta de. Chancelarias régias quatrocentistas portuguesas: produção manuscrita e aproximação político-diplomática. Revista da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Porto, 6, p. 136-150, 2009. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10284/1323>. Acesso em: 14 jan. 2021.

GODINHO, Vitorino Magalhães. Fontes quatrocentistas para a geografia e economia do Saara e Guiné. Revista de História, São Paulo, vol. 6, n. 13, p. 47-65, março 1953. ISSN 2316-9141. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/35216>. Acesso em: 14 jan. 2021. doi: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v6i13p47-65.

GODINHO, Vitorino Magalhães. A economia dos descobrimentos henriquinos. Lisboa: Sá da Costa, 1962.

GÓIS, Damião de. Chronica do serenissimo principe D. João. Coimbra: Real Officina da Universidade, 1790.

GOMES, Saul António. D. Afonso V: o Africano. Lisboa: Círculo de Leitores-Temas e Debates, 2009.

GUENÉE, Bernard. História. In: LE GOFF, Jacques; SCHMITT, Jean-Claude (Coord.). Dicionário temático do Ocidente Medieval. vol. I. Coord. da trad. Hilário Franco Jr. Bauru: Edusc, 2002, p. 523-536.

GUIMARÃES, Jerry Santos. “De qualquer outro do povo escrevera seu feito, se o achava em merecimento”: memória e esquecimento da “gente miúda” nas crônicas de Gomes Eanes de Zurara. Tese (Doutorado em Memória: Linguagem e Sociedade) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2019. Disponível em: <https://bit.ly/3hxlHVo>. Acesso em: 14 jan. 2021.

HANSEN, João Adolfo. Categorias epidíticas da ekphrasis. Revista Usp, São Paulo, n. 71, p. 85-105, set.-nov. 2006. ISSN 2316-9036. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13554>. Acesso em: 14 jan. 2021. doi: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i71p85-105.

HANSEN, João Adolfo; MOREIRA, Marcello. Para que todos entendais: poesia atribuída a Gregório de Matos e Guerra: letrados, manuscritura, retórica, autoria, obra e público na Bahia dos séculos XVII e XVIII. vol. 5. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Trad. Andréa Souza de Menezes et al. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

HILTUNEN, Juha J. Ancient kings of Peru: the reliability of the Chronicle of Fernando de Montesinos: correlating the dynasty lists with current prehistoric periodization in the Andes. Helsinki: Suomen Historiallinen Seura, 1999.

HORTA, José da Silva; FREIRE, Francisco. Os primeiros contactos luso-saarianos: narrativas europeias quatrocentistas e tradições orais Bidhān (Mauritânia). In: SILVA, Maria Cardeira da; SARAIVA, Clara (Coord.). As lições de Jill Dias: antropologia, história, África, academia. Lisboa: CRIA, 2013, p. 37-53. Disponível em: <https://bit.ly/2YDn10n>. Acesso em: 14 jan. 2021.

HRBEK, Ivan. As fontes escritas a partir do século XV. In: KI-ZERBO, Joseph. História geral da África. vol. I. Metodologia e pré-história da África. 2. ed. Brasília: UNESCO, 2010, p. 105-137.

KING, Larry. Introdução. In: ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica do conde D. Duarte de Meneses. Edição diplomática de Larry King. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 1978, p. 21-40.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos estudos históricos. Trad. Wilma Patrícia Maas e Carlos Almeida Pereira. Rio de Janeiro: Contraponto / EdPUC-Rio, 2006.

LAPA, Manuel Rodrigues. Lições de literatura portuguesa: época medieval. 9. ed. Coimbra: Coimbra Editora, 1977.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Trad. Bernardo Leitão et al. 5. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

LIMA, Douglas Mota Xavier de. A diplomacia portuguesa no reinado de D. Afonso V (1448-1481). Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016. Disponível em: <https://bit.ly/381JNVe>. Acesso em: 14 jan. 2021.

LOPES, Fernão. Crónica de D. João I. Porto: Civilização, 1983. 2 vols. vol. I.

LY-TALL, Madina. O declínio do Império do Mali. In: NIANE, Djibril Tamsir. História geral da África. vol. IV. África do século XII ao XVI. 2. ed. Brasília: UNESCO, 2010, p. 193-209.

MARQUES, António Henrique de Oliveira. Portugal na crise dos séculos XIV e XV. Lisboa: Presença, 1987.

M’BOKOLO, Elikia. África negra: história e civilizações. t. I (até o século XVIII). Trad. Alfredo Margarido. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa das Áfricas, 2009.

MONTEIRO, João Gouveia. A guerra em Portugal nos finais da Idade Média. Lisboa: Notícias, 1998.

MONTEIRO, João Gouveia. De D. Afonso IV (1325) à Batalha de Alfarrobeira (1449): os desafios da maturidade. In: BARATA, Manuel Themudo; TEIXEIRA, Nuno Severiano (Dir.). Nova história militar de Portugal. vol. I. Coordenação de José Mattoso. Lisboa: Círculo de Leitores, 2003, p. 163-287.

MONUMENTA Henricina. vol. III (1421-1431). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1961.

MONUMENTA Henricina. vol. V (1434-1436). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1963.

MONUMENTA Henricina. vol. VI (1437-1439). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1964.

MONUMENTA Henricina. vol. VIII (1443-1445). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1967.

MONUMENTA Henricina. vol. IX (1445-1448). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1968.

MONUMENTA Henricina. vol. X (1449-1451). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1969.

MONUMENTA Henricina. vol. XII (1454-1456). Direcção, organização e anotação crítica de António Joaquim Dias Dinis. Coimbra: Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, 1971.

MOREIRA, Filipe Alves. A Crónica de Portugal de 1419: fontes, estratégias e posteridade. Tese (Doutorado em Literaturas e Culturas Românicas) – Universidade do Porto, Porto, 2010. Disponível em: <https://bit.ly/3hvBdRX>. Acesso em: 14 jan. 2021.

MORENO, Humberto Baquero. A Batalha de Alfarrobeira. vol. I. Antecedentes e significado histórico. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1979.

MORENO, Humberto Baquero. O infante D. Pedro, duque de Coimbra: itinerários e ensaios históricos. Porto: Universidade Portucalense, 1997.

ORDENAÇÕES Afonsinas. Reprodução “fac-símile” da edição da Real Imprensa da Universidade de Coimbra, 1792. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 5 vols. Disponível em: <http://www.ci.uc.pt/ihti/proj/afonsinas/>. Acesso em: 14 jan. 2021.

PANEGASSI, Rubens Leonardo. O pasto dos brutos: contexto de João de Barros, “horizonte histórico” e política nas Décadas da Ásia. Tese (Doutorado em História Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: <https://bit.ly/3n2mw9Z>. Acesso em: 14 jan. 2021.

PINA, Rui de. Chronica do senhor rey D. Affonso V. In: PINA, Rui de. Crónicas de Rui de Pina. Introdução e revisão de M. Lopes de Almeida. Porto: Lello & Irmão, 1977, p. 576-881.

RETÓRICA a Herênio. Trad. Ana Paula Celestino Faria e Adriana Seabra. São Paulo: Hedra, 2005.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Trad. Alain François et al. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

RODRIGUES, Ana Maria S. A. As tristes rainhas: Leonor de Aragão. Isabel de Coimbra. Lisboa: Círculo de Leitores, 2012.

RUSSELL, Peter. Henrique, o Navegador. Trad. Ana Carvalho. Lisboa: Horizonte, 2004.

SARAIVA, António José. O crepúsculo da Idade Média em Portugal. Lisboa: Gradiva, 1988.

SAUNDERS, A. C. de C. M. História social dos escravos e libertos negros em Portugal (1441-1555). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1994.

SERRÃO, Joaquim Veríssimo. História de Portugal. vol. II. A formação do Estado moderno (1415-1495). 3. ed. rev. Lisboa: Verbo, 1980.

SILVA, Alberto da Costa e. A manilha e o libambo: a África e a escravidão de 1500 a 1700. Rio de Janeiro: Nova Fronteira-Fundação Biblioteca Nacional, 2002.

SILVA, Manuela Santos. A rainha inglesa de Portugal: D. Filipa de Lencastre. Lisboa: Temas e Debates, 2014.

SOUSA, Armindo de. 1325-1480. In: MATTOSO, José (Coord.). História de Portugal. vol. II. A monarquia feudal (1096-1480). Lisboa: Estampa, 1997, p. 236-466.

TODOROV, Tzvetan. Los abusos de la memoria. Trad. Miguel Salazar. Barcelona: Paidós, 2000.

VENTURA, Leontina. A família: o léxico. In: MATTOSO, José (Dir.). História da vida privada em Portugal. vol. I. A Idade Média. Coordenação de Bernardo Vasconcelos e Sousa. Lisboa: Círculo de Leitores-Temas e Debates, 2010, p. 98-125.

WEINRICH, Harald. Lete: arte e crítica do esquecimento. Trad. Lya Luft. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica da tomada de Ceuta por el rei D. João I. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1915.

ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica de Guiné. 2. ed. Introdução, novas anotações e glossário de José de Bragança. 2. ed. Barcelos: Civilização, 1973.

ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica do conde D. Duarte de Meneses. Edição diplomática de Larry King. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 1978.

ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica da tomada de Ceuta. Introdução e notas de Reis Brasil. Lisboa: Publicações Europa-América, 1992.

ZURARA, Gomes Eanes de. Crónica do conde D. Pedro de Meneses. Edição e estudo de Maria Teresa Brocardo. Braga: Fundação Calouste Gulbenkian-Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica, 1997.

Downloads

Publicado

2021-04-20

Edição

Seção

Artigos

Dados de financiamento