Hombres de letras: el pensamiento político social del México posrevolucionario

Autores

  • Adrián Gurza Lavalle Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i137p25-42

Palavras-chave:

México, intelectuais, pensamento, intelligentsia, gerações

Resumo

Homens de letras foram quase todos os intelectuais mais importantes do pensamento político social do México pós-revolucionário: literatos, ensaístas, nacionalistas de diversos nacionalismos e revolucionários de uma maneira que pouco tem a ver com as convicções revolucionárias do resto da América Latina. As páginas deste artigo tentam fornecer ao mesmo tempo um panorama e uma interpretação geral dessa tradição intelectual, baseando-se na identificação de determinantes de longo prazo que foram herdadas tanto do processo de construção nacional como da revolução de 1910, que deu origem ao Estado moderno mexicano. O texto assinala algumas das especificidades principais sobre as quais se poderia refletir para compreender as diferenças entre a tradição intelectual mexicana e a brasileira.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Publicado

1997-12-30

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

LAVALLE, Adrián Gurza. Hombres de letras: el pensamiento político social del México posrevolucionario. Revista de História, São Paulo, n. 137, p. 25–42, 1997. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.v0i137p25-42. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/18825.. Acesso em: 23 jun. 2024.