Frente Negra, Ação Integralista e o conservadorismo como estratégia de enfrentamento ao racismo – 1930-1937

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2022.189271

Palavras-chave:

negros, integralismo, conservadorismo, racismo, comunismo

Resumo

Este artigo procura analisar as razões que levaram parte das lideranças negras da década de 1930 a aderir à Ação Integralista Brasileira, organização de extrema-direita, defensora de projetos políticos e socias semelhantes às do nazifascismo europeu. Busca, ainda, compreender os motivos do seu distanciamento da organização mais importante no espectro político oposto no período, o Partido Comunista do Brasil. A partir do estudo de documentos fundantes da FNB, do PCB e da AIB, confrontados com a literatura sobre o tema, foi possível perceber que a AIB possuía certas singularidades e princípios que coincidiam com as demandas dos afrodescendentes. Por outro lado, existem indícios que a negação da existência de racismo e discriminação racial no Brasil, pelas lideranças do PCB a época, teria contribuindo para aquele distanciamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ramatis Jacino, Universidade Federal do ABC

Doutor pelo Programa de pós-graduação em História Econômica do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo – DH/FFLCH/USP. Professor do Bacharelado em Ciências Econômicas (BCE) e membro do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros (NEAB).

Referências

ABREU, João Capistrano Honório de. Capítulos de História Colonial (1500-1800). Rio de Janeiro: Orosco, 1907

ALGRANTI, Leila Mezan. O feitor ausente: estudos sobre a escravidão urbana no Rio de Janeiro 1808-1822. Dissertação de mestrado, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 1983.

AZEVEDO, André Nunes. A Reforma Pereira Passos: uma tentativa de integração urbana. Revista Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, n. 10, p. 39-79, maio/ago. 2003.

BARBOSA, Márcio. Frente Negra Brasileira: depoimentos. São Paulo: Quilombhoje, 1998

BARROSO, Gustavo. O Integralismo e o mundo. Rio de Janeiro: Civil. Brasileira, 1936. p. 17.

BRASIL. Senado Federal. Decreto n.º 19.482, de 12 de dezembro de 1930 (“Lei dos 2/3”). Acervo virtual do Senado Federal - Secretaria de Informação Legislativa. Disponível em:

https://legis.senado.leg.br/norma/437093/publicacao/ 15798614. Acesso em: 19 julho 2021.

CAMARGO, Osvaldo de. Imprensa negra: estudo crítico de Clóvis Moura. Organização de Oswaldo de Camargo. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado/Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, 2002. Edição fac-similar.

CARONE, Edgard. PCB, 1922 a 1943. São Paulo: Difel, 1982.

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados: o Rio de Janeiro e a república que não foi. Rio de Janeiro: Cia. das Letras, 1987.

CAZETTA, Felipe Azevedo. Deus, pátria, família... monarquia: Ação Imperial Patrionovista e Ação Integralista Brasileira: choque e consonâncias. Boletim do Tempo Presente, [s.l.], n. 4, p. 1-12, ago. 2013. Disponível em: http://www.seer.ufs.br/index.php/tempopresente. Acesso em: 12 maio 2022.

CHADAVERIAN, Pedro. Caldas. Raça, classe e revolução no Partido Comunista Brasileiro: 1922-1964. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/politica/article/view/2175-7984.2012v11n20p255/25503. Acesso em: 12 maio 2022.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. [1986] Campinas, São Paulo: Unicamp, 2012.

COSTA FILHO, Cicero João. Raízes raciais do Projeto integralista (nacional) de Gustavo Barroso: o preconceito, a intolerância e o racismo para com a figura do judeu no Brasil da década 1930. Revista Caminhos da História, [s.l.], v. 2, n. 2, 2017. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/2014/2123. Acesso em: 12 maio 2022.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões: Campanha de Canudos. Lisboa: Livros do Brasil, 1901.

CRUZ, Natalia dos Reis. A miscigenação racial na doutrina do sigma: o discurso velado do racismo integralista. Dimensões da História - Dossiê: História, identidade e etnias, [s.l.], n. 18, 2006. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/dimensoes/article/view/2445. Acesso em: 16 julho 2021.

CRUZ, Natalia dos Reis. O integralismo e a questão racial: a intolerância como princípio. Tese de doutorado, Universidade Federal Fluminense, 2004. Disponível em: https://www.historia.uff.br/academico/media/aluno/346/projeto/Tese-natalia-dos-reis-cruz.pdf. Acesso em: 13 julho 2021.

DOMINGUES, Petrônio. A insurgência de ébano: a história da Frente Negra Brasileira - 1931-1937. Tese de Doutorado, Departamento de História, Universidade de São Paulo, 2005.

DOMINGUES, Petrônio José. Os “pérolas negras”: a participação do negro na Revolução Constitucionalista de 1932. Afro-Ásia, [s.l.], n. 29/30, 2003. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/21058. Acesso em: 19 junho 2021.

DOMINGUES, Petrônio. Minervino de Oliveira: um negro comunista disputa a presidência do Brasil. Dossiê - Intelectuais Comunistas - Lua Nova, [s.l.], n. 101, maio/ago. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ln/a/ttQttXzGbG8Nb6YSk9RCdqy/?lang=pt. Acesso em: 19 julho 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-013051/101.

DOMINGUES, Petrônio. Movimento negro brasileiro: alguns apontamentos históricos. Tempo, [s.l.], v. 12, n. 23, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tem/a/yCLBRQ5s6VTN6ngRXQy4Hqn/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 19 junho 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-77042007000200007.

ESTATUTOS da Frente Negra Brasileira, 16 set. 1931. In: BARBOSA, Márcio. Frente Negra Brasileira: depoimentos. São Paulo: Quilombhoje, 1998. p. 110-111.

ESTATUTOS do Partido Comunista do Brasil, 27 mar. 1922. In: CARONE, Edgard. O PCB: 1922 a 1943. São Paulo: Difel, 1982. p. 23-29.

FERNANDES, Florestan. A integração do negro na sociedade de classes. [1964] São Paulo: Ática, 1978.

FOLHETO da Acção Imperial Patrianovista Brasileira. Acervo virtual da FGV/CPDOC. Disponível em: http://www.fgv.br/Cpdoc/Acervo/arquivo-pessoal/GV/textual/folheto-da-accao-imperial-patrianovista-brasileira-pregando-a-instauracao-do-imperio-brasileiro-sao-paulo. Acesso em: 19 julho 2021.

FRANCISCO. Flavio Thales Ribeiro. O império da supremacia branca e a Frente Negra Brasileira: as representações sobre as relações raciais da América Latina no jornal Afro-americano Chicago Defender (1916-1940). Afro-Ásia, [s.l.], n. 60, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/26642. Acesso em: 12 maio 2022.

FREYRE, Gilberto. Casa grande e senzala. [1933] São Paulo: Global, 2006.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. [1936] 17. ed. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1984 .

JACINO, Ramatis. O branqueamento do trabalho. São Paulo: Nefertiti, 2008.

JACINO, Ramatis. Transição e exclusão: o negro no mercado de trabalho em São Paulo pós abolição: 1912/1920. São Paulo: Nefertiti, 2014.

JORNAL A CLASSE OPERÁRIA: 1925-1928. Números 5, 6, 7, 9, 10 e 18. Acervo virtual da Hemeroteca Digital Brasileira. Biblioteca Nacional. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/classe-operaria/086569. Acesso em: 17 março 2022.

JORNAL A LIBERDADE. 14 ago. 1919. Acervo virtual do Arquivo da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo Jornal. 1929-1932. Boletim da Eugenia Hemeroteca Digital Brasileira. Biblioteca Nacional Digital. Disponível em: http://hemerotecadigital.bn.br/acervo-digital/Boletim-de-Eugenia/159808. Acesso em: 29 junho 2021.

KOSSLING, Karin Santanna. Os afrodescendentes na Ação Integralista Brasileira. Histórica, São Paulo, v. 14, 2004. Disponível em: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/site/publicacoes/revista_historica. Acesso em: 12 outubro 2022.

KOWARICK, Lúcio. Trabalho e vadiagem: a origem do trabalho livre no Brasil. [1987] 2ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

MACHADO, Gisele Cardoso de Almeida. A difusão do pensamento higienista na cidade do Rio de Janeiro e suas consequências espaciais. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 26, 2011. Anais. São Paulo: ANPUH, 2011.

MANIFESTO da Ação Integralista Brasileira. 7 out. 1934. Acervo virtual da Frente Integralista Brasileira Disponível em: https://www.integralismo.org.br/manifesto-de-7-de-outubro-de-1932/. Acesso em: 13 junho 2021.

MARTIUS, Carl Friedrich Philipp von. Como se deve escrever a História do Brasil. [1845]. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/EDUSP, 1982.

NASCIMENTO, Abdias do. Genocídio do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

NASCIMENTO, Abdias do; SEMOG, Éle. O Griot e as muralhas. Rio de Janeiro: Pallas, 2006.

OLIVEIRA, André Côrtes de. Quem é a “Gente Negra Nacional”? Frente Negra Brasileira e A Voz da Raça (1933-1937). Dissertação de mestrado, Instituto Filosofia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 2006.

OLIVEIRA, Rodrigo Santos de. A evolução dos estudos sobre o integralismo. Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 36, p. 118-138, 2010.

PREDEBON, Gabriel Soares. O integralismo e a questão racial nas páginas do Jornal A Marcha. In: GONÇALVES, Leandro Pereira; SIMÕES, Renata Duarte (org.). Entre tipos e recortes: histórias da imprensa integralista. Rio de Janeiro: Autografia, 2019. v. 3. Disponível em: https://www.academia.edu/42332688/Entre_tipos_e_recortes_hist%C3%B3rias_da_imprensa_integralista_volume_3. Acesso em: 16 julho 2021.

PINTO, Regina Pahim. Movimento negro em São Paulo: luta e identidade. Tese de doutorado, Departamento de Antropologia, Universidade de São Paulo, 1993.

REALE, Miguel. Súmula do Integralismo [1935]. In: Perspectivas integralistas: obras políticas (1ª fase – 1931-1937). Brasília: Universidade de Brasília, 1983. tomo III.

RODRIGUES, Raimundo Nina. As raças humanas e a responsabilidade penal. Bahia: Imprensa Popular, 1894.

SALGADO, Plinio. Trechos de uma carta. Panorama, ano 1, n. 4/5, p. 5, abr./maio 1936. Disponível em: http://pliniosalgado.blogspot.com/2011/02/trechos-de-uma-carta-plinio-salgado-em.html. Acesso em: 19 julho 2021.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil: 1870-1930. São Paulo: Cia. das Letras, 1993.

SENTINELO, Jaqueline Tondato. O lugar das “raças” no projeto de nação da Ação Integralista Brasileira. Revista Espaço Acadêmico, n. 108, maio 2010. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/9457. Acesso em: 12 maio 2022.

SEVCENKO, Nicolau. A Revolta da Vacina. [1984]. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

SILVA, Hélio. Nilo Peçanha. 7º. Presidente do Brasil: 1909-1910. São Paulo: Três, 1983.

SILVA, Luiz Silva Cuti. E disse o velho militante José Correia Leite. São Paulo: Noovha América, 2013.

Thomé, Nilson. Negros no contestado, sim! Quilombos e quilombolas, não! Ágora: Revista de Divulgação Científica, [s.l.], v. 16, n. 1, p. 108-124, 2009. Disponível em: http://www.periodicos.unc.br/index.php/agora/article/view/11. Acesso em: 12 out. 2022.

UMA PONTE entre o anarquismo e o comunismo - Jornal sindical “A Vanguarda” apoiou a Internacional Comunista no Brasil. 4 jan. 2021. Acervo virtual de CEDEM, UNESP. Disponível em: https://www.cedem.unesp.br/#!/noticia/448/uma-ponte-entre-o-anarquismo-e-o-comunismo. Acesso em: 17 julho 2021.

VARNHAGEM, Francisco Adolfo de. História geral do Brazil: antes da sua separação e independência de Portugal. 2ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Clássica, 1877.

Iconografia

BROCOS, Modesto. A redenção de Can. 1895, pintura. Disponível em: https://www.edusp.com.br/mais/a-tela-a-redencao-de-cam-e-a-tese-do-branqueamento-no-brasil/. Acesso em: 8 julho 2021.

COLEÇÃO Revelando o Contestado, do fotógrafo sueco Claro Jansson (1877-1954). Acervo virtual do Museu do Paraná. Imagens: 18, “Fanáticos após a Rendição”, Imagem 21, “fazendeiros com sertanejos”; Imagem 22, “Churrasco oferecido aos vencidos”; Imagem 23, “Guerra com música em Ouro Verde”. Disponível em: https://www.museuparanaense.pr.gov.br/Pagina/Revelando-o-Contestado-imagens-do-mais-sangrento-conflito-social-do-Brasil-nas-lentes-do. Acesso em: 13 março 2022.

Jornais – Acervo do autor

O Menelick, 01/01/1916 – São Paulo; A Rua, 24/02/1916 – São Paulo; O Xauter, 16/05/1916 –São Paulo; O Alfinete, 03/08/1918 – São Paulo; Chibata, fevereiro de 1932 – São Paulo; Elite, 20/01/1824 – Rio de Janeiro; O Kosmos, 22/06/1924 – São Paulo; Getulino, 24/08/1924 – Campinas; Auriverde, 13/05/1928 – São Paulo; O Patrocínio, 07/09/1929. Piracicaba – SP; Progresso, 31/01/1930 – São Paulo; Clarim da Alvorada, 28/09/1930 – São Paulo; Tribuna Negra, setembro de 1935 – São Paulo; O Estimulo, 12/05/1935 – São Carlos; A Raça, 10/11/1935, Uberlândia – MG; Alvorada 05/05/1936 – Pelotas – RS; A Voz da Raça – 18/03/1933 e julho de 1937 – São Paulo.

Downloads

Publicado

2022-07-01

Como Citar

JACINO, R. Frente Negra, Ação Integralista e o conservadorismo como estratégia de enfrentamento ao racismo – 1930-1937. Revista de História, [S. l.], n. 181, p. 1-29, 2022. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.2022.189271. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/189271. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos