A falha dos dentes: a Antropofagia e a Revolução de 1930

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2022.196183

Palavras-chave:

Oswald de Andrade, Oswaldo Costa, Revista de Antropofagia, Revolução de 1930, O Homem do Povo

Resumo

Com este artigo procurou-se compreender o movimento antropofágico brasileiro e sua relação com a Revolução de 1930 por meio da análise da Revista de Antropofagia, especialmente sua segunda dentição, que estava sob a liderança do paulista Oswald de Andrade e do paraense Oswaldo Costa. A partir do estudo de suas páginas, percebeu-se o aprofundamento das características políticas do movimento, adentrando a década de 1930 como ponto de apoio ideológico para tomada de posições – aproximações com o Partido Comunista e com Luis Carlos Prestes, por exemplo – e publicações de jornais, como O Homem do Povo, de Oswald de Andrade, e o Jornal do Povo, de Oswaldo Costa.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Heraldo Márcio Galvão Júnior, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

    Doutor em História pela Universidade Federal do Pará (UFPA), com estágio doutoral junto à École des hautes études en sciences sociales (EHESS-Paris), professor adjunto da Faculdade de História e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de História (PROFHISTÓRIA) do Instituto de Estudos do Trópico Úmido (IETU) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), Xinguara, Pará, Brasil.

Referências

Fontes

ANDRADE, Carlos Drummond de. Tempo, vida, poesia. Rio de Janeiro: Record, 1986.

ANDRADE, Oswald de. “Manifesto antropófago”. In: Revista de Antropofagia, São Paulo, ano I, n. 1, maio 1928, p. 3 e 7.

ANDRADE, Oswald de. Ordem e Progresso. O homem do povo, São Paulo, p. 01, 27 mar. 1931.

ANDRADE, Oswald de. Os dentes do dragão: entrevistas. São Paulo: Globo, 1990.

ANDRADE, Oswald de. Serafim Ponte Grande. 3 ed. São Paulo: Círculo do Livro, [1933] 1988.

ANDRADE, Oswald de; GALVÃO, Patrícia; LIMA, Queiroz. O Homem do Povo: março/abril 1931. Edição fac-similar. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, Arquivo do Estado, 1984.

ARANHA, Graça. A Esthetica da vida. Rio de Janeiro/Paris: Livraria Garnier, 1921.

BOPP, Raul. Vida e morte da Antropofagia. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

CAMPOS, Augusto de. Notícia impopular do O Homem do Povo. In: ANDRADE, Oswald de; GALVÃO, Patrícia; LIMA, Queiroz. O Homem do Povo: março/abril 1931. Edição fac-similar. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, Arquivo do Estado, 1984.

CAMPOS, Augusto de et. al. Olhinho de Moscow. Secção livre. Folha da Manhã. 01 mai. 1929. Caderno único. São Paulo, p. 17.

COSTA, Oswaldo. de antropofagia. Diário de S. Paulo, p. 10, 15 mai. 1929.

HUGO, Victor. Notre Dame de Paris. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/lv000089.pdf. Acessado em: 02 de janeiro de 2022.

PICCHIA, Menotti de et al. O atual momento literário. Correio Paulistano, p. 2, 17 maio 1929.

Revista de Antropofagia, Edição fac-símile. São Paulo: Abril, Metal Leve S.A., 1975.

STADEN, H. Duas viagens ao Brasil,. Tradução de Guiomar de Carvalho. Belo Horizonte/São Paulo: Ed. Itatiaia, 1988.

TAMANDARÉ (Oswaldo Costa). MOQUEM II: Hors d’oevre. Diário de S. Paulo, São Paulo, p. 6, 14 abr. 1929.

Referências bibliográficas

BOAVENTURA, Maria Eugênia. O salão e a selva. Campinas: Editora da UNICAMP/Ex-Libris, 1995.

BOAVENTURA, Maria Eugênia. Vanguarda antropofágica. São Paulo: Ática, 1985.

BUENO, Luís. Uma história do Romance de 30. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; Campinas: Editora da Unicamp, 2006.

CANDIDO, Antonio. “A revolução de 1930 e a cultura”. Novos Estudos Cebrap, 1984.

CANDIDO, Antonio. Digressão sentimental sobre Oswald de Andrade. In: Vários escritos. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1977.

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade. 11ª ed. – Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

CARRERI, Marcio Luiz. O socialismo de Oswald de Andrade: cultura, política e tensões na modernidade de São Paulo na década de 1930. Curitiba: CRV, 2017.

DECCA, Edgar de. 1930: o silêncio dos vencidos. São Paulo: Brasiliense, 1981.

FERREIRA, Marieta de Moraes; PINTO, Surama Conde Sá. A Crise dos anos 20 e a Revolução de Trinta. Rio de Janeiro: CPDOC, 2006.

FIGUEIREDO, Aldrin Moura de. Um porto para novas ideias: oligarquia, política e modernismo em Belém do Pará na década de 1920. Anais do Simpósio Amazônia, cidades e geopolíticas das águas. Belém: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, 2003. p. 56-61.

FIGUEIREDO, Aldrin Moura de. Os vândalos do apocalipse e outras histórias: arte e literatura no Pará dos anos 20. Belém: IAP, 2012.

FIGUEIREDO, Aldrin Moura de. Flami-n’-assú na transversal do tempo: patrimônio histórico, cultura e identidade nacional na Amazônia. In: COELHO, Wilma de Nazaré Baía; MAGALHÃES, Ana del Tabor Vasconcelos. (Orgs.). Educação para a diversidade: olhares sobre a educação para as relações étnico-raciais. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2010, p. 266-276.

FISCHER, Luís Augusto. A ideologia modernista: A Semana de 22 e sua consagração. São Paulo: Todavia, 2022.

FONSECA, Maria Augusta. Oswald de Andrade: biografia. São Paulo: Art Editora, Secretaria do Estado da Cultura, 1990.

GALVÃO JÚNIOR, Heraldo Márcio. No estômago, de avestruz, azia: Abguar Bastos e o modernismo antropofágico. In: FERREIRA, Arcângelo da Silva et all (Orgs.). Nas curvas do tempo: história e historiografia na Amazônia em debate. Manaus: Editora da Universidade do Estado do Amazonas, 2019, v. 2, p. 144-163.

GALVÃO JÚNIOR, Heraldo Márcio. Quem não pode morder não mostra os dentes: modernistas e antropofágicos entre São Paulo e Belém do Pará nos anos 1920. Tese (Doutorado em História). Belém: UFPA, 2020.

GALVÃO JÚNIOR, Heraldo Márcio; FIGUEIREDO, Aldrin Moura de. Revistas no Front: aproximações entre Belém Nova e Revista de Antropofagia por meio de manifestos na década de 1920. Revista Antíteses, v. 12, p. 166-195, 2019.

IANNI, Octavio. Tendências do pensamento brasileiro. Tempo social, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 55-74, Nov. 2000.

JÁUREGUI, Carlos. Oswaldo Costa, Antropofagia, and the Cannibal Critique of Colonial Moderny. In: Culture & History Digital Journal. December, 2015.

LAFETÁ, José Luiz. 1930: a crítica e o modernismo. 1 edição 1974. São Paulo, Duas Cidades/Editora 34, 2000.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. São Paulo: Edições 70, 2000.

LOPES, João Marques. Uma leitura da Revista de Antropofagia: o espectro da revolução Bolchevique?. In: Historiae, Rio Grande, 6 (1): 142-166, 2015.

MAGALDI, Sábato. Teatro da Ruptura: Oswald de Andrade. São Paulo: Global, 2004.

MICELI, Sergio. Intelectuais à brasileira. São Paulo, Companhia das Letras, 2001.

MICELI, Sergio. Nacional estrangeiro: história social e cultural do modernismo artístico em São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

NODARI, Alexandre. A oca de Clóvis de Gusmão: sobre a página antropófaga na revista O Q A (O que há). LANDA, v. 10, p. 188-243, 2021.

NUNES, Benedito. A antropofagia ao alcance de todos. Prefácio. In: ANDRADE, Oswald. A Utopia Antropofágica. São Paulo: Globo, 1995, p. 15-39.

PRADO, Antonio Arnoni. Itinerário de uma falsa vanguarda: os dissidentes, a Semana de 22 e o Integralismo. São Paulo: Ed. 34, 2010.

QUADROS, Aurora Cardoso de. Oswald de Andrade no jornal O Homem do Povo. Tese (Doutorado em Literatura). Universidade de São Paulo, 2009.

SILVA, Julio Cesar Bastoni da. Depois do “sarampão antropofágico”: o cinema na obra de Oswald de Andrade pós-1930. In: Terra roxa e outras terras – Revista de Estudos Literários. Volume 29 (dez. 2015).

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil – 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

TÉRCIO, Jason. Recém-descoberta, terceira fase de Revista de Antropofagia revela lacunas da história do modernismo. Folha de S. Paulo, São Paulo, 27 jun. 2021. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2021/06/recemdescobertaterceirafasederevistadeantropofagiarevelalacunasdahistoriadomodernismo.shtml>. Acessado em: 02 de janeiro de 2022.

TRONCA, Ítalo. A Revolução de trinta: a dominação oculta. São Paulo: Brasiliense,

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Araweté: os deuses canibais. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.

WILLIAMS, R. Cultura. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

Downloads

Publicado

2022-11-04

Edição

Seção

Dossiê 1922/2022: o século da Semana – balanços e perspectivas

Como Citar

GALVÃO JÚNIOR, Heraldo Márcio. A falha dos dentes: a Antropofagia e a Revolução de 1930. Revista de História, São Paulo, n. 181, p. 1–25, 2022. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.2022.196183. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/196183.. Acesso em: 17 abr. 2024.

Dados de financiamento