Perspectivas sobre a “nobreza da terra” na Amazônia colonial

Autores

  • Marcia Eliane Alves de Souza e Mello Universidade Federal do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.v0i168p26-68

Palavras-chave:

Elite colonial, Câmara de Belém, trajetórias familiares

Resumo

O presente artigo pretende examinar algumas estratégias observadas na constituição da elite local no Grão Pará no século XVIII, centrado num estudo de caso particular envolvendo a eleição para almotacé de 1741, abordando tanto trajetórias individuais como de grupo. Destacam-se, na presente análise, questões como a formação da elite colonial paraense aliadas à consolidação da posição desse grupo seja através do acesso aos órgãos locais de poder como através das redes de parentesco e clientelares, fazendo uso de fontes diversificadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-30