Análise de Atmosphères com recursos simbólicos e computacionais

Autores

  • Ivan Simurra Universidade Federal do Acre
  • Rodrigo Borges Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/rm.v21i1.188846

Palavras-chave:

Análise musical, Análise musical computacional, Análise musical simbólica, Timbre, Ligeti

Resumo

Relatamos estudo de análise musical que utiliza métodos computacionais baseados em descritores de áudio concomitante com análise simbólica de uma peça orquestral. O método foi testado em Atmosphères (1961), de György Ligeti. O objeto foi definido pelos seguintes critérios: (a) trata-se uma composição baseada em alterações sonoras com foco no seu movimento tímbrico global; (b) seu projeto criativo conceitual relaciona técnicas de músicas eletrônicas com música renascentista e (c) suas sonoridades resultantes são exploradas por meio de variação de contrastes tímbricos. Do ponto de vista da análise simbólica proposta neste estudo, as sonoridades de Atmosphères podem ser discutidas por intermédio do entrelaçamento das características individuais dos instrumentos musicais. O método computacional explora a estrutura musical do ponto de vista empírico e é baseado em técnicas de agrupamentos de descritores de áudio por similaridade (homogeneidade). A partir de resultados de estudos anteriores, o atual estudo foca na curva de novidade de conteúdo espectral. Nossos achados indicam que a curva de novidade pode ser associada com cinco agrupamentos distintos. Sob a ótica da análise simbólica, há três principais características musicais: (a) mudanças na instrumentação; (b) regiões distintas de conjuntos de notas musicas dispostas cromaticamente e (c) flutuações dinâmicas de intensidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Simurra, Universidade Federal do Acre

Ivan Simurra é compositor e pesquisador, realiza manipulações eletrônicas em Música Pop. Doutor e Mestre em Processos Criativos pela UNICAMP, sob a orientação de Jônatas Manzolli e Silvio Ferraz, respectivamente. Possui bacharelado em Composição Musical ainda pela UNICAMP. Desenvolveu pesquisas de pós-doutoramento no IME-USP, sob supervisão de Marcelo Queiroz, e no CECS/CMCC-UFABC, sob supervisão de João Ricardo Sato e Patrícia Vanzella. Desenvolve projetos relacionados com composição, tecnologia, análise, percepção e cognição musical. Atualmente é Professor Adjunto do curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Acre, UFAC.

Rodrigo Borges, Universidade de São Paulo

Rodrigo Borges é aluno de doutorado do programa de Ciência da Computação do IME/USP, sob supervisão de Marcelo Queiroz. Realiza pesquisa na área de recomendação automática de música, com foco em técnicas baseadas em análise de áudio. Trabalhou anteriormente com temas relacionados com análise de som e música, sob orientação de Hani Yehia do Departamento de Engenharia Elétrica da UFMG, e de Maurício Loureiro do Departamento de Música da mesma Universidade. Foi aluno visitante na UPF em Barcelona (Espanha), e na TUNI em Tampere (Finlândia).

Referências

BAUER, Amy. Composing the sound itself: secondary parameters and structure in the music of Ligeti. Indiana Theory Review, v. 22, n. 1, p. 37-64, 2001.

BERNARD, Jonathan W. Inaudible structures, audible music: Ligeti’s problem, and his solution. Music Analysis, v. 6, n. 3, p. 207-236, 1987.

CATANZARO, Tatiana. Do descontentamento com a técnica serial à concepção da micropolifonia e da música de textura. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADAÇÃO EM MÚSICA, 15., 2005, Rio de Janeiro. Anais... Brasil: ANPPOM, 2005. p. 1246-1255.

COOK, Nicholas. A guide to musical analysis. New York: Oxford University Press, 1994.

COPE, David. Techniques of the contemporary composer. Wadsworth: Schirmer Books, 1997.

DAVACHI, Sarah. Aesthetic appropriation of electronic sound transformations in Ligeti’s Atmosphères. Musicological Explorations, v. 12, p. 109-110, 2011.

DE PINA, Cláudio Miguel Andrade Fonseca. Ligeti’s harmonies, ENCONTRO INTERNACIONAL DE INVESTIGAÇÃO DE ESTUDANTES EM MÚSICA E MUSICOLOGIA, 1., 2019, Évora. Anais... Évora: CESEM, Universidade de Évora, 2019.

FLOROS, Constatin. György Ligeti: Beyond Avant-garde and Postmodernism. Frankfurt: Peter Lang GmbH, 2014.

GRIFFITHS, Paul. György Ligeti: The Contemporary Composer. London: Robinson Books, 1997.

GRIFFITHS, Paul. Modern music and after. 3. ed. New York: Oxford University Press, 2010.

HOLMES, Bryan. Tecnomorfismo em música: uma visão teórica e prática. Tese (Doutorado) –Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2019.

HOLMES, Bryan. Tecnomorfismo em música: surgimento do conceito e revisão bibliográfica. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADAÇÃO EM MÚSICA, 24., 2014, São Paulo. Anais... Brasil: ANPPOM, 2014.

IVERSON, Jennifer. Shared compositional techniques between György Ligeti’s Pièce Électronique no. 3 and Atmosphères. Mitteilungen der Paul Sacher Stiftung, v. 22, p. 29-33, 2009.

IVERSON, Jennifer. The emergence of timbre: Ligeti’s synthesis of electronic and acoustic music in Atmosphères. Twentieth Century Music, v. 7, n. 1, p. 61-89, 2010.

IVERSON, Jennifer. Learning the studio: Sketches for mid-century electronic music. Contemporary Music Review, v. 36, n. 5, p. 362-387, 2017.

KIEVMAN, Carson. Ockeghem and Ligeti: The Music of Transcendence. Thesis (Ph.D.) – Princeton University, 2003.

KLAPURI, Anssi; PAULUS, Jouni ; MÜLLER, Meinard. Audio-based music structure analysis. In: INTERNATIONAL SOCIETY FOR MUSIC INFORMATION RETRIEVAL, 11., 2010, Utrecht, Netherlands. Proceedings… Utrecht, Netherlands: ISMIR, 2010.

LEVY, Benjamin Robert. The electronic works of György Ligeti and their influence on his later style. Thesis (Ph.D.) – University of Maryland, 2006.

LEVY, Benjamin Robert. Shades of the studio: Electronic influences on Ligeti’s Apparitions. Perspectives of New Music, v. 47, n. 2, p. 59-87, 2009.

LEVY, Benjamin Robert. Metamorphosis in Music: The Compositions of György Ligeti in the 1950s and 60s. New York: Oxford University Press, 2017.

LIBROSA. A python package for music and audio analysis. [s.n.]. Available at: https://librosa.org/doc/latest/index.html . Accessed: 24 April 2019.

LIGETI, György. The Ligeti Project II: Lontano, Atmosphères, Apparitions, San Francisco Polyphony, Concert Românesc. The Berlin Philharmonic Orchestra, conducted by Jonathan Nott. London: Warner Classics International, 2020. 1 compact disc.

LIGETI, György. Metamorphoses of musical form. Die Reihe, v. 7, p. 5-19, 1958.

LIGETI, György. Atmosphères. 6. ed. Donaueschingen: Universal Edition, 1980.

LIGETI, György; MICHEL, Pierre. Entretiens avec György Ligeti. Paris: Minerve, 1995.

MAYVILLE, Stephanie. The compositional techniques and influences behind Ligeti’s’ Atmosphères. Intermezzo, v. 1, p. 30-38, 2014.

MCFEE, Brian; BARRINGTON, Luke; LANCKRIET, Gert. Learning content similarity for music recommendation. IEEE Transactions on Audio, Speech, and Language Processing, v. 20, n. 8, p. 2207-2218, 2012.

MÜLLER, Meinard; ELLIS, Daniel; KLAPURI, Anssi; RICHARD, Gaël. Signal processing for music analysis. IEEE Transactions on Audio, Speech, and Language Processing, v. 5, n. 6, p. 1088-1110, 2011.

MÜLLER, Meinard. Fundamentals of Music Processing: Audio, Analysis, Algorithms, Applications. 1. ed. Switzerland: Springer Publishing Company, 2015.

PEETERS, Geoffroy. A large set of audio features for sound description (similarity and classification) in the CUIDADO project, Technical Report. Paris: IRCAM, 2004.

TOOP, Richard. György Ligeti. London: Phaidon Press, 1999.

SCHAUB, Stéphan; SIMURRA, Ivan; TAVARES, Tiago Fernandes. Mixing symbolic and audio data in computer assisted music analysis a case study from Harvey’s Speakings (2008) for orchestra and live electronics. In: SOUND AND MUSIC COMPUTING CONFERENCE, 10., 2013, Stockholm, Sweden. Proceedings… Stockholm: SMAC, 2013.

SCIKIT-LEARN. Machine Learning in Python. [s.n.]. Available at: https://scikit-learn.org/stable/index.html. Accessed: 24 April 2019.

SIMURRA, Ivan Eiji; BORGES, Rodrigo. (2018). Combining automatic segmentation and symbolic analysis based on timbre features–a case study from Ligeti’s Atmosphères. In: INTERNATIONAL CONFERENCE OF STUDENTS OF SYSTEMATIC MUSICOLOGY, 11., 2018, Belo Horizonte. Proceedings… UFMG: SysMus, 2013. p. 76-78.

SIMURRA, Ivan Eiji; BORGES, Rodrigo. Analysis of Ligeti's Supersaturated Canon in Atmosphères by Means of Computational and Symbolic Resources. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE TEORIA E ANÁLISE MUSICAL, 5., 2019, Campinas. Anais... Campinas, Universidade Estadual de Campinas, 2019. p. 305-317. Disponível em: https://eitam5.nics.unicamp.br/wp-content/uploads/2020/12/EITAM5-paper_22_SimurraI_BorgesR-pp_305-317.pdf. Acesso em: 27 maio 2021.

VÁRNAI, Péter; HÄUSLER, Jose; SAMUEL, Claude. György Ligeti in conversation with Péter Várnai, Josef Häusler, Claude Samuel, and himself. Trans. Gabor J. Schabert, Sarah E. Soulsby, Terence Kilmartin and Geofrey Skelton. London: Eulenburg, 1983.

VITALE, Claudio. A gradação nas peças 5 e 6 das dez peças para quinteto de sopros de György Ligeti. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE TEORIA E ANÁLISE MUSICAL, 1., 2009, São Paulo. Anais... São Paulo, Universidade Estadual Paulista, 2009.

VITALE, Claudio. Bewegungsfarbe e cânone sobressaturado: Atmosphères de György Ligeti. Vórtex, Curitiba, v. 4, n. 2, p. 1-17, 2016.

Downloads

Publicado

2021-07-27

Como Citar

Simurra, I., & Borges, R. (2021). Análise de Atmosphères com recursos simbólicos e computacionais. Revista Música, 21(1), 369-394. https://doi.org/10.11606/rm.v21i1.188846