Reforma e Desenvolvimento Institucional no Âmbito Subnacional: uma análise do estado de Alagoas, Brasil.

Autores

  • Selefe Gomes da Silva Neta Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v11p43-62

Palavras-chave:

Administração pública, Alagoas, Gestão pública, Desenvolvimento institucional, Reforma

Resumo

Na década de 1990, a reforma da administração pública no âmbito federal buscou promover e desenvolver programas federais que estimulassem o desenvolvimento institucional das unidades subnacionais, por meio de reformas nas administrações públicas e em seus modelos de gestão. Com tal medida, buscava-se aumentar a eficiência da gestão pública dos estados e municípios brasileiros. Esse trabalho busca identificar e analisar as mudanças na administração pública estadual de Alagoas entre 1999 até 2017. A proposta busca responder à seguinte questão de pesquisa: Em que medida as mudanças na administração pública, resultaram em mudanças na capacidade estatal de Alagoas? Foram realizadas pesquisas documentais nos planos plurianuais e planos de governo em cinco mandatos de governo, além da análise de conteúdo entrevistas semiestruturadas realizadas com atores políticos fundamentais para esse processo em Alagoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Selefe Gomes da Silva Neta, Universidade Federal de Alagoas

Graduado em Ciências Sociais e pesquisador do Grupo de Pesquisa Instituições, Comportamento Político e Democracia e do Grupo de Pesquisa Aspectos Sociais da Produção do Conhecimento pela Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

Referências

Alagoas. (2007, 1º de janeiro). Decreto Nº 3.542. Dispõe sobre organização, atribuições e funcionamento da administração pública estadual. Alagoas, p. 1-8, jan. 2007. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: http://www.semarh.al.gov.br/acesso-a-informacao/legislacao-documentos/decreto3542.pdf

Alagoas. (2016, 06 de abril). Lei n. N° 7.798. Plano Plurianual do estado de Alagoas. Dispõe sobre o plano plurianual para o período de 2016-2019, nos termos do art. 176 § 1°, da Constituição Estadual, e dá outras providências. Alagoas, p. 1-335. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: http://dados.al.gov.br/dataset/plano-plurianual-ppa/resource/48fc28de-544f-4a24-abce-2127c7024d92

Alagoas. (2012, 5 de janeiro). Lei N° 7.333. Plano Plurianual para o período de 2012-2015, nos termos 176 § 1° da Constituição Estadual, e dá outras providências. Alagoas, p. 1-269. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: http://dados.al.gov.br/dataset/plano-plurianual-ppa/resource/560eb437-eced-42f8-89aa-d16e05b80e6e

Alagoas. (2008, 08 de fevereiro). Lei N° 6.923. Dispõe, nos termos do artigo 176 § 1° da Constituição Estadual, sobre o Plano Plurianual para o período de 2008-2011, e dá outras providências. Alagoas, p 1-369. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: http://dados.al.gov.br/dataset/plano-plurianual-ppa/resource/4f429760-7864-4c57-9e98-fc4fdda61327

Alagoas. (2004). Plano Plurianual para o período de 2004-2007. pp. 1-341. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: http://dados.al.gov.br/dataset/plano-plurianual-ppa/resource/077930d6-8e0c-419c-a793-b2463da81ff4

Alagoas. (2000). Plano Plurianual para o período de 2000-2003. Alagoas, p. 1-195. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: http://dados.al.gov.br/dataset/plano-plurianual-ppa/resource/fe066733-c91d-4b0e-9c4

Anjo, José Edemir da Silva., Guimarães, Rodrigo Gameiro., & Silva, Gustavo da. (2016). Que Alagoas tem Pressa? Perspectivas da reforma e modernização do estado da administração pública estadual. IV Congresso Brasileiro de Estudos Organizacionais.

Anastasia, Fátima., & Oliveira, Luciana. (2015). Instituições políticas, capacidades estatais e cooperação internacional: África do Sul, Brasil e China. Brasília: Rio de Janeiro: IPEA.

Bresser-Pereira, L. C. (2011). Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública. Revista Gestão & Políticas Públicas, 1(2), 1-6. Acesso em 15 janeiro de 2018, de: https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v1i2p1-6

Bresser-Pereira, Luis Carlos. (2017). Reforma gerencial e legitimação do estado social. Rev. Adm. Pública, 51(1), 147-156.

Batista, M. O poder no Executivo: explicações no presidencialismo, parlamentarismo e presidencialismo de coalizão. Rev. Sociol. Polit., v. 24, n. 57, p. 127-155, mar. 2016.

Fortis, Martin. (2009). Orçamento orientado a resultados: Instrumentos de fortalecimento democrático na América Latina. Revista do Serviço Público, 60(2), 125-140.

Gomide, Alexandre. (2016). Capacidades estatais para políticas públicas em países emergentes: (des)vantagens comparativas do Brasil. Em Gomide, Alexandre de Ávila., & Boschi, Renato Raul. Capacidades estatais em países emergentes – o Brasil em perspectiva comparada. Rio de Janeiro: Ipea, 2016.

Inácio, Magna., & Llanos, Mariana. (2015). The Institucional Presidency from a Comparative Perspective: Argentina and Brazil since the 1980s. Brazilian Political Science Review, 9(1), 39-64

Cabral, Luiz Antonio P. Planos de desenvolvimento de Alagoas 1960-2000. UFAL: Edufal, 2005.

Loureiro, Maria Rita., Teixeira, Marco Antonio Carvalho., & Moraes, Tiago Cacique. (2009). Democratização e reforma do Estado: o desenvolvimento institucional dos tribunais de contas no Brasil recente. Rev. Adm. Pública, 43(4), 739-772.

Oliveira, José A. (2006). Desafios do planejamento em políticas públicas: diferentes visões e práticas. Revista de Administração Pública, 40(1), 273-288.

Flávio da Cunha. (1998). Clinton e a reinvenção do governo federal: O National Performance Review. Revista do Serviço Público, 49(1), 93-140.

Salto, Felipe Scudeler. (2016). Democracia consolidada e tamanho do Estado. Rev. Econ. Polit., 34(1),. 61-71.

Silva, Alessandro Soares da. (2018). A Ação Pública: um outro olhar sobre Estado, Sociedade e Políticas Públicas. Revista Gestão & Políticas Públicas, 8(1), 194-204. Acesso em 04 março de 2021, de: https://doi.org/10.11606/rgpp.v8i1.175154

Souza, Celina. (2017). Modernização do Estado e construção de capacidade burocrática para a implementação de políticas federalizadas. Rev. Adm. Pública, 51(1), 27-45.

Downloads

Publicado

2021-08-21

Como Citar

Silva Neta, S. G. da. (2021). Reforma e Desenvolvimento Institucional no Âmbito Subnacional: uma análise do estado de Alagoas, Brasil. Revista Gestão & Políticas Públicas, 11(1), 43-62. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v11p43-62