Particularidades Históricas e Sociais do Entrelaçamento Entre Capitalismo, Questão Social e Políticas Públicas no Brasil.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v11p81-97

Palavras-chave:

Capitalismo, Questão Social, Políticas Públicas, Formação Social Brasileira, Pensamento Social

Resumo

O artigo tem como objetivo discutir a relação entre capitalismo, questão social e políticas sociais no Brasil. Ele tem como referência o materialismo histórico dialético. Nele é destacada a condição tardo-periférica do país no desenvolvimento capitalista e como o passado colonial ainda assombra a realidade nacional até a contemporaneidade. São destacadas algumas características da formação social brasileira que mediam a implantação e características do capitalismo nacional. As principais manifestações da questão social no país estão atreladas pobreza, exclusão, subalternidade, super-exploração do trabalho, passivação das lutas sociais e o precário sistema de proteção social. Nesse contexto a questão social é tratada historicamente no país como questão de polícia e não política. Apenas com a constituição de 1988 os país passa aspirar políticas públicas mais universalizantes. Entretanto, a constituição é promulgada em período da crise fiscal do Estado e sua “efetivação” se dá sobre o viés de políticas neoliberais. Assim, o sistema de proteção social brasileiro se configura historicamente como incompleto, focalizado e particularista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Henrique Carretero, Universidade Federal do Acre

Psicólogo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP, Brasil; mestre e doutor em Psicologia Social pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Docente do curso de Psicologia da Universidade Federal do Acre, Rio Branco, AC, Brasil.

Referências

Antonio Junior, Mario Miranda. (2020). “Questão Social”, Autoritarismo e Pensamento Político e Social Brasileiro. Revista Gestão & Políticas Públicas, 10(2), 310-326. Acessado em 12 de fevereiro de 2021, de: https://doi.org/10.11606/rgpp.v10i2.184122

Braz, Marcelo. (2012). Capitalismo, crise e lutas contemporâneas: questões e polêmicas. Serviço Social e Sociedade, 111, jul/set, 468-492. Acessado em 12 de dezembro de 2020, de: https://www.scielo.br/j/sssoc/a/LmQkRDhwSfSwpqnJZY7dhFb/?lang=pt

Behring, Elaine., & Boschetti, Ivanette. (2014). Política Social: Fundamentos e história. São Paulo: Cortez.

Couto, Berenice Rojas. (2014). O direito social e a assistência social na sociedade brasileira: uma equação possível. São Paulo: Cortez Editora.

Draibe, Sonia. (1993). Brasil: sistema de proteção social e suas transformações recentes. Santiago: CEPAL/ONU.

Feijoó, José. (2008). O Estado neoliberal e o caso mexicano Em Laurell, Ansa. (org.). Estado e políticas sociais no neoliberalismo. São Paulo: Cortez editora.

Laurell, Ansa. (2008). Avançando em direção ao passado: a política social no neoliberalismo Em Laurell, Ansa. (org.) Estado e políticas sociais no neoliberalismo. (pp. 151-178). São Paulo: Cortez.

Netto, José Paulo. (2016). Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. São Paulo: Cortez editora.

Netto, José Paulo. (2001). Cinco notas a propósito da “questão social”. Rev. Temporalis, II(3), 41-49. Acessado em 12 de dezembro de 2020, de: https://periodicos.ufes.br/temporalis/article/view/10379/8408

Oliveira, Franscisco. (2004). À sombra do manifesto comunista: globalização e reforma do estado no América Latina. Em Sader, Emir. & Gentili, Pablo. (orgs.) Pós-neoliberalismo II: que Estado para que democracia. (pp. 68 – 78). Petrópolis: Vozes.

Pereira, Potyara. (2012). Utopias desenvolvimentistas e política social no Brasil. Serviço Social e Sociedade, 112, out/dez, pp. 729-753. Acessado em 17 de novembro de 2020, de: https://www.scielo.br/j/sssoc/a/bSGwqYTyTpMqHc5SXkSKK7h/?lang=pt

Santos, Wanderley. (1979). Cidadania e Justiça: a política social na ordem brasileira. Rio de Janeiro: Editora Campus.

Santos, J. S. (2012). Particularidades da “questão social” no Brasil: mediações para seu debate na “era” Lula de Silva. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº111, p. 430-449.

Santos, J. S. (2014). “Questão social”: particularidades no Brasil. 2ª reimp. São Paulo: Cortez. (original publicado em 2012)

Sawaia, Bader Burihan. (2014). As artimanhas da exclusão social: análise psicossocial da desigualdade social. São Paulo: Vozes.

Silva, Alessandro Soares da. (2018). A Ação Pública: um outro olhar sobre Estado, Sociedade e Políticas Públicas. Revista Gestão & Políticas Públicas, 8(1), 194-204. Acessado em 15 de fevereiro de 2021, de: https://doi.org/10.11606/rgpp.v8i1.175154

Wanderley, Luiz (2013a). A questão social no contexto da globalização: o caso latino-americano e o caribenho. Em Bógus, Lúcia., Yasbek, Maria Carmelita., & Belfiore-Wanderley, Mariangela. (orgs) Desigualdade e a questão social. (pp. 61– 172). São Paulo: Educ.

Wanderley, Luiz. (2013b). Enigmas do Social. Em Bógus, Lúcia., Yasbek, Maria Carmelita., & Belfiore-Wanderley, Mariangela. (orgs) Desigualdade e a questão social. (pp. 173-282). São Paulo: Educ.

Yazbek, Maria Carmelita. (2001). Pobreza e Exclusão Social: expressões da Questão Social no Brasil. Temporalis, 2(3), 33-40. Acessado em 15 de fevereiro de 2021, de: https://periodicos.ufes.br/temporalis/issue/archive

Downloads

Publicado

2021-08-21

Como Citar

Carretero, G. H. (2021). Particularidades Históricas e Sociais do Entrelaçamento Entre Capitalismo, Questão Social e Políticas Públicas no Brasil. Revista Gestão & Políticas Públicas, 11(1), 81-97. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v11p81-97