Percepção de esforço e dispneia em pediatria: revisão das escalas de avaliação

Autores

  • Renata Martins Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Maíra S. de Assumpção Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Camila I. S. Schivinski Departamento de Fisioterapia da Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v47i1p25-35

Palavras-chave:

Criança, Métodos de Avaliação, Percepção, Esforço físico, Escalas, Dispneia

Resumo

Modelo do estudo: revisão bibliográfica. Objetivo: revisar e apresentar diferentes escalas utilizadas para avaliação da percepção de esforço e dispneia em crianças e adolescentes. Metodologia: revisão bibliográfica com consulta nas bases de dados: Medline/PubMed e SPORTDiscus (EBSCO), sem restrição de data, realizada no período de fevereiro a maio de 2013. Foram utilizados os descritores: child, perceived exertion, dyspnea, scale. Consideradas publicações que validaram e utilizaram escalas de percepção de esforço e/ou dispneia específicas para crianças e adolescentes. Resultados: foram encontrados 154 estudos, dos quais 12 foram incluídos nessa revisão. Identificou-se um total de 15 escalas validadas na língua inglesa e 1 em português, sendo que a maioria delas utiliza como base a escala de Borg. Cada uma possui particularidades, considerando o tipo de exercício e atividade que será desempenhada, a situação clinica a ser avaliada e idade da criança. Sua adequada aplicação pode retratar informações confiáveis e viabilizar a participação ativa desse grupo etário durante diferentes atividades, auxiliando na área assistencial e cientifica. Conclusões: não há nenhuma escala considerada padrão ouro até o momento. Todas são elaboradas com Figuras, descritores verbais e numéricos, para facilitar a compreensão das crianças e permitir que as mesmas tenham entendimento das próprias sensações de dispneia e de esforço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Martins, Universidade do Estado de Santa Catarina

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Fisioterapia da Universidade do Estado de Santa Catarina, Bolsista FUMDES

Maíra S. de Assumpção, Universidade do Estado de Santa Catarina

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Fisioterapia da Universidade do Estado de Santa Catarina. Bolsista CAPES.

Camila I. S. Schivinski, Departamento de Fisioterapia da Universidade do Estado de Santa Catarina

Docente do Departamento de Fisioterapia da Universidade do Estado de Santa Catarina

Downloads

Publicado

2014-03-30

Como Citar

1.
Martins R, Assumpção MS de, Schivinski CIS. Percepção de esforço e dispneia em pediatria: revisão das escalas de avaliação. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de março de 2014 [citado 19 de janeiro de 2022];47(1):25-3. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/80094

Edição

Seção

Artigo de Revisão
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)