É Impossível comer um só? Publicidade, embalagem e conteúdo dos salgadinhos Elma Chips

Autores

  • Laura Guimarães Corrêa Universidade Federal de Minas Gerais
  • Tiago Barcelos Pereira Salgado Universidade Federal de Minas Gerais
  • Rebeca Heringer Lisboa de Castro Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-5057.v6i1p56-70

Palavras-chave:

consumo, Elma Chips, indústria alimentícia, persuasão, publicidade infantil

Resumo

Este trabalho objetiva identificar os elementos estratégicos de persuasão utilizados pela Elma Chips para conquistar consumidores potenciais, fomentando o desejo de experimentar o produto em suas diversas apresentações: embalagem, marcas, anúncios e o chips propriamente dito. Para tanto, procedemos à análise de três promoções que ofereciam tazos como brinde entre os anos de 1997 e 2002. Discutimos, ainda, questões relacionadas à regulamentação da publicidade de produtos alimentícios voltada a crianças naquela época e atualmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Guimarães Corrêa, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG. Coordena o núcleo de pesquisa em Publicidade, Mídia e Consumo (GrisPub) do Grupo de Pesquisa em Imagem e Sociabilidade (Gris/UFMG).

Tiago Barcelos Pereira Salgado, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando em Comunicação Social pela UFMG. Mestre e especialista pela mesma instituição. Pesquisador associado ao núcleo de pesquisa em Publicidade, Mídia e Consumo (GrisPub) e ao Gris/UFMG.

Rebeca Heringer Lisboa de Castro, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduada em Comunicação Social pela UFMG. Publicitária freelancer e professora de inglês na Cultura Inglesa de Belo Horizonte.

Downloads

Publicado

2014-06-03