RESSIGNIFICAÇÕES POLÍTICAS DO ESPAÇO MINEIRO EM MURILO MENDES E GUIGNARD

Autores

  • Lucas Mendes Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Terezinha Maria Scher Pereira Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

DOI:

https://doi.org/10.11606/va.v0i21.51036

Palavras-chave:

Murilo Mendes, Guignard, Ouro Preto, política, arquivos-espectro, vanguarda

Resumo

O ARTIGO BUSCA COMPRENDER AS RELAÇÕES ARTÍSTICAS E POLÍTICAS ENTRE MURILO MENDES E GUIGNARD NA CONTEMPLAÇÃO DE OURO PRETO. AMBOS DESCONSTROEM A CIDADE EM SUA MONUMENTALIDADE INSTITUCIONAL, TORNANDO-A RUÍNA, PARA PODER REVISITÁ-LA POETICAMENTE. NESA RELAÇÃO ENTRE O ARTISTA, A SOCIEDADE E O ESTADO, A NEUTRALIDADE ESTÉTICA É DESQUALIFICADA, JÁ QUE AS ATIVIDADES DA ARTE E DA CRÍTICA LITERÁRIA FUNCIONAM POLITICAMENTE COMO UMA REVISÃO DOS CONCEITOS DE SENTIDO E DE VALOR.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2012-06-20

Como Citar

FERREIRA, Lucas Mendes; PEREIRA, Terezinha Maria Scher. RESSIGNIFICAÇÕES POLÍTICAS DO ESPAÇO MINEIRO EM MURILO MENDES E GUIGNARD. Via Atlântica, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 173–186, 2012. DOI: 10.11606/va.v0i21.51036. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/51036.. Acesso em: 16 jul. 2024.