A geopolítica das passagens em Beitbridge Moonwalk, de Dan Halter

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2022.181495

Palavras-chave:

Arte contemporânea africana, Fronteiras, Deslocamentos humanos, Necropolítica, Migração

Resumo

O presente artigo realiza uma leitura de Beitbridge Moonwalk, vídeo do artista zimbabuense Dan Halter, apontando elementos significativos na atual configuração de geopolíticas de travessias. Para tanto, o texto recorre ao conceito de necropolítica, desenvolvido por Achille Mbembe, que permite tematizar e problematizar as redes de controles territoriais e a criminalização da mobilidade de pessoas e bens, engendrada através de uma política de morte. O crescente endurecimento das fronteiras nacionais tornou-se um importante fator limitante para as existências e práticas socioculturais e artísticas no continente africano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdir Pierote Silva, Universidade de São Paulo (USP), Brasil

Valdir Pierote Silva é doutorando e mestre em Estética e História da Arte pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo - PGEHA/USP. Graduado em Terapia Ocupacional pela Universidade de São Paulo (USP), é docente do Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da USP. Pesquisador da Casa das Áfricas Amanar, tem se dedicado a estudos sobre migrações, mobilidade humana e práticas socioculturais e artísticas do contemporâneo africano. 

Denise Dias Barros, Universidade de São Paulo (USP), Brasil

Denise Dias Barros integra o coletivo Casa das Áfricas Amanar, é docente e orientadora nos Programas de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte, onde se dedica às reflexões sobre História da Arte Africana, e do Mestrado Profissional em Terapia Ocupacional e Processos de Inclusão Social, ambos da Universidade de São Paulo.

Referências

ADNANE, Mahfouz. Movências tamacheque além-fronteiras: conexões, performances em narrativas insurgentes em festivais culturais saarianos (2001-2017), 2019, Tese de Doutorado - Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, 356p.

BORLAND, Ralph. Zimbabwe Live and in Color. Videobrasil, abr. 2009. Disponível em: <http://site.videobrasil.org.br/dossier/textos/908787/1776710>. Acesso em: 21 nov. 2020.

BUTLER, Judith. Quadros de guerra: quando a vida é passível de luto. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol. I. São Paulo: Ed. 34, 1995.

ENWEZOR, Okwui.; OKEKE-AGULU, Chika. Contemporary African Art Since 1980. Bologna: Grafiche Damianie, 2009.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Juiz de Fora: Ed. da UFJF, 2005.

FARAH, Paulo Daniel. Brancos do Zimbábue se dizem perseguidos. Folha de São Paulo, 9 nov 2001. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft0909200104.htm>. Acesso em: 23 jun. 2020.

FERREIRA DA SILVA, Denise. Sobre diferença sem separabilidade. Oficina de imaginação política, 2017. Disponível em: <https://issuu.com/amilcarpacker/docs/denise_ferreira_da_silva_>. Acesso em: 22 out. 2020.

FIKENI, Lwandile. Immigration and the Problematic of Representation. Artthrob, 29 maio 2015. Disponível em: <https://artthrob.co.za/2015/05/29/dan-halter-immigration-and-the-problematic-of-representation/>. Acesso em: 21 nov. 2020.

FOUCHER, Michel. L’Invention des Frontières. Fondation pour les Études de Défense National, F.E.D.N: Paris, 1986.

GUATTARI, Félix. Revolução molecular. Pulsações políticas do desejo. São Paulo: Brasiliense, 1981.

HENNLICH, Andrew J. Space Invaders: Border Crossing in Dan Halter’s Heartland, Safundi, New Haven, n. 17, v. 4, 2016, pp. 365-383.

HUMAN RIGHTS. Unprotected Migrants: Zimbabweans in South Africa’s Limpopo Province, 2006. Disponível em: <https://www.hrw.org/report/2006/08/08/unprotected-migrants/zimbabweans-south-africas-limpopo-province>. Acesso em: 21 nov. 2020.

MACHADO, Lia Osório. Estado, territorialidade, redes: cidades gêmeas na zona de fronteira sul-americana. In SILVEIRA, M. L. (org.). Continente em chamas: globalização e territórios na América Latina. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

MBEMBE, Achille. As formas africanas de auto-inscrição. Estud. afro-asiát., Rio de Janeiro, v. 23, n. 1, 2001, pp.171-209.

MBEMBE, Achille. Existe um único mundo apenas. In VIDEOBRASIL. Cadernos Sesc_Videobrasil: geografias em movimento, n. 9. São Paulo: Sesc São Paulo, 2013.

MBEMBE, Achille. Sair da grande noite: ensaio sobre a África descolonizada. Mangualde; Luanda: Edições Pedago; Edições Mulemba, 2014.

MBEMBE, Achille. Necropolítica, Arte & Ensaios, n. 32, Rio de Janeiro, dez. 2016, pp. 123-151.

MBEMBE, Achille. O fardo da raça. São Paulo: n-1, 2018.

MBEMBE, Achille. Políticas da inimizade. Lisboa: Editora Antígona, 2017.

MBEMBE, Achille. A ideia de um mundo sem fronteiras, Revista Serrote - Revista de ensaios do Instituto Moreira Salles. São Paulo, n. 31, março de 2019. Disponível: <https://revistaserrote.com.br/2019/05/a-ideia-de-um-mundo-sem-fronteiras-por-achille-mbembe/>. Acesso em: 01 out. 2020.

MOUTINHO, Laura. Sobre o processo eleitoral no Zimbábue: tensões, conflitos e (des)esperança, Jornal da USP, 20 ago. 2018. Disponível em: <https://jornal.usp.br/artigos/sobre-o-processo-eleitoral-no-zimbabue-tensoes-conflitos-e-desesperanca/>. Acesso em: 21 nov. 2020.

NICOLAU, Victor Hugo. Poder, clientelismo e violência política no Zimbabwe: a Terceira Chimurenga, Centro de Estudos Africanos, Lisboa, n. 2, 2002, pp. 167-185.

PIEROTE-SILVA, Valdir. The Mapping Journey Project de Bouchra Khalili: fazendo mapas falarem. Arte & Ensaios, Rio de Janeiro, n. 26, v. 39, 2020, pp. 11-25.

PORTO, João Gomes. Zimbabwe: contributos para a compreensão de uma crise multifacetada, Relações Internacionais, Lisboa, v. 17, mar. 2008, pp. 109-134.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

ROLNIK, Suely. Esferas da insurreição: notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: n-1 edições, 2019. 2ª ed.

SERRES, Michel. O terceiro instruído. Lisboa: Instituto Piaget, 1993.

SMITH, Alex Duval. Refugees Defy Crocodiles to Cross Border, The Guardian, 6 jul. 2008. Disponível em: <https://www.theguardian.com/world/2008/jul/06/zimbabwe.southafrica>. Acesso em: 16 set. 2020.

VIDEOBRASIL. 17º Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil. São Paulo: Sesc São Paulo, 2011.

Downloads

Publicado

2022-04-30

Como Citar

Silva, V. P., & Barros, D. D. (2022). A geopolítica das passagens em Beitbridge Moonwalk, de Dan Halter. ARS (São Paulo), 20(44), 183-217. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2022.181495

Edição

Seção

Artigos