Atear fogo é queimar a si

teias entre orgia e a ficção confessional

  • Renata Pimentel Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE
Palavras-chave: Tulio Carella, Orgia, Literatura argentina, Ficção confessional, Homossexualidade

Resumo

Trata-se de breve investigação sobre Orgia (2011), do argentino Tulio Carella, obra que relata a experiência durante os anos que viveu em Recife, na década de 1960. Sob a denominação de Diários, os eventos relatados tematizam o choque cultural do estrangeiro no nordeste do Brasil, a dificuldade de inserção no meio social, intelectual e artístico e seu refúgio nas aventuras sexuais, sobretudo com homens, negros, pobres e marginais, pela região central da cidade ou pelo cais recifense. Carella foi preso e deportado em circunstâncias políticas aludidas no livro, mas melhor esclarecidas em obras como a de Hermilo BORBA FILHO (1972). Aqui se questiona o enquadramento pacífico do texto como gênero confessional, colocando-o sob investigação em paralelo com o conjunto da produção deste autor, desconhecida no Brasil, para revelar o quanto a escrita de Carella denuncia conscientemente a estrutura colonial, falso moralista e burguesa da cultura recifense e põe em xeque a masculinidade heteronormativa. Como referencial usamos FISCHER (2009), ZAMBRANO (1995), SILVA (2015), ZUMTHOR (2007), para contribuir com um olhar diverso à fortuna crítica sobre Carella e Orgia e revelar uma obra densa, repleta de camadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BORBA FILHO, Hermilo. Deus no pasto: um cavalheiro da segunda decadência. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1972.

CARELLA, Tulio. Orgia: os diários de Tulio Carella, Recife, 1960. São Paulo: Opera Prima, 2011.

CARELLA, Tulio. Cuaderno del delírio. Buenos Aires: Goyanarte, 1959.

CARELLA, Tulio. Picaresca porteña. Buenos Aires: Sieglo Veinte, 1966.

FISCHER, Luís Augusto. Inteligência com dor: Nelson Rodrigues ensaísta. Porto Alegre: Arquipélago, 2009.

SILVA, Leandro Soares. Homossexualidade e nação nos diários de Tulio Carella. In: MITIDIERI, AL., and CAMARGO, FP., orgs. Literatura, homoerotismo e expressões homoculturais [online]. Ilhéus, BA: Editus, 2015, pp. 117-138. ISBN 978-85-7455-442-6. Available from SciELO Books <http://books.scielo.org>.

ZAMBRANO, María. Confesión: género literário. Madrid: Ediciones Siruela, 1995.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Publicado
2019-12-30
Como Citar
Pimentel, R. (2019). Atear fogo é queimar a si. Revista Crioula, (24), 49-61. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2019.165332
Seção
Dossiê 24: Dissidências de gênero e sexualidade nas literaturas de LP