Diálogos literários: A criança e as relações pós-coloniais

Autores

  • Jhennefer Alves Macêdo Universidade Federal da Paraíba
  • Vanessa Neves Riambau Pinheiro Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2020.170359

Palavras-chave:

Literatura africana, Infância, Pós-colonialismo

Resumo

Tomando como objetos de estudo as obras Comandante Hussi (2006) e A bicicleta que tinha bigodes (2013), propomo-nos a apresentar um panorama das relações entre as literaturas africanas e as formulações pós-coloniais e analisar os personagens infantis das narrativas citadas, tendo como foco de discussão as suas representações enquanto sujeitos que se encontram situados numa experiência de opressão pós-colonial, dentro de seus contextos geográficos e históricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jhennefer Alves Macêdo, Universidade Federal da Paraíba

Atualmente, doutoranda em Literatura pelo PPGL-UFPB, seguindo a linha de Leituras Literárias, e tendo suas pesquisas financiadas pela CAPES. Possui graduação em Letras (Habilitação em Língua Portuguesa) pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e é Mestre em Letras pela mesma instituição. Também é integrante do Grupo de Pesquisa em Estágio, Ensino e Formação Docente (http://www.ufpb.br/geef), compondo a linha Leitura, Literatura Infantil e Juvenil e Ensino. Tem pesquisas e trabalhos vinculados, principalmente aos seguintes temas: literatura infantil e juvenil, leitura, formação de leitores e literatura e ensino e, no momento atual, dentre os temas estudados, detém a atenção para as publicações direcionadas para os jovens leitores.

Vanessa Neves Riambau Pinheiro, Universidade Federal da Paraíba

É doutora pelo programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Área de Estudos Literários, Ênfase em Literaturas de Expressão Portuguesa. Publicou sete livros no Brasil e dois em Moçambique sobre crítica literária, além de artigos em revistas acadêmicas e capítulos em livros diversos. Foi professora da Universidade da Costa Rica (UCR) pelo programa Leitorado, tendo ministrado aulas de Língua Portuguesa e de Literatura Brasileira para hispano hablantes. Também foi Professora Adjunta da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) entre 2011 e 2012. Atualmente, coordena o Grupo de Estudos Africanos na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde atua como Professora Adjunta na graduação e na pós-graduação. Integra também o CEsA - Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina, vinculado à Universidade de Lisboa. No ano de 2017 concluiu seu pós-doutoramento na Universidade de Lisboa, sob a orientação da Profª Drª Ana Mafalda Leite, sobre a formação do cânone literário em Moçambique.

Referências

ARAÚJO, Jorge. Comandante Hussi. São Paulo: Ed. 34, 2006.

BONNICI, Thomas. O pós-colonialismo e a literatura: estratégias de leitura. Maringá: Eduem, 2012.

CAMPOS, Josilene Silva. Poesia Moçambicana e a Escrita da História. In: XI Encontro Regional de História Anpuh, 2015, Goiás. Anais (on-line). Goiás, v.11, n.3, 2016. Disponível em: . Acesso em: 15 Jan. 2018.

Disponível em: <http://www.revistaabril.uff.br/index.php/revistaabril/article/view/268>. Acesso em: 10 Jan. 2018.

FOÉ, Nkolo. África em diálogo, África em autoquestionamento: universalismo ou provincialismo? "Acomodação de Atlanta" ou iniciativa histórica? Educar em Revista, n..47, enero-marzo, 2013. Disponível em: < http://revistas.ufpr.br/educar/article/view/31332/20037>. Acesso em: 20 Dez. 2017.

HALL, Stuart. Identidade Cultural e Diáspora. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n.24, 1996. Disponível em: <http://docvirt.com/docreader.net/DocReader.aspx?bib=reviphan&pagfis=8697>. Acesso em: 12 Jan. 2018.

HOUNTONDJI Paulin J. Conhecimento de África, Conhecimentos africanos: duas perspectivas sobre os Estudos Africanos. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra n. 80, 2008. Disponível em: <http://journals.openedition.org/rccs/699>. Acesso em: 02 Dez. 2017.

LEITE, Mafalda. Literaturas africanas e formulações pós-coloniais. Lisboa: Edições Colibri, 2013.

MACHADO, Ana Maria. Como e por que ler os clássicos universais desde cedo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

ONDJAKI. A bicicleta que tinha bigodes. Rio de Janeiro: Pallas, 2013.

SCHMIDT, Simone Pereira. Onde está o sujeito pós-colonial? (Algumas reflexões sobre o espaço e a condição pós-colonial na literatura angolana). Abril – NEPA / UFF, [S.l.], v. 2, n. 2, 2009.

Downloads

Publicado

2020-07-27

Como Citar

Macêdo, J. A., & Pinheiro, V. N. R. (2020). Diálogos literários: A criança e as relações pós-coloniais. Revista Crioula, (25), 301-311. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2020.170359

Edição

Seção

Dossiê 25: Literaturas de língua portuguesa para crianças e jovens