Primórdios da edição infantojuvenil portuguesa e brasileira: entrecruzamentos e não cruzamentos

Autores

  • Tainá Amado Universidade de Aveiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2020.170377

Palavras-chave:

Literatura infantojuvenil, Edição infantojuvenil, História do livro

Resumo

Este artigo objetiva pensar a gênese, formação e, em suma, o panorama da edição infantojuvenil portuguesa e da brasileira levado a cabo entre o final do século XIX e meados dos anos de 1960. Com ênfase na produção (editorial e literária) de cunho sobejamente nacional, busca-se compreender as proximidades e divergências na trajetória do mercado literário volvido aos jovens leitores de ambos os países.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainá Amado, Universidade de Aveiro

Graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atualmente, realiza mestrado em Estudos Editoriais pela Universidade de Aveiro (UA) e desenvolve investigações em edição para a literatura infantil e juvenil.

Referências

ARROYO, Leonardo. Literatura infantil brasileira. São Paulo: Melhoramentos, 1968.

BARRETO, Garcia. Literatura para crianças e jovens em Portugal. Porto: Campo das Letras, 1998.

COELHO, Nelly. A Literatura infantil. 4 ed. São Paulo: Edições Quiron, 1987.

GOMES, Angela de Castro. “A Grande Aliança” de Ana Castro Osório: um projeto político-pedagógico fracassado. In.: Revista Estudos do Século XX, Coimbra: 11: p. 283-299, 2011.

HALLEWELL, Laurence. O livro no Brasil. 3ª ed. São Paulo: Edusp, 2012.

LAJOLO, Marisa; ZILBERMAN, Regina. Literatura infantil brasileira: história & histórias. São Paulo: Ática, 1984.

LEMOS, Fernando. Editora Giroflé. In.: LEMOS, Fernando; LEITE, Rui Moreira (orgs.). A missão portuguesa: rotas entrecruzadas. São Paulo: Editora Unesp, 2003, p. 191-194.

MAZIERO, Maria das Dores Soares. Arnaldo de Oliveira Barreto e a Biblioteca Infantil Melhoramentos (1915-1925): histórias de ternura para mãos pequeninas. 2015. 230 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2015.

OLIVEIRA, Iris Filomena Mendes. Obras de literatura infantojuvenil portuguesa no mercado livreiro e editorial brasileiro em 2010 e 2011. 2013. 213 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.

PATRIARCA, Raquel. O livro infantojuvenil em portugal entre 1870 e 1940 – uma perspetiva histórica. 2015. 424 f. Tese (Doutorado em História) − Faculdade de Letras, Universidade do Porto, Porto, 2015.

ROCHA, NATÉRCIA. Breve história da literatura para crianças em Portugal. Nova edição actualizada até ao ano 2000. Lisboa: Caminho, 2001.

SILVA, Sara Reis da. Literatura para a Infância no período do Estado Novo: voltar a ler Maria Cecília Correia. In.: Atas do 10º Encontro Nacional de Investigação em Leitura, Literatura Infantil e Ilustração, Braga, p. 429-436, 2014.

SILVA, Susana Maria Sousa Lopes. A ilustração portuguesa para a infância no século XX e movimentos artísticos: influências mútuas, convergências estéticas. 2011. 515 f. Tese (Doutorado em Estudos da Criança) − Instituto de Educação da Universidade do Minho, Braga, 2011.

VERGUEIRO, Waldomiro; MORAES, Fábio. Jayme Cortez. LEMOS, Fernando;

LEITE, Rui Moreira (orgs.). A missão portuguesa: rotas entrecruzadas. São Paulo: Editora Unesp, 2003, p. 205-211.

Downloads

Publicado

2020-07-27

Como Citar

Amado, T. (2020). Primórdios da edição infantojuvenil portuguesa e brasileira: entrecruzamentos e não cruzamentos. Revista Crioula, (25), 263-275. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2020.170377

Edição

Seção

Dossiê 25: Literaturas de língua portuguesa para crianças e jovens