Um velho assunto:

violência no samba-malandro e na sociedade brasileira

Autores

  • Rachel Sciré Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Música Popular Brasileira, Samba, Malandragem, Violência, Germano Mathias

Resumo

A letra do samba “Baiano Capoeira” (1962), de Geraldo Filme e Jorge Costa, gravado por Germano Mathias, apresenta um embate entre duas figuras de marginalidade de diferentes épocas, em um contexto de valentia. A partir de pontos de intertextualidade literários, sociológicos e históricos é possível traçar relações entre a narrativa cantada e a realidade, dentro de uma abordagem da crítica estética materialista, e pensar sobre a acumulação da violência na sociedade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, Orestes Barbosa. Bambambã! 2.ed. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural, Divisão de Editoração, 1993.

CANDIDO, Antonio. Dialética da Malandragem. In: O discurso e a cidade. São Paulo: Duas Cidades, 1993, p. 19-54.

CUNHA, Maria Clementina Pereira. Não Tá Sopa: sambas e sambistas no Rio de Janeiro, de 1890 a 1930. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2015.

CUNHA, Pedro Figueiredo Alves da. Capoeiras e valentões na história de São Paulo (1830-1930). 2011. Dissertação (Mestrado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. doi:10.11606/D.8.2011.tde-11092012-105013. Acesso em: 2020-11-03.

FRANCO, Maria Sylvia de Carvalho. Homens livres na ordem escravocrata. 4.ed. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1997.

JOANIDES, Hiroito de Moraes. Boca do Lixo. São Paulo: Labortexto Editorial, 2003.

MATOS, Claudia. Acertei no milhar: malandragem e samba no tempo de Getúlio. Rio de

Janeiro: Paz e Terra, 1982.

MÁXIMO, João; DIDIER, Carlos. Noel Rosa: uma biografia. Brasília: Editora Universidade de Brasília: Linha Gráfica Editora, 1990.

MISSE, Michel. Malandros, marginais e vagabundos & a acumulação social da violência no Rio de Janeiro. 1999. Tese (Doutorado em Sociologia) - Programa de Pós-graduação em Sociologia e Ciências Políticas do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ/UCAM, Rio de Janeiro, 1999.

______. Sobre a acumulação social da violência no Rio de Janeiro. Civitas - Revista de Ciências Sociais, v. 8, n. 3, p. 371-385, 20 jan. 2009.

______. Mercados ilegais, sujeição criminal e mercadorias políticas: alguns temas sobre a acumulação da violência no Rio de Janeiro. Texto apresentado no seminário “Crime, Violência e Cidade”, PPGS-NEV, USP, 2009.

______. Os rearranjos de poder no Rio de Janeiro. In: Le Monde Diplomatique, 1º de julho de 2011 .ed.48. Disponível em: https://diplomatique.org.br/os-rearranjos-de-poder-no-rio-de-janeiro/. Acesso em: 2020-11-03.

OTSUKA, Edu Teruki. Espírito rixoso: para uma reinterpretação das Memórias de um sargento de milícias. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, [S. l.], n. 44, p. 105-124, 2007. DOI: 10.11606/issn.2316-901X.v0i44p105-124. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rieb/article/view/34564. Acesso em: 3 nov. 2020.

______. “A questão do trabalho nas Memórias de um sargento de milícias”. In: XI Congresso Internacional da ABRALIC, 13 a 17 de julho de 2008, USP – São Paulo, Brasil. Anais Online. Disponível em: http://www.abralic.org.br/eventos/cong2008/AnaisOnline/simposios/pdf/040/EDU_OTSUKA.pdf.Acesso em: 3 nov. 2020.

SALVADORI, Maria Angela Borges. Capoeiras e malandros: pedaços de uma sonora tradição popular (1890-1950). 1990. 2v. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/278956>. Acesso em: 3 nov. 2020.

TEIXEIRA, Alessandra. Construir a delinquência, articular a criminalidade: um estudo sobre a gestão dos ilegalismos na cidade de São Paulo. 2012. Tese (Doutorado em Sociologia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. doi:10.11606/T.8.2012.tde-14092012-091625. Acesso em: 2020-11-03.

VASCONCELLOS, Gilberto; SUZUKI Jr., Matinas. “A malandragem e a formação da música popular brasileira”. In: FAUSTO, Boris (org.). História geral da civilização brasileira, tomo III (O Brasil republicano), 4º volume (Economia e cultura, 1930-1964), p. 501-523. São Paulo: Difel, 1984.

Downloads

Publicado

2021-03-24

Como Citar

Sciré, R. (2021). Um velho assunto: : violência no samba-malandro e na sociedade brasileira. Revista Crioula, 26(1), 136-150. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/crioula/article/view/177139

Edição

Seção

Dossiê 26: Relações entre literatura e música na produção de língua portuguesa