SOARES DE PASSOS, ÁLVARES DE AZEVEDO E AS DIVERSAS FACES DO ULTRA-ROMANTISMO

  • Luciene Marie Pavanelo Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Ultra-romantismo, poesia, Portugal, Brasil

Resumo

O ULTRA-ROMANTISMO PORTUGUÊS E BRASILEIRO PRODUZIU DOIS POETAS QUE POSSUEM CONVERGÊNCIAS E DIVERGÊNCIAS, NA MEDIDA EM QUE REFLETEM AS CONTRADIÇÕES DE UMA ÉPOCA INSTÁVEL, MARCADA PELA CONSOLIDAÇÃO DAS MUDANÇAS INICIADAS PELAS REVOLUÇÕES DOS SETECENTOS E VIVENCIADAS DE MANEIRAS DISTINTAS NOS DOIS PAÍSES. COMPARAR AS OBRAS DE SOARES DE PASSOS E ÁLVARES DE AZEVEDO É UMA TENTATIVA DE DESVENDAR O PENSAMENTO DE UM PERÍODO HETEROGÊNEO, MULTIFACETADO E MAIS COMPLEXO DO QUE APARENTA SER.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciene Marie Pavanelo, Universidade de São Paulo (USP)
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa. Camilo Castelo Branco e Joaquim Manuel de Macedo: convergências na ascensão do romance nas periferias do capitalismo.
Publicado
2009-05-01
Como Citar
Pavanelo, L. (2009). SOARES DE PASSOS, ÁLVARES DE AZEVEDO E AS DIVERSAS FACES DO ULTRA-ROMANTISMO. Revista Crioula, (5). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2009.54945
Edição
Seção
Artigos e ensaios