PEDRA BONITA E O CANGAÇO EM PERSPECTIVA

  • Geice Peres Nunes Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: Cangaço, Fenômeno, Desigualdade

Resumo

O CANGAÇO FOI DEFINIDO COMO UMA PRÁTICA SOCIAL TIPICAMENTE NORDESTINA. NO ROMANCE PEDRA BONITA É EXPLICITADO COMO RESULTANTE DE UM CONTEXTO DE DESIGUALDADE SOCIAL QUE ESTIMULA A EXISTÊNCIA DO BANDO. DESSE MODO, EMPREENDEMOS UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A LITERATURA E A SOCIOLOGIA, NO INTUITO DE COMPREENDER ESSE FENÔMENO NA VISÃO DO POVO, DOS LITERATOS E INTELECTUAIS QUE O DEFINIRAM.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geice Peres Nunes, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Doutoranda em Estudos Literários pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria; vinculada à linha de pesquisa Literatura Comparada; projeto de pesquisa: Um autorretrato do cantador nas pelejas e desafios da Literatura Popular do Nordeste.
Publicado
2010-11-01
Como Citar
Nunes, G. (2010). PEDRA BONITA E O CANGAÇO EM PERSPECTIVA. Revista Crioula, (8). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2010.55310