POETAS-CRÍTICOS: O PARADOXO DA PARÓDIA NA LÍRICA DE AMARAL E DE BRITTO

Autores

  • Rosângela Aparecida Cardoso Universidade Federal de Goiás (UFG)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2011.55497

Palavras-chave:

Paródia, Ana Amaral, Paulo Britto

Resumo

ESTE ARTIGO INVESTIGA A PARÓDIA NO POEMA “EM CRETA, COM O DINOSSAURO”, DE ANA LUÍSA AMARAL, E NO POEMA “UM POUCO DE STRAUSS”, DE PAULO HENRIQUES BRITTO, ELUCIDANDO O CÂNONE DESCANONIZADO QUE PERPASSA A (RE)CRIAÇÃO POÉTICA AMALGAMADO À REFLEXÃO SOBRE O LOCUS CRÍTICO DA POESIA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosângela Aparecida Cardoso, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutoranda em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás (Bolsista da CAPES).

Downloads

Publicado

2011-11-01

Como Citar

Cardoso, R. A. (2011). POETAS-CRÍTICOS: O PARADOXO DA PARÓDIA NA LÍRICA DE AMARAL E DE BRITTO. Revista Crioula, (10). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2011.55497

Edição

Seção

Artigos e ensaios