Sem Greimas, com Greimas, após Greimas, cem Greimas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.144306

Palavras-chave:

tradução intersemiótica, projeto enunciativo, graus de concessividade, linguagens híbridas, modalidades veridictórias

Resumo

Motivada pela convicção de que a maior homenagem que se pode fazer a Greimas é mostrar como sua proposta frutificou em termos de longevidade, vitalidade e alcance, apresento neste trabalho um breve relato do meu percurso de pesquisa, desde os primeiros contatos com a teoria semiótica até os desenvolvimentos teóricos propostos coletivamente dentro do LabS-Sedi. Dentre as questões apresentadas em linhas gerais, destacam-se: a leitura tensiva das modalidades veridictórias; algumas questões centrais do projeto sobre traduções intersemióticas e sua formulação em torno da recriação de um projeto enunciativo; um tratamento em graus da concessividade; e apontamentos para o que futuramente se desdobrará no projeto linguagens híbridas. Com o relato, espero contribuir para mostrar que a abordagem greimasiana dos fenômenos de construção de sentido renova-se no acolhimento dos novos desafios à teoria que, graças a sua coerência, mantém-se robusta e produtiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Mancini, Universidade Federal Fluminense

Docente do Departamento de Ciências da Linguagem da Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói - RJ.

Referências

Benjamin, Walter. 2003. Escritos sobre mito e linguagem. Trad. Susana Kampff Lages e Ernani Chaves. São Paulo: Editora 34.

Campos, Haroldo. 2010a. Metalinguagem e outras metas: ensaios de teoria e crítica literária. São Paulo: Perspectiva.

Campos, Haroldo. 2010b. A arte no horizonte do provável. São Paulo: Perspectiva.

Fontanille, Jacques. 2015. Formes de vie. Liège : Presses Universitaires de Liège.

Fontanille, Jacques; Zilberberg, Claude. 2001. Tensão e significação. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit, Waldir Beividas. São Paulo: Discurso Editorial/Humanitas.

Greimas, Algirdas Julien. 2002. Da Imperfeição. Trad. Ana Claudia de Oliveira. São Paulo: Hacker.

Greimas, Algirdas Julien; Courtés, Joseph. 2012. Dicionário de Semiótica. São Paulo: Contexto.

Lisboa, Vinicius; Mancini, Renata (no prelo). Uma leitura tensiva das modalidades veridictórias.

Souza Júnior, Paulo César. 2015. Entre jogador e leitor: análise da adaptação de “Assassin’s Creed” para romance. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) – Instituto de Letras, Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ. 92p.

Zilberberg, Claude. 2006. Razão e poética do sentido. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit, Waldir Beividas. São Paulo: Edusp.

Zilberberg, Claude. 2007. Louvando o acontecimento. Trad. Maria Lucia Vissotto Paiva Diniz. Galáxia, n. 13, PUC-SP.

Zilberberg, Claude. 2011. Elementos de semiótica tensiva. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit, Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial

Downloads

Publicado

2018-03-14

Como Citar

Mancini, R. (2018). Sem Greimas, com Greimas, após Greimas, cem Greimas. Estudos Semióticos, 14(1), 22-27. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.144306