Por uma semiótica dirigida pela metodologia

Palavras-chave: Interdisciplinaridade, Estruturação da forma, Variações substanciais, Singularidade, Regimes metodológicos

Resumo

Uma das dificuldades constantes da semiótica é a distância que se instalou entre as especulações teóricas e as reflexões epistemológicas, de um lado, e os métodos e resultados da descrição e da interpretação dos dados, de outro. Neste trabalho, tentando solucionar o problema, propomos inverter a ordem habitual das prioridades e considerar que a semiótica deve ser conduzida pela metodologia e não diretamente pela epistemologia. Acrescentamos dois critérios a esse pressuposto de base: (i) a capacidade que tem o método para dar conta da singularidade dos objetos analisados e (ii) a articulação desse método com o das disciplinas vizinhas que se ocupam dos mesmos objetos. Nossa proposta será articulada em duas etapas, portanto: (1) um exame detalhado, no âmbito da teoria da linguagem, das condições sob as quais é possível, ao mesmo tempo que a estruturação da forma, levar em consideração as variações substanciais e (2) uma reflexão, fundada nos resultados do primeiro ponto, a respeito do tratamento das singularidades práticas na interface entre a semiótica e a etno-antropologia. O conjunto desta proposta é uma contribuição em favor da diversificação controlada dos regimes metodológicos da semiótica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jacques Fontanille, Universidade de Limoges (França)

Professor emérito da Universidade de Limoges, França.

Didier Tsala-Effa, Universidade de Limoges (França)

Docente da Universidade de Limoges, França.

Referências

FLOCH, Jean-Marie. Sémiotique, marketing et communication: sous les signes les stratégies. Paris: PUF, 1990.

FONTANILLE, Jacques. Textes, objets, situations et formes de vie: Les niveauxde pertinence du plan de l’expression dans une sémiotique des cultures. In: BERTRAND, Denis; COSTANTINI, Michel (orgs.). Transversalité du sens. Paris: PUF, 2005.

FONTANILLE, Jacques.Pratiques sémiotiques. Paris: PUF, 2008.

FONTANILLE, Jacques; COUÉGNAS, Nicolas. Terres de sens: Essai d’anthroposé-miotique. Collection Semiotica viva. Limoges: Pulim, 2018.GEERTZ, Clifford. La description dense. La description 1, Enquête, anthropologie, histoire, sociologie 6. 1998. Disponível em: <https://enquete.revues.org/1353>.

GENINASCA, Jacques.La parole littéraire. Paris: PUF, 1997.GREIMAS, Algirdas Julien. Semântica estrutural. Pesquisa de método. São Paulo: Cultrix, 1973 [1966].

HJELMSLEV, Louis. A estratificação da linguagem. In: CIVITA, Victor (ed.). Os Pensadores. Coleção Abril Cultural. São Paulo: Editora Abril, 1978 [1954], p.149-177.

HJELMSLEV, Louis. Sur les rapports entre la phonétique et la linguistique. In: HJELMSLEV, Louis. Nouveaux essais. Paris: PUF, 1973a [1938].

HJELMSLEV, Louis. Essais linguistiques II. Copenhague: Nordisk Sprogog Kultur-forlag, 1973b.

KUMMER, Hans. Vie des singes. Paris: Odile Jacob, 1993.LANDOWSKI, Eric. Condições semióticas da interação. In: LANDOWSKI, Eric. A sociedade refletida: ensaios de sociossemiótica. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo/Campinas: Educ/Pontes, 1992.

MARTHELOT, Perrine. Karl Bühler, du contexte à la situation: La signification. Paris: Armand Colin, 2012.

PIETTE, Albert. Mode mineur de la réalité et réflexivité diffuse: Contribution à une anthropologie de la critique. Social Science Information/Information en sciencessociales.1992, n. 31, v. 3, p. 551-561.

PIETTE, Albert. Anthropologie existentiale. Collection Anthropologiques. Paris: éditions Petra, 2009.

SANSOT, Pierre. Les formes sensibles de la vie sociale. Paris: PUF, 1986.SAUSSURE, Ferdinand de. O valor linguístico. In: SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 2012, p. 158-167.

TOUTAIN, Anne-Gaëlle. Entre interprétation et réélaboration: Hjelmslev lecteurdu Cours de linguistique générale. Les dossiers de HEL 3. Paris: SHESL, 2013. Disponível em: <http://htl.linguist.univ-paris-diderot.fr/num3/toutai.pdf>.WAAL, Frans de.De la réconciliation chez les primates. Paris: Flammarion, 1992.

Publicado
2019-08-19
Como Citar
Fontanille, J., & Tsala-Effa, D. (2019). Por uma semiótica dirigida pela metodologia. Estudos Semióticos, 15(1), 162-180. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.160198