Mudanças de suporte na história das inscrições urbanas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.181226

Palavras-chave:

Inscrições urbanas, Suporte, Práticas, História

Resumo

De acordo com Correa (2016), as inscrições urbanas podem ser compreendidas como um conjunto de práticas semióticas cuja dinâmica social mostra a interdependência entre os níveis de pertinência (Fontanille, 2008). Assim, ao avaliar a história das inscrições urbanas, identifica-se no suporte um núcleo de transformação dirigido pelas práticas e um fator desencadeador das tensões que promovem mudanças e conservações ao longo do tempo. Por isso, tomam-se as propostas de Dondero e Reyes (2016) sobre a questão do suporte na semiótica para abordar o desenvolvimento das práticas de inscrições urbanas em relação ao uso do suporte e seu impacto na plasticidade dos textos-enunciados. Desse modo, consegue-se dar mais um passo em direção à análise de um fenômeno social cujo dinamismo e multiplicidade desafiam a apreensão teórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Moreira Correa, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Doutor em Semiótica e Linguística Geral pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da   Universidade de São Paulo (USP), SP, Brasil.

Referências

ALAM, Camila. Caligrapixo inaugura primeira exposição individual. Red Bull, 2015. Disponível em: <https://www.redbull.com/br-pt/caligrapixo-inaugura-primeira-exposição-individual>. Acesso em: 12 dez. 2020.

ARTNET. Rammellzee (American, 1960–2010). Artnet, 2021. Disponível em: <http://www.artnet.com/artists/rammellzee/?period=1980to1989>. Acesso em: jan. 2021.

BESIDE COLORS. Baú da Pixação. Beside Colors, 2015a. Disponível em: <http://besidecolors.com/bau-da-pixacao/>. Acesso em: dez. 2020.

BESIDE COLORS. SÉRIE GRAPIXO – NOBRES. Beside Colors, 2015b. Disponível em: <http://besidecolors.com/serie-grapixo-nobres/>. Acesso em: jan. 2021.

CASTLEMAN, Craig. Getting up/Hacerse ver: el grafiti metropolitano en Nueva York. Salamanca: Capitán Swing, 2012.

CORREA, Thiago Moreira. Inscrições Urbanas: abordagem semiótica. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Semiótica e Linguística geral, FFLCH-USP. Universidade de São Paulo, 2016. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-02122016-134016/pt-br.php>. Acesso em: 21 dez 2020.

CORREA, Thiago Moreira. Structure et histoire dans les inscriptions urbaines: la pixação. In: BADIR, S.; DONDERO, M. G.; PROVENZANO, F. Les discours syncrétiques: poésie visuelle, bande dessinée, graffitis. Liège: Presses Universitaires de Liège, 2019.

CRASH. Works. John Crash Matos, 2014. Disponivel em: <http://www.crashone.com/#!trains/jlxpz>. Acesso em: 22 out. 2020.

DONDERO, Maria Giulia. O problema da substância do plano da expressão: acerca das imagens científicas e artísticas. [Gravação em áudio.] Grupo de estudos semióticos da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: <http://semiotica.fflch.usp.br/node/446>. Acesso em: 01 jun. 2020.

DONDERO, Maria Giulia.; REYES, E. Les supports des images: photographie et images numériques, Revue Française des Sciences de l'information et de la communication, vol. 9, 2016. Disponível em: <https://journals.openedition.org/rfsic/2124?lang=en>. Acesso em: jan. 2021.

EMMERLING, Leonhard. Jean-Michel Basquiat: a força explosiva das ruas. Lisboa: Taschen, 2003.

FLOCH, Jean-Marie. Petites mythologies de l’œil et de l’esprit. Pour une sémiotique plastique. Paris‐Amsterdam: Hadès‐Benjamins, 2014. E-book.

FONTANILLE, Jacques. Du support matériel au support formel. In: KLOCK-FONTANILLE, A. L’Écriture entre support et surface. Paris: L’Harmattan, 2005. p. 183-200. Disponível em: <http://www.unilim.fr/pages_perso/jacques.fontanille/articles_pdf/>. Acesso em: maio 2020.

FONTANILLE, Jacques. Pratiques sémiotiques. Paris: Presses Universitaires de France, 2008.

GREIMAS, Algirdas Julius; COURTÉS, Joseph. Dicionário de Semiótica. São Paulo: Contexto, 2008.

HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2006.

JEAN-MICHEL BASQUIAT. Essay Footnotes. The Estate of Jean-Michel Basquiat, 2010. Disponível em: <http://www.basquiat.com/artist.htm#>. Acesso em: jan. 2021. Fotos a partir de 1976.

NÉE, Emilie. Il est interdit d'interdire ! Société d'étude des langages du politique. Lyon, mai 2018. Disponível em: <https://selp.eu/grand-huit/il-est-interdit-dinterdire/>. Acesso em: jan. 2021.

PRADO, Maria Goreti Silva. Práticas semióticas: imanência e pertinência, eficiência e otimização. Estudos Semióticos, vol. 6, n. 1. São Paulo: USP, 2010. Disponível em: < https://www.revistas.usp.br/esse/article/view/49264>. Acesso em: dez. 2020.

SANDLER, Richard. Photographs. Richard Sandler. Disponível em: <http://www.richardsandler.com/photo/yt9h9e7lgnq6smw0mifjpn5spk0rjk>. Acesso em: jan. 2021.

SCHWARTZMANN, Matheus Nogueira; CORREA, Thiago Moreira. Del soporte a la práctica: estrategias implicativas y concesivas en las inscripciones urbanas. Tópicos del seminario. Puebla, México, 2022 [no prelo.]

TAKI 183. Home. Taki 183, 2017. Disponível em: <https://www.taki183.net/>. Acesso em: jan. 2021.

THE ALL TIME KINGS OF NEW YORK GRAFFITI. The Top Ten NYC Graffit Bombers of All Time. The All Time Kings of New York Graffiti, 2012. Disponível em: <https://kingsofgraffiti.wordpress.com/>. Acesso em: jan. 2021.

THE KEITH HARING FOUNDATION. Untitled, 1990. The Keith Haring Foundation, 1997. Disponível em: <http://www.haring.com/!/art-work/218#.Xid-dMhKjIU>. Acesso em: jan. 2020.

THÜRLEMANN, Felix. Trois peintures de Paul Klee: essai d'analyse sémiotique. Paris: L'Age d'Homme, 1982.

Downloads

Publicado

2021-04-15

Como Citar

Correa, T. M. (2021). Mudanças de suporte na história das inscrições urbanas. Estudos Semióticos, 17(1), 72-81. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.181226

Edição

Seção

(ENCERRADO) Dossiê GT de Semiótica da Anpoll

Dados de financiamento