A “amizade” em uma comunidade do Orkut

Autores

  • Woodson Fiorini de Carvalho Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2010.49275

Palavras-chave:

redes de relacionamento, Internet, Orkut, amizade

Resumo

Este trabalho analisa uma das muitas comunidades do Orkut, a “Solteiros BH” (cujo objetivo é o de promover encontros e encetar amizades), a fim de avaliar as configurações discursivas que a paixão “amizade” adquire no meio virtual. Essas configurações produzem um efeito que denominamos de “intimidade”, ou seja, um efeito em que o locutor/narrador se mostra íntimo de seu alocutário/narratário e passa a ser alguém que possui acesso privilegiado aos demais do grupo. A expressão dessa intimidade, que recebe o rótulo (conteúdo) de “amizade”, pode dar-se de diversas formas, dependendo do grupo social em que a amizade coletiva é estabelecida. Assim, pretendemos investigar como essas comunidades, virtualmente estabelecidas, irão agenciar o conteúdo amizade. No Orkut, sua expressão é produzida, essencialmente, pelo meio escrito, adornado por fotografias e elementos gráficos que compõem a mensagem. Tais elementos gráficos são preestabelecidos e pré-moldados, permitindo ao usuário do Orkut colá-los na tela de acordo com um esquema de composição pré-customizado pelo ambiente gráfico do programa. O conteúdo é, então, regulado por uma espacialidade pré-distribuída e submetido a uma receita de “como fazer amizades”, na certeza eufórica de que elas acontecerão inexoravelmente por meio desse mecanismo. Este artigo é resultado de uma pesquisa piloto que buscou investigar um texto que abre uma dessas comunidades virtuais, avaliando-o nos três níveis do percurso gerativo: fundamental, narrativo e discursivo. Com relação ao nível discursivo, foram levantados os temas e as figuras dessa pretensa amizade e examinados seus aspectos tensivos e argumentativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-07

Como Citar

Carvalho, W. F. de. (2010). A “amizade” em uma comunidade do Orkut. Estudos Semióticos, 6(2), 96-103. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2010.49275

Edição

Seção

Artigos