O éthos feminino como efeito discursivo

Autores

  • Marcela Ulhôa Borges Magalhães Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho / Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara UNESP.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2014.83515

Palavras-chave:

éthos, efeito de sentido, feminino, Chico Buarque

Resumo

Neste trabalho, pretendemos refletir sobre o feminino nas letras de canção de Chico Buarque. O feminino sempre foi constante no cânone literário e na arte de forma geral. Quando a voz feminina delineia-se no discurso, entretanto, pode-se afirmar que se trata, de fato, de um sujeito ontológico feminino que se manifesta no plano textual? Neste artigo, entenderemos o feminino como um efeito de sentido projetado no discurso por meio de diversas estratégias manipuladas pelo enunciador, e, a partir dessa ideia, propomo-nos a discutir, por meio da teoria semiótica de inspiração greimasiana e de outras teorias poéticas e linguísticas que com ela dialogam, a possibilidade da existência de um éthos de um enunciador feminino nas letras de canção de Chico Buarque.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-08-08

Como Citar

Magalhães, M. U. B. (2014). O éthos feminino como efeito discursivo. Estudos Semióticos, 10(1), 100-107. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2014.83515

Edição

Seção

Artigos