O mapeamento da produção editorial italiana traduzida no Brasil por meio da descrição bibliográfica

Autores

  • José Fernando Modesto da Silva Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i33p5-24

Palavras-chave:

Catologação, Descrição bibliográfica, Literatura italiana, Projeto de pesquisa

Resumo

Atualmente, devido ao grande desenvolvimento das comunicações, a presença da cultura e das artes italianas no Brasil está em fase de crescente intensificação e a quantidade de obras italianas que circulam no Brasil é cada vez maior. Assim, a proposta desta comunicação é apresentar a descrição bibliográfica aplicada na construção de uma base de dados bibliográficos, resultante de mapeamento editorial da literatura italiana traduzida no Brasil a partir de 1951. Dá-se destaque aos elementos descritivos utilizados, ajustados para esta finalidade com base também na necessidade dos pesquisadores envolvidos. Na descrição do projeto verifica-se a possibilidade de colaboração efetiva gerada entre as áreas de Biblioteconomia e de Letras. Também, evidencia-se a contribuição que um método tradicional como a catalogação pode ser aplicada para subsidiar a construção de uma base bibliográfica da produção editorial para fins científicos.

Biografia do Autor

José Fernando Modesto da Silva, Universidade de São Paulo

Professor-Doutor no Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA/USP). Pós-Doutorado pela Universidade Carlos III de Madrid (Espanha), Doutor em Ciências da Comunicações (PPGCOM-USP), Mestre e Bacharel em Biblioteconomia pela PUC de Campinas, SP. Docente e orientador no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/ECAUSP). Membro dos Grupos de Pesquisa: Centro de Pesquisa e Tecnologia de Produção Científica (CPTPC/ECA/USP) e Observatório do Mercado de Trabalho em Informação e Documentação, da Universidade de São Paulo.

Referências

CÓDIGO de catalogação anglo-americano. 2 ed. rev. 2002. São Paulo: FEBAB; Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.

EVEN-ZOHAR, I. La posizione della letteratura tradotta all’interno del polisistema letterario. In: Nergaard, S. (Org.). Teorie contemporanee della traduzione. Milano: Bompiani, 2007. p.225-238.

LEFEVERE, A. Tradução, reescrita e manipulação literária. Bauru: EDUSC, 2007.

MEY, E. S. A.; SILVEIRA, N. C. Catalogação no plural. Brasilia: Briquet de Lemos, 2009.

PETERLE, P. Possíveis percursos no babélico labirinto da literatura italiana traduzida no Brasil. In: PETERLE, P.; SANTURBANO, A.; WATAGHIN, L. (Orgs.). Literatura italiana traduzida no Brasil 1900-1950. Niterói, RJ : Comunitá, 2013. p.40-46.

PETERLE, P.; SANTURBANO, A.; WATAGHIN, L. (Org.). Literatura Italiana Traduzida no Brasil 1900-1950. Rio de Janeiro: Ed. Comunità Italiana, 2013.

RAMOS FAJARDO, C. Principios generales e instrumentos de catalogación. In: MOLINA, M. P. Catalogación de documentos: teoria y práctica. 2ª ed. Madrid : Editorial Sínteses, 2001. p.21-52.

WATAGHIN, L. A literatura italiana traduzida no Brasil. São Paulo: FFLCH/USP, 2013.

WATAGHIN, L. Para um mapeamento da recepção da literatura italiana no Brasil. In: PETERLE, P.; SANTURBANO, A.; WATAGHIN, L. (Orgs.). Literatura italiana traduzida no Brasil 1900-1950. Niterói, RJ : Comunità, 2013. p.21-39.

Downloads

Publicado

2017-10-31

Como Citar

Silva, J. F. M. da. (2017). O mapeamento da produção editorial italiana traduzida no Brasil por meio da descrição bibliográfica. Revista De Italianística, (33), 5-24. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.v0i33p5-24

Edição

Seção

Artigos