As farpas da história: lampejos na poesia de Giovanni Raboni

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.i41p35-47

Palavras-chave:

História, Memória, Esquecimento

Resumo

A coletânea Barlumi di storia de Giovanni Raboni aparece intimamente ligada, desde o título, com a história privada e coletiva. Porém, é uma história que não se apresenta como imediatamente legível, tudo é visto em filigrana, por lampejos, em uma perspectiva benjaminiana. Os espaços são interrogados e, na contraluz da existência, aparecem as farpas dos fatos históricos que penetram na carne do poema, transfigurados por meio da palavra poética. Esse procedimento resulta evidente desde o começo de sua trajetória, não somente poética, mas no campo da editoria e de sua atuação em duas importantes revistas: aut aut e Questo e altro. O objetivo deste trabalho é traçar esse percurso na poesia de Raboni, pondo em diálogo essas experiências editoriais com a última coletânea indicada. No específico, será analisado o poema “Ogni tanto succede”, em que o olhar do poeta atravessa a piazza Fontana, tristemente famosa por ter sido o palco do atentado à Banca Nazionale dell’Agricoltura (12 de dezembro de 1969), evento que inaugura a época do terrorismo na Itália. É por meio da descrição da praça que o poeta pode falar sobre o acontecimento histórico, que ecoa em todo o poema, sem ser propriamente nomeado. A história aparece na sombra, no ausente, nas dobras da experiência. Para desdobrar essa relação entre história, memória e palavra poética em Raboni, tentaremos um diálogo pontual com o poeta Gianni D’Elia, com quem compartilha uma visão de poesia que não pode se abster do seu papel social e político.

Biografia do Autor

Elena Santi, Universidade Federal de Juiz de Fora

Profa. Dra. Elena Santi – Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) – Professora do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (DLEM)

Referências

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas. Vol. I. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994, p. 222-232.

CHELLA, Anna. Raboni, la storia per Barlumi. In: GIRARDI, Antonio et alii. Questo e altro: Giovanni Raboni dieci anni dopo (2004-2014). Macerata: Quodlibet, 2016, p. 345-365.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Cascas. Tradução de André Telles. In: Revista Serrote, n.13, mar. 2013, p. 99-133.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Diante do tempo. História da arte e anacronismo das imagens. Tradução de Vera Casa Nova e Márcia Arbex. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2015.

LAMPUGNANI NIGRI, Arrigo. Ping-pong in Corso Venezia. In: POGGI, Valeria (org.). L’emozione della poesia. Testi e interventi sull’opera e la figura di Giovanni Raboni. Azzate: Stampa, 2014, p. 17-22.

PETERLE, Patricia; SANTI, Elena. Vozes: cinco décadas de poesia italiana. Rio de Janeiro: Editora Comunità, 2017.

RABONI, Giovanni. L’opera poetica. Milão: Mondadori, 2006.

RABONI, Giovanni. Tutte le poesie 1949-2004. Torino: Einaudi, 2014.

RIVISTA Atelier, n. 29, mar. 2003. Disponível em: http://www.andreatemporelli.com/wp-content/uploads/2015/08/Atelier-29-VIII-marzo-2003.pdf. Acesso em 24 ago. 2020.

ZANZOTTO, Andrea. Per Giovanni Raboni. In: RABONI, Giovanni. L’opera oética. Milano: Mondadori, 2006, p. XI-XVIII.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Santi, E. (2020). As farpas da história: lampejos na poesia de Giovanni Raboni . Revista De Italianística, (41), 35-47. https://doi.org/10.11606/issn.2238-8281.i41p35-47

Edição

Seção

Artigos