Educação literária e ensino remoto: um relato de pesquisa para uma comunidade de leitores em formação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v35i1p157-179

Palavras-chave:

Literatura, Ensino médio, Ensino remoto, Formação de leitores, Práticas pedagógicas

Resumo

Este artigo tem como objetivo descrever e analisar duas práticas pedagógicas elaboradas para turmas de Ensino Médio da Escola Técnica de Vargem Grande do Sul no que tange à educação literária na modalidade de ensino remoto. Considerando aportes teóricos abordados por Rildo Cosson, Cecilia Bajour e Silvia Castrillón acerca do direito à leitura/literatura e da experiência da escuta literária, procuramos sistematizar reflexões e teorias que subjazem a prática docente, em um relato essencialmente narrativo. Por fim, oferecemos alguns indícios de que tais práticas, e, consequentemente, o cotidiano das interações nas aulas de Língua Portuguesa e Literaturas, possam ter desnaturalizado percepções dos estudantes em relação à adaptação da gestão escolar local, assim como do sistema de ensino estadual, para o modelo de aulas remotas proposto no de ano de 2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel dos Santos, Universidade Estadual de Campinas

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual de Campinas e integrante do grupo de pesquisa E-lang (UNICAMP/CNPq). Pós-graduado em nível de especialização em Gestão Escolar pela USP (ESALQ-Piracicaba). Associado profissional do Instituto PECEGE, exercendo atividade de orientação no curso de MBA USP/ESALQ em Gestão Escolar. Professor de Língua Portuguesa e Literaturas na ETEC-Vargem Grande do Sul (Centro Paula Souza). Graduou-se em Licenciatura em Letras: Português-Inglês pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atuou como monitor-chefe e professor (2013-2016) do Programa de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros, vinculado ao Centro de Línguas Aberto à Comunidade (UFRJ). No biênio 2017-2018, atuou como coordenador pedagógico do Cursinho Popular Maria Maria, na cidade de Vargem Grande do Sul (SP). Além disso, também atuou como tutor nos cursos de Pedagogia e Engenharia de Produção da UNIVESP, em 2019; e, de 2017-2019, foi professor de Português Língua Estrangeira no Programa Idiomas sem Fronteiras (NucLi/UNICAMP/Ministério da Educação). Seus interesses principais estão relacionados à formação contínua de professores de Português Língua Estrangeira e/ou outros contextos de formação de professores. Tem experiência com o (i) ensino de Português Língua Estrangeira em variados contextos, principalmente no eixo dos letramentos acadêmicos; (ii) com os estudos de gênero em contextos escolares e de sites de redes sociais; assim como (iii) da interface dos sites de redes sociais e mídias sociais com os construtos teóricos da aprendizagem, formação e educação online.

Drisana de Moraes Oliveira Santos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Licenciada em Letras: Português - Alemão pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestre e doutoranda em Literaturas Portuguesas e Africanas pelo Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas na mesma instituição. Tem experiência na área de Ensino de Alemão como Língua Estrangeira e seus estudos, atualmente, se orientam pelas relações dialéticas entre ética e estética.

Referências

ASSIS, M. Papéis Avulsos. São Paulo: Escala Educacional, 2008.

BAJOUR, C. Ouvir nas entrelinhas: o valor da escuta nas práticas de leitura. Trad. de Alexandre Morales. São Paulo: Editora Pulo do Gato, 2012.

BENJAMIN, W. O conceito de crítica de arte no romantismo alemão. Trad. de Márcio Seligmann-SILVA. São Paulo: Editora Iluminuras, 2020.

CANDIDO, A. O direito à literatura. Vários escritos. 3. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CASTRILLÓN, S. O direito de ler e de escrever. Trad. de Marcos Bagno. São Paulo: Editora Pulo do Gato, 2011.

CHBOSKY, S. As vantagens de ser invisível. Trad. de Ryta Vinagre. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2007.

COSSON, R. Círculos de leitura e letramento literário. São Paulo: Contexto, 2014.

CRUZ, A. Jalan jalan: uma leitura do mundo. Lisboa: Penguin Random House, 2017.

CRUZ, A. Vamos comprar um poeta. Porto Alegre: Editora Dublinense, 2019.

DI NAPOLI, P. N. Convivência virtualizada entre escolar e lar em tempos de pandemia: uma reflexão socioeducativa. Olhar de professor, v. 23, 2020. DOI: https://doi.org/10.5212/OlharProfr.v.23.2020.15510.209209225352.0521. Acesso em 7 de agosto de 2021.

ENDRUWEIT, M. Lendo os Clássicos em Voz Alta. Salão de Extensão (20, 2019: Porto Alegre, RS). Caderno de resumos. Porto Alegre: UFRGS/PROREXT, 2019. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/215716. Acesso em 5 de agosto de 2021.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2015.

KONDER, L. As artes da palavra: elementos para uma poética marxista. Boitempo: São Paulo, 2005.

KRENAK, A. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

MANGUEL, A. O leitor como metáfora: o viajante, a torre e a traça. 1. ed. São Paulo: Edições Sesc, 2017.

MANGUEL, A. Ler é um ato de poder, 2018. 1 vídeo (5 min.). Publicado pelo canal Fronteiras do Pensamento. 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XHBIAntmnhs. Acesso em: 24 mar. 2021.

MARUXO JUNIOR, J. H.; FARACO, C. E.; MOURA, F. M. Linguagem e Interação [3 volumes]. 3ºed. São Paulo: Editora Ática, 2016. Disponíveis em: https://www.edocente.com.br/pnld/2018/obra/lingua-portuguesa-linguagem-e-interacao/. Acesso em 24 mar. 2021.

PENNAC, D. Como um romance. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1993.

RIBEIRO, A. E. Tudo o que fingimos (não) saber sobre tecnologias e educação. Blog da Parábola Editorial, 2020. Disponível em: https://www.parabolablog.com.br/index.php/blogs/sobre-tecnologias-e-educacao. Acesso em 18 de março de 2021.

SANTOS, D. Prática docente em Língua Portuguesa no ensino médio: desafios, experimentações e o cotidiano das câmeras fechadas. H2D | Revista de Humanidades Digitais, 2(2), 2021. DOI: https://doi.org/10.21814/h2d.2894.

SCHLEGEL, F. Conversa sobre poesia e outros fragmentos. Trad. de Victor-Pierre Stirnimann. São Paulo: Editora Iluminuras, 1994.

SUASSUNA, A. Auto da Compadecida. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2018.

TRUJILLO, C. S. A.; PINTO, N. S. A roda literária como uma proposta para a formação de leitores literários no projeto de extensão “Fragata: itinerâncias literárias”. Revista Cadernos da Educação Básica, v. 5, n. 1, 2020.

Downloads

Publicado

2022-03-21

Como Citar

Santos, D. dos, & Santos, D. de M. O. (2022). Educação literária e ensino remoto: um relato de pesquisa para uma comunidade de leitores em formação. Linha D’Água, 35(1), 157-179. https://doi.org/10.11606/issn.2236-4242.v35i1p157-179