Cenário histórico das relações públicas no Brasil

Autores

  • Paulo Nassar Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
  • Luiz Alberto de Farias Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
  • Mateus Furlanetto de Oliveira Faculdade Cásper Líbero

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2016.139324

Palavras-chave:

Brasil. Licenciamento. Comunicação organizacional. Relações públicas. História.

Resumo

As relações públicas surgiram no Brasil em 1914, com a criação do primeiro departamento corporativo de da área, em São Paulo. No entanto, seu desenvolvimento ocorreu apenas a partir de 1950. Ao se estabelecerem no Brasil, as empresas multinacionais criaram departamentos de relações públicas para melhorar e fortalecer suas atividades no país. Um aspecto singular, no Brasil, é que a profissão foi regulamentada em 1967, pela Lei nº 5377/67. No mesmo ano, foi criado o primeiro curso de graduação, na Universidade de São Paulo. Inspirados pelas teorias norte-americanas, europeias e latino-americanas, vários autores têm escrito livros conceituais e práticos para o mercado brasileiro, contribuindo para o desenvolvimento da profissão. Diversas associações também desempenharam papel crucial nesse sentido, construindo pontes entre o meio acadêmico e o mercado. Este texto apresenta fatos relevantes dos cem anos de relações públicas no Brasil, comemorados em 2014.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Nassar, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Pós-doutor pela Libera Università di Lingue e Comunicazione, Milão, Itália. Doutor e mestre em Ciências da Comunicação, na área de Relações Públicas, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Professor livre-docente da ECA-USP . Coordenador do Grupo de Estudos de Novas Narrativas (Genn/ECA-USP). Diretor-presidente da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje).

Luiz Alberto de Farias, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Pós-doutor pela Universidad de Málaga, Espanha. Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Comunicação e Mercado pela Faculdade Cásper Líbero (Facásper). Professor da Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP. Diretor acadêmico das escolas de Comunicação e de Educação da Universidade Anhembi-Morumbi. Presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores de Comunicação Organizacional e de Relações Públicas (Abrapcorp).

Mateus Furlanetto de Oliveira, Faculdade Cásper Líbero

Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP. Especialista em Gestão Estratégica de Comunicação Organizacional e Relações Públicas pela ECA-USP. Graduado em Relações Públicas pela ECA-USP. Professor da Faculdade Cásper Líbero (Facásper).

Downloads

Publicado

2016-06-11