A emigração como força civilizadora: portugueses nas colônias africanas e no Brasil independente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2018.139881

Palavras-chave:

Emigração, Colonização, Império colonial português, Sociedade de Geografia de Lisboa, Brasil

Resumo

A análise de boletins da Sociedade de Geografia de Lisboa, dos inquéritos parlamentares sobre a emigração e de estudos de alguns pensadores contemporâneos permite focalizar os movimentos migratórios ultramarinos, inserindo-os na expansão colonialista portuguesa com propósitos específicos de configuração do império em África entre o final do século XIX e o início do XX. O objetivo é investigar a defesa da emigração de portugueses para as possessões africanas como alternativa ao processo de colonização em contraponto ao tradicional destino brasileiro, com suas perspectivas econômicas individuais e nacionais representadas pelas remessas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Cesar Gonçalves, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Departamento de História

Referências

ALEXANDRE, Valentim. Origens do colonialismo português moderno (1822-1891). Lisboa: Sá da Costa, 1979.

ALEXANDRE, Valentim. A África no imaginário político português (séculos XIX-XX). Penélope. Fazer e Desfazer História, n. 15, Lisboa, 1995, p. 39-52.

ALEXANDRE, Valentim. A viragem para a África. In: BETHENCOURT, Francisco & CHAUDHURI, Kirti. História da expansão portuguesa: do Brasil para África (1808-1930), vol. 4. Lisboa: Círculo de Leitores, 1998, p. 61-87.

ALEXANDRE, Valentim. Nação e império. In: BETHENCOURT, Francisco & CHAUDHURI, Kirti. História da expansão portuguesa: do Brasil para África (1808-1930), vol. 4. Lisboa: Círculo de Leitores, 1998, p. 90-142.

ALEXANDRE, Valentim. Velho Brasil, novas Áfricas. Portugal e o império (1808-1930). Porto: Afrontamento, 2000.

ALEXANDRE, Valentim. A questão colonial no Parlamento (1821-1910), vol. I. Lisboa: Dom Quixote, 2008.

ALEXANDRE, Valentim & DIAS, Jill (org.). O Império africano (1825-1890), vol. X. Lisboa: Editorial Estampa, 1998.

ALMEIDA, Pedro Ramos de. História do colonialismo português em África. Cronologia: século XIX, vol. II. Lisboa: Editorial Estampa, 1979.

ALVES, Jorge Fernandes. Os brasileiros, emigração e retorno no Porto oitocentista. Tese de doutoramento em História, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Porto, 1993.

BAGANHA, Maria Ioannis Bennis. Uma imagem desfocada – a emigração portuguesa e as fontes sobre a emigração. Análise Social, vol. XXVI, n. 112-113, Lisboa, 1991, p. 723-739.

BASTOS, Cristiana. Maria Índia, ou a fronteira da colonização: trabalho, migração e política no planalto sul de Angola. Horizontes Antropológicos, n. 31, Porto Alegre, ano 15, 2009, p. 51-74.

CABRAL, Manuel Villaverde. O desenvolvimento do capitalismo em Portugal no século XIX. 3ª edição. Lisboa: A Regra do Jogo, 1981.

CAHEN, Michel. Seis teses sobre o trabalho forçado no Império português continental em África. África, n. 35, São Paulo, 2015, p. 129-155. ISSN 2526-303X. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/africa/article/view/126697>. Acesso em: 10 out. 2017. Doi: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2526-303X.v0i35p129-155

CAPELA, José. A burguesia mercantil do Porto e as colónias (1834-1900). Porto: Afrontamento, 1975.

CASTELO, Cláudia. Passagens para África. O povoamento de Angola e Moçambique com naturais da metrópole (1920-1974). Porto: Afrontamento, 2007.

CHANEY, Rick Lamon. The economics of one hundred years of emigration of remittances in Portugal. Michigan: University Microfilms International, 1984.

CIRNE, Maria Teresa Filipe. Um projeto de colonização portuguesa em Angola nos finais do século XIX (1884). Revista da Faculdade de Letras, série II, vol. XIV, Porto, 1997, p. 497-534.

CLARENCE-SMITH, Gervase. O terceiro Império português (1825-1975). Lisboa: Teorema, 1985.

DUFFY, James. A question of slavery: labour policies in Portuguese Africa and the British protest, 1850-1920. Oxford: Oxford University Press, 1967.

EVANGELISTA, João. Um século de população portuguesa. Lisboa: INE, 1971.

GODINHO, Vitorino Magalhães. A estrutura da antiga sociedade portuguesa. Lisboa: Arcádia, 1971.

GONÇALVES, Paulo Cesar. Mercadores de braços: riqueza e acumulação na organização da emigração europeia para o Novo Mundo. São Paulo: Alameda/Fapesp, 2012.

GUIMARÃES Ângela. Uma corrente do colonialismo em Portugal: a Sociedade de Geografia de Lisboa, 1875-1895. Lisboa: Livros Horizonte, 1984.

HAMMOND, Richard J. Portugal and Africa, 1815-1910: A study in uneconomic imperialism. Stanford: Stanford University Press, 1966.

JERÓNIMO, Miguel Bandeira. Livros brancos, almas negras. A “missão civilizadora” do colonialismo português, c.1870-1930. Lisboa: ICS, 2009.

JERÓNIMO, Miguel Bandeira. A diplomacia do Império: política e religião na partilha de África (1820-1890). Lisboa: Edições 70, 2012.

KLEIN, Herbert S. A integração social e económica dos imigrantes portugueses no Brasil nos finais do século XIX e no século XX. Análise Social, vol. 28, n. 121, Lisboa, 1993, p. 235-265.

LAINS, Pedro & SILVA, Álvaro Ferreira da (org.). História económica de Portugal, vol. 2. Lisboa: ICS/Universidade de Lisboa, 2005.

LEITE, Joaquim da Costa. Portugal and emigration, 1855-1914. Tese de doutorado em História Econômica, Columbia University, Nova York, 1994.

MACHADO, José Timóteo Montalvão. Luciano Cordeiro. Separata do Boletim da Sociedade de Geografia de Lisboa, 1981.

MARQUES, João Pedro. Os sons do silêncio: o Portugal de Oitocentos e a abolição do tráfico de escravos. Lisboa: Instituto de Ciências Sociais, 1999.

MARTINS, Leonor Pires. Um império de papel: imagens do colonialismo português na imprensa periódica ilustrada (1875-1940). Lisboa: Edições 70, 2012.

MATA, Maria Eugénia. As crises financeiras no Portugal contemporâneo: uma perspectiva de conjunto. In: MATOS, Sérgio Campos (org.). Crises em Portugal nos séculos XIX e XX. Lisboa: Centro de História da Universidade de Lisboa, 2002, p. 33-55.

MEDEIROS, Carlos Alberto. A colonização das terras altas da Huíla (Angola). Estudo de geografia humana. Lisboa: Memórias do Centro de Estudos Geográficos, 1976.

PADRÃO, F. Cerviño. A colonização do sul de Angola, 1485-1974. Sintra: Publicações Europa-América, 1998.

PEDREIRA, Jorge. Imperialismo e economia. In: BETHENCOURT, Francisco & CHAUDHURI, Kirti. História da expansão portuguesa: do Brasil para África (1808-1930), vol. 4. Lisboa: Círculo de Leitores, 1998, p. 268-301.

PEREIRA, Miriam Halpern. Revolução, finanças, dependência externa. Lisboa: Sá da Costa, 1979.

PEREIRA, Miriam Halpern. Livre-câmbio e desenvolvimento económico. Lisboa: Sá da Costa, 1983.

PEREIRA, Miriam Halpern. A política portuguesa de emigração (1850-1930). Bauru, SP: Edusc; Portugal: Instituto Camões, 2002.

RAMOS, Rui. “Um novo Brasil de um novo Portugal”. A história do Brasil e a ideia de colonização em Portugal nos séculos XIX e XX. Penélope. Fazer e Desfazer História, n. 23, Lisboa, 2000, p. 129-152.

ROWLAND, Robert. O problema da emigração: dinâmicas e modelos. In: BETHENCOURT, Francisco & CHAUDHURI, Kirti. História da expansão portuguesa: do Brasil para África (1808-1930), vol. 4. Lisboa: Círculo de Leitores, 1998, p. 304-323.

ROWLAND, Robert. Brasileiros do Minho: emigração, propriedade e família. In: BETHENCOURT, Francisco & CHAUDHURI, Kirti. História da expansão portuguesa: do Brasil para África (1808-1930), vol. 4. Lisboa: Círculo de Leitores, 1998, p. 324-347.

SALGADO, Maria da Conceição. O inquérito parlamentar de 1885 e o discurso sobre a emigração. In: SOUSA, Fernando de et al. (org.). Um passaporte para a terra prometida. Porto: Cepese/Fronteira do Caos, 2011, p. 219-232.

SCOTT, Ana Silvia Volpi. Verso e reverso da imigração portuguesa: o caso de São Paulo entre as décadas de 1820 e 1930. Oceanos, vol. 44, Lisboa, 2000, p. 126-142.

SERRÃO, Joel. A emigração portuguesa para o Brasil na segunda metade do século XIX (Esboço de problematização). Jahrbuch für Geschichte Lateinamerikas (JbLA), vol. 13, Colônia, 1976, p. 84-106.

SERRÃO, Joel. Emigração portuguesa: sondagem histórica. Lisboa: Livros Horizonte, 1977.

SILVA, José-Gentil da. A emigração para a América nos séculos 19 e 20 e a história nacional: os portugueses e a América. Jahrbuch für Geschichte Lateinamerikas (JbLA), vol. 13, Colônia, 1976, p. 107-131.

TEIXEIRA, Nuno Severiano. Política externa e política interna no Portugal de 1890: o ultimatum inglês. Análise Social, vol. XXIII, n. 98, Lisboa, 1987, p. 687-719.

TELES, Basílio. Do ultimatum ao 31 de janeiro: esboço de história política. Lisboa: Portugália Editora, [1905] 1968.

TELO, António José. Economia e império no Portugal contemporâneo. Lisboa: Edições Cosmos, 1994.

TENGARRINHA, José. A crise do final do Antigo Regime. In: MATOS, Sérgio Campos (org.). Crises em Portugal nos séculos XIX e XX. Lisboa: Centro de História da Universidade de Lisboa, 2002, p. 25-32.

VEIGA, Teresa Rodrigues. A população portuguesa no século XIX. Porto: Cepese/Afrontamento, 2004.

Downloads

Publicado

2018-12-17

Edição

Seção

Trabalho forçado e economias trans-imperiais: impactos recíprocos