Educação Capitalista: um produto rentável na sociedade contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v9p217-234

Palavras-chave:

Educação superior, Capitalismo, Educação grega, Modernização da educação, Comercialização da educação

Resumo

O presente artigo tem como objetivo pensar a educação superior do estado de São Paulo diante do influente sistema capitalista. O modo como ele vem modelando práticas educativas no ensino superior é uma questão crítica devido a ‘’coisificação’’ do ser em prol da manutenção dos ideais do capitalismo. O ponto de partida para tal reflexão inicia-se sob os pilares da educação grega, perpassando pela modernização da educação ocidental durante a revolução industrial que por fim, culmina em questões atuais sobre a comercialização do ensino superior. Para fundamentar algumas indagações contemporâneas, serão utilizadas como referencial teórico dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Ensino e Pesquisa – INEP, referente ao número de cursos de graduação presencial no estado de São Paulo, assim como, a quantidade de matrículas efetuadas por alunos do sexo masculino e feminino, além da quantidade de concluintes dentre os mesmos durante o período de 1991 a 2015. A conclusão substancial desse exercício reflexivo evidencia que desde os primórdios da educação grega, o sistema educacional, apesar de apresentar uma proposta humanística e integral, era acessível somente aos nobres. Durante a revolução industrial a educação passou a ser oferecida as grandes massas com o propósito de formar mão de obra mercadológica, da qual ainda observamos uma forte tendência segundo os modelos atuais de educação comercial. Propomos assim, a importância de retomar valores éticos exclusivamente humanos, como o respeito ao todo e a identidade dos indivíduos, além da possibilidade de oferecer uma formação justa que não segregue ou subtraia as potencialidades dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Allan Felippe Rodrigues Caetano, Universidade de São Paulo - USP

Graduado em Letras-Português e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Comportamento no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Erick Herzog de Moraes, Universidade de São Paulo

Graduado em Psicologia e mestre em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Thamires Batello Freire, Universidade de São Paulo

Graduada em Farmácia pela Universidade São Judas Tadeu, SP, Brasil. Mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo, SP, Brasil. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Fármaco e Medicamentos na Área Cosmética pela Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Referências

Adorno, Theodor W. (1995). Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Almeida, Leandro., Marinho-Araujo, Claisy., Amaral, Alberto., & Dias, Diana. (2012). Democratização do acesso e do sucesso no ensino superior: uma reflexão a partir das realidades de Portugal e do Brasil. Avaliação, 17(3), 899-920. Acessado em 19 de maio de 2019, de: https://doi.org/10.1590/S1414-40772012000300014

Deleuze, Gilles. (1996). Conversações (2a ed.). São Paulo: Editora: 34.

Durkheim, Émille. (2013). Educação e Sociologia. (Trad. Stephania Matousek). Petrópolis: Vozes. Foucault, Michel A. (2003). A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: NAU.

Freire, Paulo. (1977). Ação cultural para a liberdade (2ª ed.), (1ª edición: 1975). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse estatística de educação superior 1991 a 2015. Brasília: Inep. Acessado em 10 setembro de 2019, de: http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior

Jaeger, Werner. (1995). Paidéia: A Formação do Homem Grego. (Trad. Artur M. Parreira). Martins Fontes, São Paulo.

Mancebo, Deise., Maues, Olgaíses., Chaves, Vera, & Lúcia, Jacob. (2006). Crise e reforma do Estado e da Universidade Brasileira: implicações para o trabalho docente. Educação em revista, (28), 37-53. Acessado em 19 de maio de 2019, de: https://doi.org/10.1590/S0104-

Karl, Marx. (1989). O Capital. Crítica da economia política (13 a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. Vols. I e II.

Mészáros, István. (2007). A educação para além do capital. Theomai, (15), 107-130. Acessado em 10 de maio de 2019, de: http://revista-theomai.unq.edu.ar/numero15/artmeszaros_15.pdf

Oliveira, Dalila Andrade. (2006). Educação para além do capital. Educação & Sociedade, 27(97), 1373-1376. Acessado em 19 de maio de 2019, de: https://www.scielo.br/pdf/es/v27n97/a16v2797.pdf

Platão. (2001). República. (Trad. Maria Helena da Rocha Pereira) (9 a ed.). Lisboa: Fundação Calouste Gulbbenkian.

Saviani, Dermeval. (1991). Pedagogia Histórico-Crítica, primeiras aproximações. Campinas, SP: Autores Associados.

Saviani, Dermeval. (2007). Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de educação, 12(34), 152-165. Acessado em 19 de maio de 2019, de: https://doi.org/10.1590/S1413-24782007000100012

Sguissardi, Valdemar. (2015). Educação Superior no Brasil. Democratização ou massificação mercantil? Educação & Sociedade, 36(133), 867-889. Acessado em 19 de maio de 2019, de: http://dx.doi.org/10.1590/ES0101-73302015155688

Silva, Alessandro Soares da. (2007). Direitos Humanos e Lugares Minoritários: um convite ao pensar sobre os processos de exclusão na escola. Em: Ministério da Educação. Programa Ética e Cidadania: construindo valores na escola e na sociedade. Acessado em 19 de maio de 2019, de: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Etica/11_soares.pdf

Silva, Katiane., & Toledo Maria. (2013). A docência e seus desafios: um olhar crítico acerca da comercialização da educação. Revista Ciências Humanas, 1(6), 107-19.

Tonet, Ivo. (2012). Educação contra o capital. Educação e Formação Humana (2 a ed.). São Paulo: Instituto Lukács. Acessado em 19 de maio de 2019, de:

USP jornal do campus. Mais de 20% dos alunos deixam a USP. Acessado em 5 outubro de 2019, de: http://www.jornaldocampus.usp.br/index.php/2016/10/basic- 2/#:~:text=Um%20estudo%20realizado%20pela%20Pr%C3%B3,para%20o%20ensino%2

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

Caetano, A. F. R., Moraes, E. H. de, & Freire, T. B. (2019). Educação Capitalista: um produto rentável na sociedade contemporânea. Revista Gestão & Políticas Públicas, 9(2), 217-234. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v9p217-234

Edição

Seção

Artigos