Educação Remota em Tempos de Pandemia: reflexões no contexto acadêmico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.rmrp.2021.184771

Palavras-chave:

Ensino Superior, Educação Remota, Educação a Distância, Políticas Públicas, Covid-19

Resumo

A pandemia da Covid-19 e as ações para seu enfrentamento resultaram, entre outras coisas, na suspensão das aulas presenciais nas instituições de ensino e em todos os níveis, da educação básica ao ensino superior. Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde e sem poder manter as atividades de ensino presenciais, estudantes, professores e especialistas da área tiveram a oportunidade de vivenciar uma nova realidade educacional que teve a tecnologia e recursos de educação a distância (EaD) como as principais ferramentas disponíveis para manutenção do processo de ensino e aprendizagem ao longo do ano de 2020. Este artigo tem como objetivo compartilhar reflexões sobre ações e estratégias utilizadas no ensino superior, focando as potencialidades EaD e da educação remota em sua modalidade emergencial (ERE). A partir do impacto resultante da pandemia, apresentaremos neste artigo alguns princípios e aspectos relevantes e necessários aos processos de ensino, aprendizagem e avaliação de estudantes. As discussões não recaíram sobre o uso da tecnologia e possíveis recursos que podem ser utilizados em sala de aula, mas sim sobre as possibilidades de transformação dos programas educacionais com base nos princípios que regem as boas práticas, seja no ensino presencial, a distância ou híbrido. Destacam-se, neste artigo, discussões a respeito dos princípios básicos na organização da atividade educacional; desenvolvimento docente e mérito acadêmico a partir de treinamento docente para o uso de novas estratégias e tecnologias de ensino e avaliação; infraestrutura, recursos humanos e acessibilidade para EaD ressaltando a importância da disponibilização de recursos e infraestrutura básica de TI para apoiar atividades mediadas por tecnologia. Também abordamos os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) como espaços que permitem oferecimento de conteúdo e gestão da aprendizagem; avaliação dos estudantes; revisão da política institucional, normas e regras da EaD enquanto mecanismos que podem zelar pela organização pedagógica e curricular dos cursos ofertados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AQUINO, E. M. L. et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, 25 (Supl. I), Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/csc/v25s1/en_1413-8123-csc-25-s1-2423.pdf>. Acesso em: 10 fev.2021.

MAIA, B. R.; DIAS, P. C. Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19. vol. 37. Estudos de Psicologia, Campinas, 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-166X2020000100504&script=sci_arttext>. Acesso em: 10 fev.2021.

CAPA,B. et.a;. Developing Faculty to Provide University Students With Improved Learning Experiences: The Role of Centers for Teaching and Learning. High. Learn. Res. Commun. Vol. 7, Num 2., Dec 2017. Disponível em: <https://abacus.universidadeuropea.es/handle/11268/7107>. Acesso em: 10 fev.2021.

KINZIE, J. et.al. Better Together: How Faculty Development and Assessment Can Join Forces to Improve Student Learning. Change: The Magazine of Higher Learning . Volume 51, Issue 5, 2019. Disponível em: <https://naspa.tandfonline.com/doi/ref/10.1080/00091383.2019.1652076?scroll=top#.YCmMss_MNQI>. Acesso em: 10 fev.2021.

DIAS, E.; PINTO, F. C. F. Educação e sociedade. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 27, n. 104, p. 449-454, set. 2019. Disponível em: <https://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/ensaio/article/view/2985>. Acesso em: 10 fev.2021.

DIAS, E.; PINTO, F. C. F. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação. vol.28, no.108, p. 545-554, Rio de Janeiro, jul. 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v28n108/1809-4465-ensaio-28-108-0545.pdf>. Acesso em: 10 fev.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Disponível em: <https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376>. Acesso em: 10 fev.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 345, de 19 de março de 2020. Altera a Portaria MEC nº 343, de 17 de março de 2020. Disponível em: <https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=603&pagina=1&data=19/03/2020&totalArquivos=1>. Acesso em: 10 fev.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 456, de 20 de março de 2020. Dispõe sobre a atuação dos alunos dos cursos da área de saúde no combate à pandemia do COVID-19 (coronavírus). Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/Portaria/PRT/Portaria%20n%C2%BA%20356-20-mec.htm>. Acesso em: 10 fev.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 473, de 12 de maio de 2020. Prorroga o prazo previsto no § 1º do art. 1º da Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Acesso em: 10 fev.2021. Disponível em: <https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-473-de-12-de-maio-de-2020-256531507inheritRedirect=true&redirect=%-2Fweb%2Fguest%2Fsearch%3FqSearch%3DPortaria%2520473%252C%252012%2520de%2520maio%-2520de%25202020>.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 1030, de 01 de dezembro de 2020. Dispõe sobre o retorno às aulas presenciais e sobre caráter excepcional de utilização de recursos educacionais digitais para integralização da carga horária das atividades pedagógicas enquanto durar a situação de pandemia do novo coronavírus - Covid-19. Disponível em:

<https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-1.030-de-1-de-dezembro-de-2020-291532789>. Acesso em: 10 fev.2021.

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (São Paulo). Deliberação nº 177, de 19 de março de 2020. Fixa normas quanto à reorganização dos calendários escolares, devido ao surto global do Coronavírus, para o Sistema de Ensino do Estado de São Paulo, e dá outras providências. Disponível em: <http://cegep.com.br/wp-content/uploads/2020/03/Deliberacao-177-2020-CEE-SP.pdf>. Acesso em: 10 fev.2021.

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (São Paulo). Deliberação nº 181, de 15 de junho de 2020. Dispõe sobre a avaliação de estudantes em cursos devidamente autorizados na modalidade EaD. Disponível em: <https://deguaratingueta.educacao.sp.gov.br/resolucao-de-15-6-2020-deliberacao-cee-181-2020-dispoe-sobre-a-avaliacao-de-estudantes-em-cursos-devidamente-autorizados-na-modalidade-ead/>. Acesso em: 10 fev.2021.

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO (São Paulo). Deliberação nº 185, de 17 de julho de 2020. Fixa procedimentos para o cumprimento da carga horária de estágio, atividades práticas, atividades laboratoriais e de internato visando a continuidade e conclusão dos cursos da área da saúde nas Instituições de Ensino Superior, vinculadas ao Sistema de Ensino do Estado de São Paulo, tendo em vista o surto global da Covid-19, e dá outras providências. Disponível em:

<https://www.fmb.unesp.br/Home/orientacoesparaoretorno/deliberacao-cee-185.2020.pdf>. Acesso em: 10 fev.2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção Especializada à Saúde Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência. Protocolo de Tratamento do Novo Coronavírus (2019-nCoV). Brasília DF, 2020. Disponível em:

<https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/05/Protocolo-de-manejo-clinico-para-o-novo-coronavirus-2019-ncov.pdf>. Acesso em: 10 fev.2021.

Downloads

Publicado

2021-08-20 — Atualizado em 2021-08-23

Como Citar

1.
Bollela VR, Medeiros lgor S, Telles S. Educação Remota em Tempos de Pandemia: reflexões no contexto acadêmico. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 23 de agosto de 2021 [citado 7 de dezembro de 2021];54(Supl 1):e-184771. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/184771
Bookmark and Share