A vitória das coristas francesas sobre a diretoria do Teatro de São Pedro de Alcântara (1850-1853)

Autores

  • Luiz Costa-Lima Neto Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v22i2p85-113

Palavras-chave:

Ópera cômica francesa, Vaudeville, Feminismo, Escravidão, Processo trabalhista

Resumo

Abordamos o processo judicial que as coristas francesas Celine Suberbie e Constance Tarte Lalanne moveram contra a diretoria do Teatro de São Pedro de Alcântara, em 1850-1853. A partir de pesquisas em periódicos da época, apresentamos informações sobre as coristas, seus repertórios artísticos e sua relação com o contexto social. Discutimos como a comédia vaudeville em um ato La Tasse Cassée (A Xícara Quebrada), apresentada em benefício de Celine Suberbie, em 1853, estava relacionada com o processo judicial. Destacamos a importância do teatro musical francês para a circulação internacional de artistas, comportamentos, práticas culturais e ideias que se chocaram com a sociedade patriarcal e escravista brasileira da segunda metade no século XIX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Costa-Lima Neto, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Pós-doutor em História (Universidade Federal Fluminense), doutor e mestre em Musicologia (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), bacharel em Composição Musical (Universidade Estácio de Sá), licenciado em Música e pós-graduado em Musicoterapia (Conservatório Brasileiro de Música). Professor, pesquisador e compositor.

Referências

AUGUSTO, A. J. A questão Cavalier: música e sociedade no Império e na República (1846-1914). Rio de Janeiro: Folha Seca, 2011.

BARROS, J. C. D. Visões da igualdade em uma utopia oitocentista: A Icária de Étienne Cabet (1842). Remate de Males, Campinas, v. 39, n. 2, p. 884-903, 2019.

BONFIM, E. R. Música, política e tráfico negreiro – tensões e representatividades no Imperial Teatro de São Pedro de Alcântara. In: Simpósio Internacional Música e Crítica, 4., Pelotas, 23-24 nov. 2020. Anais... Pelotas: UFPEL, 2020. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/criticamusical/anais/iv-simposio-internacional-musica-e-critica/ Acesso em 28 jun. 2023.

CARDOSO, L. A. O Som social. Música, poder e sociedade no Brasil (Rio de Janeiro, séculos XVIII e XIX). Rio de Janeiro: Edição do autor, 2011.

CLÉMENT, C. A ópera ou a derrota das mulheres. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

COSTA-LIMA NETO, L. Teatro, tráfico negreiro e política no Rio de Janeiro imperial (1845-1858): os casos de Luiz Carlos Martins Penna e José Bernardino de Sá. ArtCultura, v. 19, n. 34, 2017. DOI: 10.14393/ArtC-V19n34-2017-1-07

COSTA-LIMA NETO, L. Entre o Lundu, a Ária e a Aleluia: música, teatro e história nas comédias de Luiz Carlos Martins Penna (1833-1846). Rio de Janeiro: Folha Seca, 2018.

COSTA-LIMA NETO, L. O ator-cantor-dançarino negro Martinho Corrêa Vasques (1822-1890): lundus, árias, vaudevilles e paródias no Império da escravidão. Per Musi, n. 42, p. 1-31, 2022. DOI: 10.35699/2317-6377.2022.37599.

DE LOS RIOS FILHO, A. M. O Rio de Janeiro imperial. Rio de Janeiro: Topbooks, 2000. D’INCAO, M. A. Mulher e família burguesa. In: PRIORE, M. D. (org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2011.

FARIA, J. R. Teatro e escravidão no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 2022.

GIMENEZ, P. R. Folhetins teatrais e transferências culturais franco-brasileiras no século XIX: questões de uma edição da “Semana Lírica” de Martins Pena. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2014.

GOLDSTEIN, L. Early Feminist Themes in French Utopian Socialism: the St.-Simonians and Fourier. Journal of History of Ideas, v. 43, n. 1, 1982.

GUINOT, E.; MARTIN, P. H. La Tasse Cassée, comédie-vaudeville em um acte. Bruxelas: J. A. Lelong, 1849. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=c1BSAAAAcAAJ&printsec=frontcover&redir_esc=y#v=onepage&q&f=false. Acesso em 07 mar. 2023.

GUINSBURG, J.; FARIA, J. R.; LIMA, M. L. Dicionário do teatro brasileiro: temas, formas e conceitos. São Paulo: Perspectiva, 2009.

HAMILTON, T. C.; PROCTOR-TIFFANY, M. Moving women moving objects (400-1500). Leiden; Boston: Brill, 2019.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

INACIO, D. S. Cenas esquecidas ou vaudeville, opéra-comique e a transformação do teatro no Rio de Janeiro dos anos de 1840. Tese (Doutorado em História) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013a.

INACIO, D. S. Comédia, leituras e representações do teatro de Eugène Scribe na Corte brasileira. Música em perspectiva. v. 6, n. 2, novembro 2013b.

LERNER, G. A criação do patriarcado: história da opressão das mulheres pelos homens. São Paulo: Cultrix, 2019.

LERNER, G. A criação da consciência feminista: a luta de 1.200 anos das mulheres para libertar suas mentes do pensamento patriarcal. São Paulo: Cultrix, 2022.

MAGALHÃES JÚNIOR, R. Martins Pena e sua época. Rio de Janeiro: LISA/ INL, 1972.

MAMIGONIAN, B. G. Africanos livres: a abolição do tráfico de escravos para o Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 2017.

MARGUTTI, P. Nísia Floresta, uma brasileira desconhecida: feminismo, positivismo e outras tendências. Porto Alegre: Fi, 2019.

MENCARELLI, F. A. Cena aberta: a absolvição de um bilontra e o teatro de revista de Arthur Azevedo. Campinas: Editora Unicamp, 1999.

PACHECO, A. J. V. O cancioneiro dos periódicos da Fundação Biblioteca Nacional: 1842-1922: volume 2. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2022.

PENA, L. C. M. Folhetins, a Semana Lírica. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, Instituto Nacional do Livro, 1965.

PESSOA, T. C.; SARAIVA, L. F.; SANTOS, S. A. (org.). Vida, fortuna e morte: a trajetória de José Bernardino de Sá – Barão e Visconde de Villa Nova do Minho. In: PESSOA, T. C.; SARAIVA, L. F.; ALMICO, R. Tráfico & Traficantes na ilegalidade: o comércio proibido de escravos para o Brasil (c. 1831-1850). São Paulo: Hucitec, 2021.

POLETTI, D. N. Cosmopolitisme en scène: Spectacle et société dans une modernité périphérique (Rio de Janeiro et São Paulo, 1822-1930). Tese (Doutorado) – Université Paris-Saclay, 2022.

REIS, A. de C. Cinira Polônio, a divette carioca: estudo da imagem pública e do trabalho de uma atriz no teatro brasileiro da virada do século XIX. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1999.

SAWAYA, L. José D’Almeida Cabral: o último modinheiro do 2º Império do Brasil. Estudo crítico, manuscritos, partituras e gravações. Ramada: ACD PRINT, 2017.

SOUZA, S. C. M. As noites do Ginásio: teatro e tensões culturais na Corte (1832-1868). Campinas: Editora Unicamp; CECULT, 2002.

STARK, A. C. S. Augusta Candiani: história e memória de uma cantora-atriz no Brasil (1844-1880). 2004. Dissertação (Mestrado em Teatro) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

TAUNAY, A. de E. Rio de Janeiro de antanho: impressões de viajantes estrangeiros. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1942. p. 276- 277. Disponível em: http://brasilianadigital.com.br/brasiliana/colecao/obras/373/o-rio-de-janeiro-de-antanho-impressoes-de-viajantes-estrangeiros. Acesso em 28 jul. 2023.

TELES, M. A. Breve história do feminismo no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1999.

ULHÔA, M. T. de. Aspectos sobre a valsa no Rio de Janeiro no longo século XIX: de folhetins, música de salão e serestas. Rio de Janeiro: Folio Digital, 2022.

Manuscritos

ARQUIVO NACIONAL (AN). Relação do Rio de Janeiro – 84. Apelação cível. “Apeladas solicitam o pagamento de seus salários, por terem sido contratadas pelos apelantes para serem coristas do Teatro de São Pedro de Alcântara.” Partes: José Bernardino de Sá, Luis Mendes Ribeiro (apelantes); Constance Tarte Lalani e Celine Suberlie (apeladas). Código referência: BR RJNRIO.84.0.ACI.06821. 1850-1853.

FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL, Setor de manuscritos. Registros de exame censório da peça La Tasse Cassée. Rio de Janeiro, 1853. 2 p. Original. Manuscrito e impresso. Número inscrito pelo Conservatório: 145. Contêm: designação de Francisco Corrêa da Conceição passada por José Rufino Rodrigues de Vasconcelos; parecer; despacho. I-08,10,061.

Periódicos

Almanak Laemmert Administrativo e Commercial, 1849, p. 53.

Correio Mercantil, e Instrutivo, Político, Universal, 15/07/1848, p. 4, 07/04/1851, p. 4, 08/05/1854, p. 4, 21/12/1864, p. 3, 21/03/1867, p. 3.

Courrier du Brésil: Politique, Litterature, Revue des Theatres, Sciences et Arts, Industrie, Commerce, 5/07/1848, p. 1, 24/05/1857, p. 5.

Diário do Rio de Janeiro, 03/06/1848, p. 4, 09/02/1850, p. 2-3.

Jornal do Commercio, 22/05/1834, p. 3, 02/03/1848, p. 3, 23/04/1848, p. 4, 28/04/1848, p. 4, 06/05/1848, p. 4, 13/05/1848, p. 4, 11/01/1849, p. 1, 28/06/1849, p. 4, 20/01/1850, p. 4, 04/07/1851, p. 4, 12/12/1853, p. 4, 29/12/1953, p. 4, 27/05/1854, p. 4, 19/02/1856, p. 2.

O Brasil: Vespra res agitur, 22/02/1849, p. 3.

Internet

O Pica-pau atrevido. [S. l.: s. n.], 2015. 1 vídeo (1 min 48 s). Publicado pelo canal Alberto José Vieira Pacheco. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=tcavRi72k4g. Acesso em 21 fev. 2023.

VOYAGES: The trans-atlantic slave trade database. [S.l.: 2007]. Disponível em: https://www.slavevoyages.org/voyage/database. Acesso em 11 mar. 2023.

Downloads

Publicado

2023-09-21

Como Citar

Neto, L. C.-L. . (2023). A vitória das coristas francesas sobre a diretoria do Teatro de São Pedro de Alcântara (1850-1853). Sala Preta, 22(2), 85-113. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v22i2p85-113

Edição

Seção

ARTIGOS