Idosos atendidos em um Serviço de Urgência e Emergência Psiquiátrica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2021.158278

Palavras-chave:

Idosos, Serviços de emergência psiquiátrica, Medicamentos, Registros médicos

Resumo

Objetivo: caracterizar os idosos atendidos em um Serviço de Urgência e Emergência Psiquiátrica quanto ao perfil  sociodemográfico, diagnóstico psiquiátrico, prescrição de medicamentos e conduta médica e avaliar suas associações com o sexo. Método: estudo transversal, quantitativo, em que os dados foram obtidos a partir dos prontuários de pacientes atendidos no referido serviço, entre julho/2015 e junho/2016. A variável independente foi o sexo e as dependentes foram: idade; procedência; informante; tratamento psiquiátrico anterior; diagnóstico; medicamentos prescritos e conduta. Resultados: nos 152 prontuários analisados, observam-se idade prevalente entre 60 a 69 anos, maioria de mulheres, procedência do município local e comparecimento com acompanhante. Os diagnósticos prevalentes são a esquizofrenia e os transtornos mentais e comportamentais decorrentes do uso de substâncias psicoativas. As medicações prescritas com maior frequência são da classe dos antipsicóticos e anti-histamínicos, seguidas dos ansiolíticos/sedativos. O critério de Beers considera a prescrição de medicamentos do grupo dos benzodiazepínicos, antipsicóticos e anti-histamínicos inapropriada para idosos. A principal conduta foi a alta, sem encaminhamento a outro serviço. Conclusão: embora haja incentivo do Ministério da Saúde, com a criação de novas políticas de saúde mental, muitos profissionais mantêm o modelo de atendimento baseado na queixa e conduta, dificultando a reabilitação  psicossocial dos pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Lazarini, Faculdade de Medicina de Marília

Docente de Farmacologia e membro do Programa de Desenvolvimento Docente

Referências

Miranda GMDM, Mendes ACG, Silva ALA. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev Bras Geriatr Gerontol. [Internet] 2016;19(3):507-519. [cited jan 29 2019]. Available from:<http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232016000300507&script=sci_arttext&tlng=pt.>

Tavares SMG. A saúde mental do idoso brasileiro e sua autonomia. BIS Bol Inst Saude. 2009;47:87-9.

Andreas S, Schulz H, Volkert J, Dehoust M, Sehner S, Suling A, et al. Prevalence of mental disorders in elderly people: the European MentDis_ICF65+ study. Br J Psychiatry. 2017;210:125-31. doi: 10.1192/bjp.bp.115.180463.

Brasil. Ministério de Saúde. Portaria n. 2528/GM, de 19 de outubro de 2006. Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa [Internet]. Brasília; 2006 [cited jan 22 2019]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt2528_19_10_2006.html

Associação Brasileira de Psiquiatria et al. Diretrizes para um modelo de assistência integral em saúde mental no Brasil. Rio de Janeiro: ABP, 2014. [cited jan 20 2019]. Available from: <http://www.abpbrasil.org.br/diretrizes_final.pdf>.

Yonekura T, Quintans JR, Kato MY, Filho AN. A atenção à saúde do idoso nos serviços brasileiros de urgência: uma revisão integrativa. Sau. Transf. Soc. 2016;6(2):97-113.

Pilger C, Menon MU, Mathias TAF. Utilização de serviços de saúde por idosos vivendo na comunidade. Rev Esc Enferm USP. 2013;47(1):213-20.

World Health Organization. Anatomical tharapeutic chemical – ATC classification index with defined daily doses – DDD's. Olso; 2018.

American Geriatrics Society. American Geriatrics Society 2015 updated beers criteria for potentially inappropriate medication use in older adults. J Am Geriatr Soc. 2015;63(11):2227–46.

Carneiro AC, Murmel JG, Werner R. Relações de gênero e saúde mental: a marginalização da mulher com transtorno mental. In: FÓRUM DE DIREITOS HUMANOS E SAÚDE MENTAL, 3. 2017. Anais eletrônicos... Florianópolis: ABRASME, 2017. [Internet] 2017 [cited jan 27 2019]. Available from: <http://www.direitoshumanos2017.abrasme.org.br/resources/anais/8/1489545418_ARQUIVO_Artigoabrasme.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2017.

Campos IO, Ramalho WM, Zanello V. Saúde mental e gênero: o perfil sociodemográfico de pacientes em um centro de atenção psicossocial. Estudos de Psicologia. 2017;22(1):68-77. doi: 10.22491/1678-4669.20170008

Baldaçara L, Batista IAGL, Neves AAM, Silva I, Jackowski AP. Emergências psiquiátricas nos idosos. Estudo epidemiológico. Arq Méd Hosp Fac Ciênc Méd Santa Casa São Paulo. [Internet]. 2012;57(1):11-18. [Cited jan 28 2019] Available from: <http://www.fcmsantacasasp.edu.br/images/Arquivos_medicos/2012/57_1/03-Artigo%20Original%2032.pdf>.

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Contagem Populacional. [Cited jan 28 2019] Available from: <https://cidades.ibge.gov.br/painel/painel.php?codmun=352900>.

Coelho JS, Giacomin KC, Firmo JOA. O cuidado em saúde na velhice: a visão do homem. Saúde Soc.[Internet]. 2016;25(2):408-421. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902016142920.

Camargo BV, Contarello A, Wachelke JFR, Morais DX, Piccolo C. Representações sociais do envelhecimento entre diferentes gerações no Brasil e na Itália. Psicologia em Pesquisa. 2014;8(2):179-188.

Silva ECS, Oliveira JAP. Dependência do álcool na terceira idade: causas, consequências e desafios para a família e profissionais da área da psicologia. Rev Psicol Saúde e Debate. [Internet] 2018;4(3):46-59. [Cited fev 06 2019]. Available from: https://www.psicodebate.dpgpsifpm.com.br/index.php/periodico/article/view/V4N3A5/256

Ottoni MAM. Longevidade: uma conquista ou um peso para a sociedade brasileira?. Polêmica, [Internet]. 2014;Sl,13(1):996-1005. [Cited fev 05 2019]. Available from: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/polemica/article/view/9630/7556>.

Santos VC, Anjos KF, Boery RNSO, Moreira RM, Cruz DP, Boery EN. Internação e mortalidade hospitalar de idosos por transtornos mentais e comportamentais no Brasil, 2008-2014. Epidemiol Serv Saúde. [Internet]. 2017;26(1):39-49. [Cited fev 05 2019]. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2237-96222017000100039&script=sci_abstract&tlng=pt.

Sousa FSP, Silva CAF, Oliveira EM. Serviço de Emergência Psiquiátrica em hospital geral: estudo retrospectivo. Rev Esc Enferm USP. 2010;44(3):796-802. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342010000300035.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 3088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). [Internet]. Brasília; 2011 [cited fev 11 2019]. Available from:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt3088_23_12_2011_rep.html

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Relação Nacional de Medicamentos Essenciais: RENAME 2014. – 9. ed. rev. e atual. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de medicamentos 2001. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.

Manso, MEG, Biffi ECA, Gerardi TJ. Prescrição inadequada de medicamentos a idosos portadores de doenças crônicas em um plano de saúde no município de São Paulo, Brasil. Rev Bras Geriat Geront. 2015;18(1):151-164.

LopesLM, Figueiredo TP, Costa SC, Reis AMM. Utilização de medicamentos potencialmente inapropriados por idosos em domicílio. Ciência Saúde Coletiva. [Internet] 2016;21(11):3429-3438. [Cited fev 11 2019]. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232016001103429&script=sci_abstract&tlng=pt

Viel AM, Ribeiro-Paes JT, Stessuk T, Santos L. Interações medicamentosas potenciais com benzodiazepínicos em prescrições médicas de pacientes hospitalizados. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada. 2014;35(4);589-596.

Turnheim K. Drug therapy in the elderly. Exp Gerontol. 2004;39(11-12):1731-8

Andrade KVF, Silva Filho C, Junqueira LL. Prescrição de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos: um estudo transversal em instituição psiquiátrica. J Bras Psiquiatr. 2016;65(2):149-54. doi: 10.1590/0047-2085000000116

Publicado

2021-03-31

Como Citar

Cordeiro, M. G. dos S., Otani, M. A. P., Goulart, F. C., Pinheiro, O. L., Marin, M. J. S., & Lazarini, C. A. (2021). Idosos atendidos em um Serviço de Urgência e Emergência Psiquiátrica. SMAD Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool E Drogas (Edição Em Português), 17(1), 39-47. https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2021.158278