Ansiedade traço-estado em estudantes universitários do curso de enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.180906

Palavras-chave:

Ansiedade, Enfermagem, Saúde Mental, Estudantes, Angústia Psicológica

Resumo

Objetivo: mensurar o nível de ansiedade-traço e ansiedadeestado em estudantes universitários do curso de enfermagem.
Método: foi realizado um estudo transversal, quantitativo e descritivo. Para a coleta dos dados, foram aplicados um questionário sociodemográfico, para caracterização da amostra, e o Inventário de Ansiedade Traço-Estado para avaliar o nível de ansiedade dos estudantes. Os dados foram analisados através de estatística descritiva e inferencial, sendo considerado o nível de significância de 5%. Resultados: verificou-se alto nível de ansiedade nos estudantes no
contexto analisado para ansiedade-estado e traço (IDATE-E e IDATE-T) que tornou-se mais frequente nas variáveis “número de disciplinas”, “fazer psicoterapia”, “estressor prévio” e “diagnóstico mental”, sendo a ansiedade-traço relacionada significativamente a indivíduos com diagnóstico mental que buscaram auxílio psicoterápico. Conclusão: os participantes apresentaram alta ansiedade- traço e estado associadas às situações acadêmicas e às consequências dessa rotina, sendo necessário investigar estas variáveis profundamente para construção de ações que possam potencializar a resiliência e a ressignificação dos problemas do cotidiano nesta população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thayná Coriolano Ribeiro de Oliveira, UNIFACISA - Centro Universitário, Campina Grande, PB, Brasil.

Enfermeira pela UNIFACISA- CENTRO UNIVERSITÁRIO.

Cláudia Quézia Amado Monteiro Leal, UNIFACISA - Centro Universitário, Campina Grande, PB, Brasil.

Doutoranda em Neurociência Cognitiva e comportamento - PPGNeC, pela Universidade Federal da Paraíba. Mestre em Neurociência Cognitiva e comportamento - PPGNeC, pela Universidade Federal da Paraíba. Graduada (Licenciatura e Bacharelado) em Enfermagem Geral pela Universidade Federal da Paraíba. Especialista em Saúde Mental e Dependência Química. Especialização em Enfermagem Obstétrica. Professora Substituta da UFPB no curso de Enfermagem na área de Saúde Mental (Saúde Mental I, Saúde Mental II, Metodologia Científica e Pesquisa Aplicada). Docente da UNIFACISA Centro universitário - CG (Saúde do Adulto, Saúde Mental, Metodologia Científica e Informática em Saúde) Membro do LECOPSI - Laboratório de Ecologia Comportamental e Psicobiologia - UFPB . Coordenadora do grupo de estudos em Violência e Vulnerabilidade - UNIFACISA. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Enfermagem Forense - GEPEFO - UFPB Atuou como membro do Laboratório Integrado de Estudos da Voz da UFPB. Pesquisa na área de Depressão e Voz. Foi Enfermeiro do Centro de Atenção Psicossocial de Guarabira (CAPS II e CAPS ÀLCOOL E DROGAS). Foi docente da Faculdade Três Marias - EESAP Foi docente visitante dos cursos de curta duração do UNIPÊ em João Pessoa. Foi Pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Saúde Mental Comunitária.

Isabelle Eunice de Albuquerque Pontes, Universidade Estadual da Paraíba, Campus I, Campina Grande, PB, Brasil.

Graduada em Fisioterapia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Mestre em Saúde Materno Infantil (IMIP/Recife),com período de estágio na Universidade de Southampton (Reino Unido). Doutora em Saúde Materno Infantil pelo Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP-Recife/PE). Quiropraxista pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia, Educação e Saúde. Experiência na docência dos cursos de Fisioterapia (Anatomia Humana, Fisiopatologia clínica em Uroginecologia e Obstetrícia e Fisioterapia Aplicada a Uroginecologia e Obstetrícia, Saúde Materno Infantil), Enfermagem e Educação Física (Anatomia Humana). Atualmente é professora substituta na Universidade Federal da Paraíba e da Faculdade Maurício de Nassau (João Pessoa). Professora convidada de programas pós-graduação lato sensu em Fisioterapia Pélvica.

Igor de Sousa Nóbrega, UNIFACISA - Centro Universitário, Campina Grande, PB, Brasil.

Graduando em Enfermagem pela UNIFACISA - Centro Universitário, possui curso de nível avançado em língua espanhola pela Universidad de Salamanca - Espanha. Já foi monitor bolsista do componente curricular Anatomia Humana (2017-2018) e monitor voluntário da disciplina Semiologia e Semiotécnica II (2019). Realizou estágio extracurricular na Clínica Especializada em Curativos - Cicatriza/CG. Já colaborou como monitor de eventos acadêmicos e possui cursos com enfoque na área de curativos. Atualmente é vice-presidente do Diretório Acadêmico de Enfermagem, Representante Colegiado Discente do curso de enfermagem da UniFacisa, membro da Liga Acadêmica de Terapia Intensiva e Nutricional de Campina Grande (LATIN/CG), da Liga Acadêmica de Feridas e Curativos do Estado do Rio de Janeiro (LAFEeC/RJ), do Grupo de Estudos em Violência e Vulnerabilidades (GEVIVU/UNIFACISA), do Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas e Gestão de Serviços de Saúde (GEPPGESS/UFCG) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem Forense (GEPEFO/UFPB). E-mail: igordsn25@gmail.com

Referências

Sullivan FP, Geschwind HD. Defining the Genetic, Genomic, Cellular, and Diagnostic Architectures of Psychiatric Disorders. Cell. 2019;177(1):162-83. doi:http://doi.org/10.1016/j.cell.2019.01.015

Parreira BDM, Goulart BF, Haas VJ, Silva SR, Monteiro JCS, Gomes-Sponholz FA. Common mental disorders and associated factors: a study of women from a rural area. Rev Esc Enferm USP. 2017;51:e03225. doi: http:// doi.org/10.1590/s1980-220x2016033103225

Carvalho EA, Bertolini SMMG, Milani RG, Martins MC.Anxiety scores in university entering and graduating students from a higher education institution. Cienc Cuid Saude. 2015;14(3):1290-8. doi: http://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v14i3.23594

Hirsch CD, Barlem ELV, Almeida LK, TomaschewskiBarlem JG, Figueira AB, Lunardi VL. Estratégias de coping de acadêmicos de enfermagem diante do estresse universitário. Rev Bras Enferm. 2015;68(5):783-90. doi:http://doi.org/10.1590/0034-7167.2015680503i

Lopes LFD, Chaves BM, Fabrício A, Porto A, Almeida DM, Obregon SL, et al. Analysis of Well-Being and Anxiety

among University Students. Int J Environ Res Public Health. 2020;17(11):3874. doi: http://doi.org/10.3390/

ijerph17113874

Azarias MA, Emmy UP. Avaliação dos níveis de ansiedade dos estudantes da UFFRJ. Trab En(Cena). 2020;5(1):248-

doi: http://doi.org/10.20873/25261487V5N1P248

Amanda K, Peo L, Kajsa J, Hedman-Lagerlöf E, Erland A. Three decades of increase in health anxiety: Systematic

review and meta-analysis of birth cohort changes in university student samples from 1985 to 2017. J Anxiety

Disord. 2020;71:102208. doi: http://doi.org/10.1016/j.janxdis.2020.102208

Chua BS, Harris SAH, Jasmine AM, Rosnah I.Psychometric Properties of the State-Trait Anxiety Inventory (Form Y) among Malaysian University Students. Sustainability. 2018;10(9):3311. doi: http://doi.org/10.3390/su10093311

Torres C, Otero P, Bustamante B, Blanco V, Díaz O, Vázquez FL. Mental Health Problems and Related Factors

in Ecuadorian College Students. Int J Environ Res Public Health. 2017;14(5):530. doi: http://doi.org/10.3390/ijerph14050530

Cestari VRF, Barbosa IV, Florêncio RS, Pessoa VLMP, Moreira TMM. Stress in nursing students: study on sociodemographic and academic vulnerabilities. Acta Paul Enferm. 2017;30(2):190-6. doi: http://doi.

org/10.1590/1982-0194201700029

Sequeira CA, Carvalho JC, Borges EM, Sousa CN.Mental vulnerability of nursing degree students in

higher education: exploratory study. J Nurs Health.2013;3(2):170-81. doi: http://doi.org/10.15210/jonah.v3i2.3551

Facioli AM, Barros AF, Melo MC, Ogliari ICM, Custódio RJM. Depressão entre estudantes de enfermagem e sua associação com a vida acadêmica.Rev Bras Enferm. 2020;73(1):e20180173. doi: http://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0173

Fernandes MA, Vieira FER, Silva JS, Avelino FVSD, Santos JDM. Prevalence of anxious and depressive symptoms in college students of a public institution. Rev Bras Enferm. 2018;71(5):2169-75. doi: http://doi.

org/10.1590/0034-7167-2017-0752

Angela MBB, Luiz N, Charles DS. Desenvolvimento da forma experimental em português do Inventário de

Ansiedade Traço-Estado (IDATE). Arq Bras Psicol Apl. [Internet]. 1977 [Acesso 21 jan 2021];29(3):31-44.

Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/abpa/article/view/17827/16571

Cheung K, Tan KY, Tsang H, Zhang LW, Lit SW.Depression, anxiety and stress in different subgroups

of first-year university students from 4-year cohort data. J Affect Disord. 2020;274:305-14. doi: http://doi.

org/10.1016/j.jad.2020.05.041

Ramos PF, Andrade AL, Jardim AP, Ramalhete JNL, Pirola GP, Egert C. Intervenções psicológicas com

universitários em serviços de apoio ao estudante. Rev Bras Orient Profiss. 2018;19(2):221-32. doi: http://doi.

org/1026707/1984-7270/2019v19n2p221

Daolio CC, Neufeld CB. Intervenção para stress e ansiedade em pré-vestibulandos: estudo piloto. Rev Bras

Orient Profiss. [Internet]. 2017;8(2):129-40. doi: http://doi.org/10.26707/1984-7270/2017v18n2p129

Souza DS, Rossato J, Cunha VF, Oliveira PPC, Campos SO, Scorsolini-Comin F. Saúde mental na universidade:

relato de um serviço de psicoterapia para estudantes de enfermagem. Rev Fam Ciclos Vida Saúde Contexto Soc. 2020;8(Supl.1):648-57. doi: http://doi.org/10.18554/refacs.v8i0.4673

Moretti FA, Hubner MMC. O estresse e a máquina de moer alunos do ensino superior: vamos repensar nossa

política educacional?. Rev Psicopedag. [Internet]. 2017 [Acesso 21 jan 2021];34(105):258-67. Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicoped/v34n105/03.pdf

Mitchel AEP. Psychological distress in student nurses undertaking an educational programme with professional

registration as a nurse: Their perceived barriers and facilitators in seeking psychological support. J Psychiatr

Ment Health Nurs. 2018;25(4):258-69. doi: http://doi.org/10.1111/jpm.12459

Peter M, Rachel P, Gemma G, Lucy S, Michael Z, Karin W. Web-based indicated prevention of common mental disorders in university students in four European countries – Study protocol for a randomised controlled trial. Internet Interv. 2019;16:35-42. doi: http://doi.org/10.1016/j.invent.2018.02.004

Dalky HF, Gharaibeh A. Depression, anxiety, and stress among college students in Jordan and their need

for mental health services. Nurs Forum. 2019;54(2):205-12. doi: http://doi.org/10.1111/nuf.12316

Martineau M, Beauchamp G, Marcotte D. Efficacité des interventions en prévention et en promotion de la santé mentale dans les établissements d’enseignement po s t se condai re . San té Mentale au Québe c .[Internet]. 2017 [cited 2021 Jan 21];42(1):165-82.Available from: https://www.erudit.org/fr/revues/smq/2017-v42-n1-smq03101/1040249ar

Tomaschewski-Barlem JG, Lunardi VL, Lunardi GL, Barlem ELD, Silveira RS, Vidal DAS. Burnout syndrome

among undergraduate nursing students at a public university. Rev. Latino-Am. Enfermagem. [Internet]. [cited 2021 Jan 21, 2021]. 2014;22(6):934-41. Available from: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104 11692014000600934&lng=en&nrm=iso&tlng=en

Publicado

2022-06-09

Como Citar

Oliveira, T. C. R. de, Leal , C. Q. A. M., Pontes, I. E. de A., Medeiros, T. P. G., & Nóbrega , I. de S. (2022). Ansiedade traço-estado em estudantes universitários do curso de enfermagem. SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool E Drogas (Edição Em Português), 18(1), 77-86. https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.smad.2022.180906