Paulo Freire

Filósofo, militante, educador

Autores

  • Taís Araújo Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/ran.v0i4.88865

Palavras-chave:

Consciência de classe, libertação, autonomia, educação, conscientização, teoria da história

Resumo

Esse artigo analisa os dois primeiros livros de Paulo Freire: Educação como prática de liberdade e Pedagogia do Oprimido com o objetivo de reconstituir sua prática política a partir de alguns conceitos-chave: sua teoria de história, sua concepção de sujeito e suas concepções políticas baseadas na ideia de autonomia, enraizadas nas experiências de Freire em educação popular. Pretendemos articular seu pensamento aos debates dentro da esquerda sobre classes sociais, consciência de classe e sua representação, balizando qual o papel das lideranças nesses processos e o dos oprimidos enquanto sujeitos de sua libertação. Para tal objetivo comparamos conceitos de Freire aos do historiador E. P. Thompson e da filósofa Hannah Arendt.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taís Araújo, Universidade de São Paulo

Bacharel pelo departamento de história - USP (2006-2011)Mestranda em História Social - USP(desde 2012)

Downloads

Publicado

2013-05-27

Como Citar

Araújo, T. (2013). Paulo Freire: Filósofo, militante, educador. Revista Angelus Novus, (4), 65 - 77. https://doi.org/10.11606/ran.v0i4.88865