A responsabilidade civil no direito ambiental brasileiro

  • Silviana L. Henkes Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Dano Futuro, Meio Ambiente, Responsabilidade Civil, Risco

Resumo

O Direito assumiu papel preponderante na gestão dos riscos na sociedade contemporânea definida, por muitos autores, como de Risco; com isso, novos direitos foram instituídos e novos instrumentos e meios de tutela foram criados. A responsabilidade civil ambiental tornou-se um dos principais instrumentos criado para a gestão do risco ambiental e tem-se harmonizado com a nova realidade marcada por incertezas científicas, riscos e danos globais. O objetivo deste trabalho foi analisar a responsabilidade civil ambiental no Direito brasileiro e contribuir para o seu desenvolvimento e debate. Utilizou-se o método de pesquisa monográfico e as técnicas de pesquisa bibliográfica e documental. Conclusões: (i) o resultado de uma conduta deve ser compreendido como dano futuro, risco de dano ou dano efetivo; portanto, não somente este; (ii) a Teoria do Risco Integral, por conseguinte, a adoção da Teoria da Equivalência das Condições na avaliação do nexo causal revela-se a mais adequada para a proteção do ambiente no contexto presente; (iii) a responsabilidade civil ambiental está apta a combater danos e a geração de riscos, se for adotada a Teoria do Risco Integral e se houver a imposição de adstreintes para coibir a prática de condutas lesivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-07-01
Como Citar
Henkes, S. (2009). A responsabilidade civil no direito ambiental brasileiro . Revista De Direito Sanitário, 10(1), 51-70. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.v10i1p51-70
Seção
Artigos Originais