Potencialidades da participação social na atenção primária à saúde na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil

Autores

  • Ayla Nóbrega André Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Médicas. João Pessoa/PB, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-7982-4886
  • Brunna Patrício Santos Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Médicas. João Pessoa/PB, Brasil
  • Pedro José Santos Carneiro Cruz Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Médicas. Departamento de Promoção da Saúde. João Pessoa/PB, Brasil https://orcid.org/0000-0003-0610-3273

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.rdisan.2022.180085

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde, Participação Social, Saúde Pública

Resumo

O presente artigo analisou as principais conquistas e oportunidades construídas a partir dos espaços de participação social na atenção primária à saúde a partir do olhar de usuários, trabalhadores e gestores. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 33 pessoas relacionadas a cinco Unidades de Saúde da Família no município de João Pessoa, Paraíba. Como caminho metodológico, foram realizadas leituras das transcrições das entrevistas, seguidas de esforços interpretativos e aproximação de ideias similares que foram levantadas por diferentes entrevistados, as quais foram agrupadas em dimensões. Assim, foram sumarizadas quatro dimensões principais: potencialização da participação ativa e crítica da comunidade na definição e na construção das ações de saúde; aprimoramento das formas de cuidar e de organizar o serviço e o processo de trabalho na unidade; criação de novos espaços sociais, experiências e projetos para a promoção da saúde no território; e potencialização da qualidade de vida das pessoas envolvidas nos espaços de participação. A participação social ativa é fundamental para que os espaços possam gerar ações devolutivas de acordo com a demanda da população. Só assim eles poderão exercer sua função de modificadores da realidade local e de empoderamento desses atores sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ayla Nóbrega André, Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Médicas. João Pessoa/PB, Brasil.

Graduanda do Curso de Medicina da Universidade Federal da Paraíba.  

Brunna Patrício Santos, Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Médicas. João Pessoa/PB, Brasil

Graduanda do Curso de Medicina da Universidade Federal da Paraíba. 

Pedro José Santos Carneiro Cruz, Universidade Federal da Paraíba. Centro de Ciências Médicas. Departamento de Promoção da Saúde. João Pessoa/PB, Brasil

Professor adjunto do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba.  

Referências

BARBOSA, Fernanda Elizabeth Sena et al. Oferta de práticas integrativas e complementares em saúde na estratégia saúde da família no Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 36, n. 1, e00208818, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2020000105006&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/0102-311x00208818.

BISPO JUNIOR, José Patrício; MARTINS, Poliana Cardoso. Participação social na estratégia de saúde da família: análise da percepção de conselheiros de saúde. Saúde debate, Rio de Janeiro, v. 38, n. 102, p. 440-451, set. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042014000300440&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.5935/0103-1104.20140042.

BISPO JUNIOR, José Patrício; MORAIS, Marciglei Brito. Participação comunitária no enfretamento da COVID-19: entre o utilitarismo e a justiça social. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 36, n. 8, e00151620, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2020000803001&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/0102-311x00151620.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 21 nov. 2022.

BRASIL. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 21 nov. 2022.

BRUTSCHER, Volmir José; CRUZ, Pedro José Santos Carneiro. Participação social na perspectiva da educação popular: suas especificidades e potencialidades na Atenção Primária à Saúde. / Social participation from the perspective... Cadernos CIMEAC, Uberaba-MG, v. 10, n. 1, p. 126-152, 2020. Disponível em: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/cimeac/article/view/4117. https://doi.org/10.18554/cimeac.v10i1.4117.

BUSANA, Juliano de Amorim; HEIDEMANN, Ivonete Teresinha Schulter Buss; WENDHAUSEN, Águeda Lenita Pereira. Participação popular em um conselho local de saúde: limites e potencialidades. Texto & Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 24, n. 2, p. 442-449, jun. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072015000200442&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072015000702014.

CAMPOS, Daniela Souza Lima et al. Construção participativa da Política Estadual de Promoção de Saúde: caso de Minas Gerais, Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 12, p. 3955-3964, dez. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232017021203955&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/1413-812320172212.25062017.

CHAVES, Luciana et al. Curso “Participação popular, movimentos sociais e direito à saúde”: Uma experiência de educação popular em Saúde na Bahia a partir do MobilizaSUS. Interface, v. 18, n. 2, p. 1507-1512, jan. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/b9LCrT7PPH8BX7dHfFLqKQz/abstract/?lang=pt. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/1807-57622013.0360.

COSTA, Bruno Botelho. Conscientização e sociedade em Paulo Freire = da "Educação como prática de liberdade" à "Pedagogia do oprimido". 2010. 116 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas-SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/251366. Acesso em: 13 dez. 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html. Acesso em: 21 nov. 2022.

DITTERICH, Rafael Gomes; DITTERICH, Adrieli Cliciane Rocha; BALDANI, Márcia Helena. A política de saúde bucal em pauta no Conselho Municipal de Saúde no Município de Nova Friburgo-RJ. Revista de Odontologia da UNESP, v. 44, n. 3, p. 143-151, jun. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-25772015000300143&script=sci_arttext&tlng=en. Acesso em: 03 fev. 2021. http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.1075.

FREIRE, Paulo. Educação como prática de liberdade. 1. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1987.

GOHN, Maria da Glória. Empoderamento e participação da comunidade em políticas sociais. Saúde e Sociedade, v. 13, n. 2, p. 20-31, dez. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902004000200003&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/S0104-12902004000200003.

GOHN, Maria da Glória. Teorias sobre a participação social: desafios para a compreensão das desigualdades sociais. Cadernos CRH, v. 32, n. 85, 63-81, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/crh/article/view/27655/19052. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.9771/ccrh.v32i85.27655.

GOMES, Angela Maria et al. Reflections and collective production about being a municipal health counselor. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília-DF, v. 71, supl. 1, p. 496-504, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672018000700496&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0369.

GONÇALVES, Crhistinne Cavalheiro Maymone; BOGUS, Cláudia Maria. Participação social, planejamento urbano e promoção da saúde em Campo Grande (MS). Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, p. 617-640, ago. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462017000200617&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 Feb. 2021. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00057.

HEIDEMANN, Ivonete Teresinha Schulter Buss et al. Estudo comparativo de práticas de promoção da saúde na atenção primária em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil e Toronto, Ontário, Canadá. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 34, n. 4, e00214516, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2018000405013&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/0102-311x00214516.

KLEBA, Maria Elisabeth; ZAMPIROM, Keila; COMERLATTO, Dunia. Processo decisório e impacto na gestão de políticas públicas: desafios de um Conselho Municipal de Saúde. Saude e Sociedade, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 556-567, jun. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902015000200556&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 Feb. 2021. https://doi.org/10.1590/S0104-12902015000200013.

LOTTA, Gabriela Spanghero; GALVÃO, Maria Cristina Costa Pinto; FAVARETO, Arilson da Silva. Análise do Programa Mais Médicos à luz dos arranjos institucionais: intersetorialidade, relações federativas, participação social e territorialidade. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 9, p. 2761-2772, set. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000902761&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/1413-81232015219.16042016.

MENDES, Rosilda; ANEIROS FERNANDEZ, Juan Carlos; SACARDO, Daniele Pompei. Promoção da saúde e participação: abordagens e indagações. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 40, n. 108, p. 190-203, mar. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042016000100190&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. http://dx.doi.org/10.1590/0103-1104-20161080016.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13. ed. São Paulo: Hucitec, 2013.

MINISTÉRIO DA SAÚDE – MS. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html. Acesso em: 21 nov. 2022.

MINISTÉRIO DA SAÚDE – MS. Portaria n. 2.488, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2488_21_10_2011.html.

MOZZATO, Anelise Rebelato; GRZYBOVSKI, Denize. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da administração: potencial e desafios. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 4, p. 731-747, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rac/a/YDnWhSkP3tzfXdb9YRLCPjn/?lang=pt. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000400010.

NETA, Inez Siqueira Santiago; MEDEIROS, Marcílio Sandro de; GONÇALVES, Maria Jacirema Ferreira. Vigilância da saúde orientada às condições de vida da população: uma revisão integrativa da literatura. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 42, n. 116, p. 307-317, jan. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042018000100307&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/0103-1104201811625.

OLIVEIRA, Ana Maria Caldeira; DALLARI, Sueli Gandolfi. Análise dos fatores que influenciam e condicionam a participação social na Atenção Primária à Saúde. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 41, spe 3, p. 202-213, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/5x33GPzBPR6YRTm6g4dN5VB/?lang=pt. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/0103-11042017S315.

OLIVEIRA, Ana Maria Caldeira; DALLARI, Sueli Gandolfi. Participação social no contexto da Atenção Primária em Saúde: um estudo de caso das Comissões Locais de Saúde do SUS de Belo Horizonte. Physis, Rio de Janeiro, v. 25, n. 4, p. 1059-1078, dez. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000401059&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312015000400002.

OLIVEIRA, Lucia Conde de et al. Participação popular nas ações de educação em saúde: desafios para os profissionais da atenção primária. Interface, Botucatu, v. 18, supl. 2, p. 1389-1400, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000601389&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/1807-57622013.0357.

PEREIRA, Ilma de Paiva et al. O Ministério Público e o controle social no Sistema Único de Saúde: uma revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, n. 5, p. 1767-1776, maio 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/rkMJkw7FqKzKD6bzsqNqpvg/?lang=pt. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/1413-81232018245.16552017.

SOUZA, Cezarina Maria Nobre; HELLER, Léo. Deliberative effectiveness in municipal sanitation and health councils: a study in Belo Horizonte-MG and in Belém-PA. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, n. 11, p. 4325-4334, nov. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232019001104325&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320182411.03632018.

TELESI JUNIOR, Emílio. Práticas integrativas e complementares em saúde, uma nova eficácia para o SUS. Estud. av., São Paulo, v. 30, n. 86, p. 99-112, abr. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142016000100099&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 03 fev. 2021. https://doi.org/10.1590/S0103-40142016.00100007.

VASCONCELOS, E. Educação popular e terapêutica médica. In: MELO NETO, J.F. (Ed.) João Pessoa; 2014. p. 176-82. Disponível em: https://issuu.com/acclleopoldina/docs/volume_2_2__-_produ____o_acad__mica/3.

VASCONCELOS, E. Para além do controle social: a insistência dos movimentos sociais em investir na redefinição das práticas de saúde. In: FLEURY, S, LOBATO, L.V.C. (Eds.). Participação, democracia e saúde. Rio de Janeiro: Cebes; 2009. p. 270-288.

Downloads

Publicado

2022-12-20

Como Citar

André, A. N. ., Santos, B. P. ., & Cruz, P. J. S. C. (2022). Potencialidades da participação social na atenção primária à saúde na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Revista De Direito Sanitário, 22(2), e0016. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.rdisan.2022.180085

Edição

Seção

Artigos Originais