Universidades, Arqueologia e Paulo Duarte.

  • Pedro Paulo A. Funari Centro de Estudos Avançados da Unicamp.
  • Aline V. Carvalho Laboratório de Arqueologia Pública do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais, Unicamp.
Palavras-chave: Arqueologia Universitária, História da Ciência e Paulo Duarte.

Resumo

O presente artigo almeja analisar a trajetória da Arqueologia acadêmica universitária no Brasil, partindo de uma perspectiva institucional do Estado de São Paulo. Opta-se por uma visão externalista da História da Ciência, inserindo a própria ciência em um contexto social mais amplo.

Com esse objetivo, passaremos pela fundação da Universidade de São Paulo e a institucionalização das relações intelectuais com a França, nas décadas de 1930 e 1940; as ações de Paulo Duarte, humanista brasileiro responsável, entre outras realizações, pela fundação do Instituto de Pré-história; o Golpe Militar e seus desdobramentos sobre algumas das práticas da Arqueologia universitária, chegando, por fim, à democratização política nos anos de 1980 e a inserção das pesquisas brasileiras no cenário internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Paulo A. Funari, Centro de Estudos Avançados da Unicamp.

Professor Titular, Coordenador do Centro de Estudos Avançados da Unicamp.

Aline V. Carvalho, Laboratório de Arqueologia Pública do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais, Unicamp.

Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais, Unicamp; Diretora do Laboratório de Arqueologia Pública (LAP – Nepam/Unicamp) e Coordenadora Associada do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM).

Publicado
2012-11-26
Como Citar
Funari, P. P., & Carvalho, A. (2012). Universidades, Arqueologia e Paulo Duarte. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (22), 89-96. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2012.106849
Seção
Artigos