Entrevista no telejornalismo: configurações históricas da vigilância em programas de entrevista

Autores

  • Fernanda Mauricio da Silva Universidade Paulista (UNIP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2013.69430

Palavras-chave:

Entrevista, telejornalismo, história cultural, vigilância.

Resumo

A entrevista é um formato do jornalismo constantemente associado a valores como interesse público, vigilância e objetividade. Na televisão, ela parece assumir contornos ainda mais evidentes de qualidade de apuração e busca por uma informação mais aprofundada. O presente artigo pretende demonstrar que essas concepções são construídas historicamente a partir de uma relação entre o telejornalismo e a cultura. Sendo assim, propomos uma breve análise sobre o modo como a entrevista foi se legitimando no telejornalismo e incorporando seus valores, especialmente o de vigilância. Para isso, assumimos que o telejornalismo é uma forma cultural e que as formas de fazer entrevista se articulam fortemente com o contexto cultural que a insere. Ao final, apresentamos alguns caminhos metodológicos para a análise do telejornalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Mauricio da Silva, Universidade Paulista (UNIP)

Doutrora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia. Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Paulista (UNIP). fernandamauricio@gmail.com.

Downloads

Publicado

2013-12-27

Como Citar

SILVA, F. M. da. Entrevista no telejornalismo: configurações históricas da vigilância em programas de entrevista. RuMoRes, [S. l.], v. 7, n. 14, p. 62-79, 2013. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2013.69430. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/69430. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê