Sobre a bibliografia pesqueira no Brasil (1930 a 1980): temas, autores e suas preocupações

Autores

  • Dauto João da Silveira Faculdade Ielusc

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2018.125477

Palavras-chave:

Pescadores artesanais, Produção bibliográfica, Lutas sociais, Emancipação, Política

Resumo

Este artigo versará, fundamentalmente, sobre o crescimento da produção bibliográfica brasileira no século XX, as primeiras temáticas, os autores mais relevantes e suas preocupações com o mundo da pesca artesanal. Partimos do pressuposto de que o aguçamento das contradições do mundo da pesca produziu uma forma de consciência que resultou em trabalhos científicos e críticos sobre os pescadores artesanais. É digno de nota, nesse mesmo contexto, o crescimento das instituições e núcleos de pesquisa no final do século XX. Fizemos uma pesquisa histórica bibliográfica nos anais e registros de institutos e universidades e nas produções avulsas do período. Foi possível perceber que boa parte das análises, durante a primeira metade do século, tratava da temática dos pescadores de forma secundária, ou seja, a preocupação era com os povos vulneráveis e, nesse contexto, surgiam os pescadores.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Dauto João da Silveira, Faculdade Ielusc

    Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná, Brasil (2016)
    Professor Adjunto do Instituto Superior e Centro Educacional Luterano Bom Jesus , Brasil

Referências

Cascudo, L.C. 1946. Contos tradicionais do Brasil. América Ed., Rio de Janeiro.

Cemar – Centro de Culturas Marítimas. 1º Encontro de Ciências Sociais e o Mar, 1986, Brasília.

Ciacchi, A. 2007. Gioconda Mussolini: uma travessia bibliográfica. Revista de Antropologia 50: 182 223. Disponível em: <http://bit.ly/2GA9oGN>. Acesso em: 29/07/2019. DOI: 10.1590/S0034-77012007000100005.

Considera, A.F. 2011. Museus de história natural no brasil (1818-1932): uma revisão bibliográfica. In: Anais do 26º Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. Disponível em: <http://bit.ly/2GB5Y6w>. Acesso em: 29/07/2019.

Diegues, A.C. 1973. Pesca e marginalização no litoral paulista. Dissertação de mestrado. Universidade de São Paulo, São Paulo.

Diegues, A.C. 1999. A sócio-antropologia das comunidades de pescadores marítimos no Brasil. Etnográfica 3: 361 375. Disponível em: <http://bit.ly/32XTUpF>. Acesso em: 29/07/2019.

Duarte, L.F.D. 1978. As redes do suor: a reprodução social dos trabalhadores da produção de pescado em Jurujuba. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

IAB – Instituto de Arqueologia Brasileira. 2014. Quem somos. Disponível em: <http://bit.ly/2SMut5L>. Acesso em: 29/07/2019.

Evangelista, H.A. 2012. Conselho Nacional de Geografia. Revista geo-paisagem 11: s. p. Disponível em: <http://bit.ly/32X8hum>. Acesso em: 29/07/2019.

Freyre, G. 1933. Casa grande e senzala: formação da família brasileira sob o regime de economia patriarchal. Maia & Schmidt, Rio de Janeiro.

Freyre, G. 1936. Sobrados e mucambos: decadencia do patriarchado rural no Brasil. Companhia Editora Nacional, São Paulo.

Fundaj – Fundação Joaquim Nabuco. 2009. Discurso do deputado Gilberto Freyre apresentando o projeto de criação do Instituto Joaquim Nabuco, no dia 2 de agosto de 1948. Disponível em: <http://bit.ly/2SUOneY>. Acesso em: 29/07/2019.

Guimarães, I.V.P.F. 2012. Amazônia no domínio das águas: Hurley e a revista do Instituto Histórico e Geográfico do Pará (1917-1938). Revista de História Regional 17: 66 88. Disponível em: <http://bit.ly/2yjP7AD>. Acesso em: 29/07/2019. DOI: 10.5212/Rev.Hist.Reg.v.17i1.0003.

IO – Instituto Oceanográfico. [20--]. Histórico. Disponível em: <http://bit.ly/2Yb9OOP>. Acesso em: 29/07/2019.

Lima, R.K. 1978. Pescadores de Itaipu: a pescaria da tainha e a produção ritual da identidade social. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Mourão, F.A.A. 1971. Os pescadores do litoral sul do estado de São Paulo. Disponível em: <http://bit.ly/2YvzPmY>. Acesso em: 29/07/2019.

Verardi, C. 2018. Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj): uma "Casa" de pesquisa, educação e cultura. Disponível em: <http://bit.ly/2K2hytO>. Acesso em: 29/07/2019.

Viana, O. 2005. Populações meridionais do Brasil. Senado Federal, Brasília. Disponível em: <http://bit.ly/330prY4>. Acesso em: 29/07/2019.

Downloads

Publicado

2018-10-09

Edição

Seção

Estudos bibliográficos

Como Citar

SILVEIRA, Dauto João da. Sobre a bibliografia pesqueira no Brasil (1930 a 1980): temas, autores e suas preocupações. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, Brasil, n. 30, p. 161–174, 2018. DOI: 10.11606/issn.2448-1750.revmae.2018.125477. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/125477.. Acesso em: 12 jun. 2024.