Cerâmica de figuras negras de Tasos em contexto arqueológico: uma proposta metodológica

Autores

  • Juliana Figueira da Hora Universidade de Santo Amaro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2023.210144

Palavras-chave:

Cerâmica de Figuras Negras de Tasos, Artemísion de Tasos, Metodologia de análise, Norte do Egeu, Ilha de Tasos

Resumo

Procuramos justificar a aplicação de um método de análise contextual arqueológico a partir de um recorte amostral da cerâmica de figuras negras da ilha de Tasos, norte do Egeu, do período arcaico. Esse material foi encontrado em santuários femininos, a maior parte no Santuário de Ártemis, localizado em Limenas, ásty da pólis de Tasos. Esse método contribuiu para as interpretações advindas de um aprofundamento dos contextos arqueológicos nas áreas onde foram documentados os achados dos fragmentos cerâmicos de figuras negras, catalogados por Anne Coulié na publicação La céramique thasienne à figures noires, de 2002. Apresentaremos também nossas ferramentas principais para a montagem do corpus documental. Enfatizo a natureza própria e específica deste trabalho com a cerâmica, no sentido de acentuar as informações contidas em relatórios de escavação, dinamizando a leitura dos espaços, da paisagem e do histórico local, a fim de organizá-los de modo que façam sentido para a compreensão da sociedade. Essa metodologia nos trouxe desdobramentos bastante intensos e extensos nas discussões ao longo da tese.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Juliana Figueira da Hora, Universidade de Santo Amaro

    Professora na Universidade de Santo Amaro.

Referências

Antonaccio, C.M. 2010. (Re)defining ethnicity: culture, material culture, and identity. In: Hodos, T.; Hales, S. (Orgs.). Material culture and social identities in the Ancient World. Cambridge University Press, Cambridge, 32-53.

Coulié, A. 2002. La céramique thasienne a figures noires. École Française d’Athènes, Athènes. (Études Thasiennes, 19).

Dias, C.K.B. 2009. As abordagens metodológicas para o estudo de vasos gregos: a atribuição e a análise iconográfica. Revista Eletrônica Antiguidade Clássica 4: 47-65.

Funari, P.P.A. 1988. Arqueologia. Ática, São Paulo. (Série Princípios, 145)

Gadaleta, G. 2003. La ceramica italiota e siciliota a soggetto tragico nei contesti archeologici delle colonie e dei centri indigeni dell’Italia Meridionale e della Sicilia. In: Todisco, L. (Org.). La ceramica figurata a soggetto tragico in Magna Grecia e in Sicila. Giorgio Bretschneider, Roma, 133-221. (Collana Archaeologica, 140).

González-Robrahn, E. 1998. Teoria e métodos na análise cerâmica em arqueologia. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 8: 287-294.

Hora, J.F. 2018. A cerâmica de figuras negras tasienses no contexto arqueológico: múltipla Ártemis e o feminino na Tasos arcaica. Tese de doutorado. Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Langer, J. 1999. As origens da arqueologia clássica. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 9: 95-110.

Lemonier, P. 1986. The study of material culture today: toward an anthropology of technical systems. Journal of Anthropological Archaeology 5: 147-186.

Lévi-Strauss, C. 1976. As estruturas elementares do parentesco. Tradução de M. Ferreira. Vozes, Petrópolis.

Lioutas, A. 1987. Attische schwarzfigurige Lekanai und Lekanides. K. Triltsch, Würzburg. (Beiträge zur Archäeologie, 18).

Mauss, M. 1968. Oeuvres 1: les fonctions sociales du sacré. Présentation de V. Karady. Les Editions de Minuit, Paris.

Meneses, U.T.B. 1983. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História 115: 103-117.

Morais, R. 2011. A colecção de vasos gregos do Museu de Farmácia. Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra.

Owen, S. 2003. Of dogs and men: Archilochos, archaeology and the Greek settlement of Thasos. Proceedings of the Cambridge Philological Society 49: 1-18.

Rouet, P. 2001. Approaches to the study of Attic vases: Beazley and Pottier. Translate by L. Nash. Oxford University Press, Oxford. (Oxford Monographs on Classical Archaeology).

Sarian, H. 1996. Vasos clássicos, ceramografia e ceramologia: algumas reflexões. In: Cerâmicas da Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro. Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, 31-38. Catálogo de Exposição.

Tilley, C. 2007. Materiality in materials. Archaeological Dialogues 14: 16-20.

Downloads

Publicado

2023-05-12

Dados de financiamento

Como Citar

HORA, Juliana Figueira da. Cerâmica de figuras negras de Tasos em contexto arqueológico: uma proposta metodológica. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, Brasil, n. 40, p. 173–188, 2023. DOI: 10.11606/issn.2448-1750.revmae.2023.210144. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/210144.. Acesso em: 25 maio. 2024.