Arqueologia da fortificação oitocentista da ponta da Trincheira, barra de Cananéia, SP

Autores

  • Paulo F. Bava de Camargo Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2006.89722

Palavras-chave:

Arqueologia subaquática, Arqueologia histórica, Planície costeira Cananéia/Iguape, Fortificação, Poder governamental

Resumo

O artigo tem como objetivo principal construir uma história do controle militar (governamental) da planície costeira Cananéia/Iguape (SP), na primeira década do século XIX, através da análise arqueológica de um tipo de marco físico desse poder, as fortificações marítimas. Para realizar essa tarefa é sucintamente apresentada a dissertação de mestrado intitulada “Arqueologia das fortificações oitocentistas da planície costeira Cananéia/Iguape” (2002), além de serem rediscutidas algumas questões relativas à importância da aplicação da metodologia criada pela prática da arqueologia subaquática nos ambientes de interface terra/água. Como conseqüência dessa abordagem depurada dos resultados da pesquisa, surgem novas indagações sobre a manutenção e legitimação do poder nessa região, a partir da segunda metade do século XIX, as quais apontam na direção de um novo objeto de pesquisa a ser analisado, as paisagens náuticas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Paulo F. Bava de Camargo, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia
    Centro de Estudos de Arqueologia Náutica e Subaquática do Núcleo de Estudos Estratégicos (CEANS/ NEE) da UNICAMP. Doutorando do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2006-12-14

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

CAMARGO, Paulo F. Bava de. Arqueologia da fortificação oitocentista da ponta da Trincheira, barra de Cananéia, SP. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, Brasil, n. 15-16, p. 271–290, 2006. DOI: 10.11606/issn.2448-1750.revmae.2006.89722. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/89722.. Acesso em: 25 jul. 2024.