A sociedade sambaquieira vista através de sexo e gênero

Autores

  • Maria Dulce Gaspar Universidade Federal Rio de Janeiro. Museu Nacional
  • Maria Luiza Heilborn Universidade Estadual do Rio de Janeiro
  • Eliana Escorcio Universidade Federal Rio de Janeiro. Museu Nacional

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2011.89959

Palavras-chave:

Sambaqui, Pescadores-Coletores, Gênero, Organização Social

Resumo

A pesquisa em sambaquis é um tema fundador da arqueologia brasileira e existe uma extensa e variada produção científica sobre esse tipo de sítio arqueológico. Entretanto, a grande maioria dos estudos sobre a sociedade que colonizou o litoral preocupa-se em enquadrá-las em modelos de classificação que não contemplam em suas análises os diferentes segmentos sociais que as integram. O estudo sobre gênero é um caminho profícuo para identificar e caracterizar segmentos sociais que compartilham o mesmo espaço e ideologia. Tendo por pano de fundo a trajetória do conceito de gênero nas ciências sociais e seus desdobramentos para a arqueologia de sambaquis, o artigo analisa elementos dos contextos funerários desses sítios identificando a presença de construções simbólicas de extrema variabilidade que apontam para aspectos da vida social dos pescadores-coletores do litoral do estado do Rio de Janeiro.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2011-12-09

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

GASPAR, Maria Dulce; HEILBORN, Maria Luiza; ESCORCIO, Eliana. A sociedade sambaquieira vista através de sexo e gênero. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, Brasil, n. 21, p. 17–30, 2011. DOI: 10.11606/issn.2448-1750.revmae.2011.89959. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revmae/article/view/89959.. Acesso em: 14 abr. 2024.