A interferência dos aspectos percepto-cognitivos nas atividades de vida diária e nas atividades instrumentais de vida diária, em clientes com sequelas por lesão neurológica

Autores

  • Juliana Conti Divisão de Medicina de Reabilitação – Umarizal

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-0190.v13i2a102588

Palavras-chave:

Terapia Ocupacional, Atividades Cotidianas, Reabilitação, Lesão Encefálica Crônica

Resumo

Este artigo é um levantamento bibliográfico sobre a interferência dos aspectos percepto-cognitivos durante a realização das atividades de vida diária (AVDs) e atividades instrumentais de vida diária (AIVDs) em clientes com seqüelas por lesão neurológica. Com o objetivo de indicar o quanto esses déficits interferem na reabilitação do cliente e no retorno às atividades cotidianas, o artigo mostra que essas atividades — que aparentemente são simples e já conhecidas por eles — têm de ser aprendidas outra vez. Por outro lado, o artigo revela que não apenas esses aspectos interferem nessas tarefas durante o tratamento e no final dele (no qual o cliente apresentará uma maior ou menor independência), mas também há fatores — como os motores, emocionais, culturais, sociais, econômicos e principalmente a família — que influenciarão de maneira positiva ou negativa o cliente e seu processo de reabilitação. Para ilustrar esta pesquisa, foram apresentados três casos clínicos atendidos no serviço de Terapia Ocupacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Uniform terminology for occupational therapy - third edition. American Occupational Therapy Association.Am J Occup Ther. 1994;48(11):1047-54.

Holm MB, Rogers JC, James AB. Intervention for Daily Living. In: Crepeau EB, Cohn ES, Schell BAB. Willard & Spackman's occupational therapy. 10 ed. Philadelphia: Lippncott, Williams & Wilkins; 2003. p.491-554.

Rogers JC, Holm MB. Evaluation of areas of Occupation. In: Crepeau EB, Cohn ES, Schell BAB. Willard & Spackman's occupational therapy. 10 ed. Philadelphia: Lippncott, Williams & Wilkins; 2003. p.315-64.

Foti D. Atividades da vida diária. In: Pedretti LW, Early MB. Terapia ocupacional: capacidades práticas para disfunçoes físicas. 5 ed. Sao Paulo: Roca; 2005. p.132-83.

Katz N, Hartman Maeir A, Ring H, Soroker N. Relationship of cognitive performance and daily function of clients following right hemisphere stroke: predictive and ecological validity of the LOTCA battery. Occup Ther J Res. 2000;20:3-17.

Erikson A, Karlsson G, Soderstrom M, Tham K. A training apartment with electronic aids to daily living: lived experiences of persons with brain damage. Am J Occup Ther. 2004;58(3):261-71.

Katz N, Itzkovich M, Averbuch S, Elazar B.Loewenstein Occupational Therapy Cognitive Assessment (LOTCA) battery for brain-injured patients: reliability and validity.Am J Occup Ther. 1989;43(3):184-92.

Segal R. Family routines and rituals: a context for occupational therapy interventions.Am J Occup Ther. 2004;58(5):499-508.

Rogers JC, Holm MB. Avaliaçao das áreas de desempenho ocupacional. In: Neistadt M, Crepeau EB. Willard & Spackman: terapia ocupacional. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002. p.167-201.

Baldo MVC, Haddad H. Ilusoes: o olho mágico da percepçao. Rev Bras. Psiquiatr. 2003; 25 (2 Suppl):6S-11S.

Luria AR. Atençao. In: Luria AR. Fundamentos de neuropsicologia. Sao Paulo: EDUSP; 1981. p.222-43.

Grieve J. Neuropsicología para terapeutas ocupacionales: evaluación de la percepción y cognición. 2 ed. Madri: Médica Panamericana; 2000.

Luria AR. Percepçao. In: Luria AR. Fundamentos de neuropsicologia. Sao Paulo: EDUSP; 1981. p.199-212.

Landry J, Spaulding S. Assessment and intervention with clients with apraxia: contributions from the literature. Can J Occup Ther. 1999;66(1):52-61.

Liu CJ, McDowd J, Lin KC.Visuospatial inattention and daily life performance in people with Alzheimer's disease. Am J Occup Ther. 2004;58(2):202-10.

Publicado

2006-08-09

Edição

Seção

Artigo Original