Autopercepção dos benefícios da mobilização miofascial em praticantes de exercício físico: um estudo transversal

Autores

  • Heiffer Horbach Universidade Cesumar
  • Heidy Horbach Luz Universidade Cesumar
  • Mateus Dias Antunes Universidade de São Paulo https://orcid.org/0000-0002-2325-2548
  • Daniela Saldanha Wittig Universidade Cesumar

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-0190.v30i3a195127

Palavras-chave:

Terapia de Liberação Miofascial, Promoção da Saúde, Modalidades de Fisioterapia, Pessoa com deficiência/reabilitação

Resumo

A mobilização miofascial vem sendo utilizada com frequência no meio esportivo como forma de melhorar as restrições da fáscia que surgem com as atividades físicas.  Objetivo: Analisar e comparar os benefícios da mobilização miofascial para praticantes adultos de exercício físico regular, verificando os métodos e técnicas utilizados, assim comparando a maior eficácia segundo a percepção dos praticantes. Métodos: Trata-se de um estudo transversal onde foi aplicado um questionário online a 160 pessoas de ambos os sexos, com o intuito de analisar informações de técnicas aplicadas e sua eficácia. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva. Resultados: Os resultados demonstraram que a satisfação e benefícios foram predominantes, e o uso da técnica manual foi a de maior escolha entre os praticantes, ressaltando que a maioria foi aplicada por fisioterapeutas. Conclusões: Quem utiliza a técnica, independente da forma executada, os resultados são considerados satisfatórios e trazem bem-estar e benefícios à saúde dos praticantes de exercício físico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Schleip R. Fascial plasticity – a new neurobiological explanation: Part 1. J Bodyw Mov Ther. 2003;7(1):11-19. Doi: https://doi.org/10.1016/S1360-8592(02)00067-0

Oliveira APM, Pereira KP, Felicio LR. Evidências da técnica de liberação miofascial no tratamento fisioterapêutico: revisão sistemática. Arq Ciên Esp. 2019;7(1):8-12. Doi: https://doi.org/10.17648/aces.v7n1.3504

Schleip R, Müller DG. Training principles for fascial connec-tive tissues: scientific foundation and suggested practical applications. J Bodyw Mov Ther. 2013;17(1):103-15. Doi: https://doi.org/10.1016/j.jbmt.2012.06.007

Nobre MMA, Pacheco Neto PS, Souza SFM, Felipe PNF, Alencar DL, Gadelha MA. Análise do efeito da libertação miofascial no ganho de flexibilidade aguda em praticantes de musculação. Motricidade. 2018;14(1):405-8.

Organização Mundial da Saúde (OMS). Diretrizes da OMS para atividade física e comportamento sedentário: num piscar de olhos. Genebra: Organização Mundial da Saúde; 2020.

Rodríguez-Huguet M, Gil-Salú JL, Rodríguez-Huguet P, Cabrera-Afonso JR, Lomas-Vega R. Effects of myofascial release on pressure pain thresholds in patients with neck pain: a single-blind randomized controlled trial. Am J Phys Med Rehabil. 2018;97(1):16-22. Doi: https://doi.org/10.1097/PHM.0000000000000790

Kamonseki DH, Zamunér AR, Narciso ALG, Oliveira B. Técnicas manuais para dor miofascial e ponto gatilho. Ter Man. 2011; 9(46):937-42.

Silva DL, Monteiro ER, Corrêa Neto VG, Triani FS. Efeitos da liberação miofascial sobre a flexibilidade: uma revisão sistemática. J Health Sci.2017;19(2):200-4.

Santos HA, Joia LC. A liberação miofascial nos tratamentos de cervicalgia. Hígia – Rev Ciên Saúde Soc Aplic Oeste Baiano. 2018;3(1):151-67.

Antunes MD, Favoreto AB, Nakano MS, Morales RC, Nascimento Junior JRA, Oliveira DV, et al. Análise comparativa dos efeitos da massoterapia e pompage cervical na dor e qualidade de vida em mulheres. ConScientiae Saúde. 2017;6(1):109-15. Doi: https://doi.org/10.5585/conssaude.v16n1.7046

Rodrigues ERL, Veiga PHA, Monte JA, Bezerra KRB, Silva BRHR, Lima PLF, et al. Comparação da liberação miofascial instrumental e da liberação posicional em pacientes com retração muscular assintomática de membros inferiores. Res Soc Dev. 2022;11(1):e42011125085. Doi: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i1.25085

Rodrigues DA, Castro JP. Efeitos da liberação miofascial na flexibilidade de mulheres adultas, praticantes de ginástica localizada no Sesc Campinas. Braz J Health Rev. 2021;4(2):7683-97. Doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n2-305

Uemura GT, Silva FF, Saciloto MRR. Os principais benefícios da apliação de liberação miofascial em praticantes de atividades físicas. Rev InterCiência-IMES Catanduva. 2019;1(2):27-32.

Downloads

Publicado

2023-09-30

Como Citar

1.
Horbach H, Luz HH, Antunes MD, Wittig DS. Autopercepção dos benefícios da mobilização miofascial em praticantes de exercício físico: um estudo transversal. Acta Fisiátr. [Internet]. 30 de setembro de 2023 [citado 26 de fevereiro de 2024];30(3):155-9. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/actafisiatrica/article/view/195127

Edição

Seção

Artigo Original

Dados de financiamento

MÉTRICAS | METRICS