Duble uma teoria: a dublagem como dispositivo educomunicativo no ensino de teorias da comunicação

Autores

  • Rafael Grohmann Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v26i1p80-93

Palavras-chave:

Circulação de sentidos, Dispositivo educomunicativo, Dublagem, Epistemologia, Teorias da comunicação

Resumo

O artigo discute dublagens como dispositivos educomunicativos no ensino de teorias da comunicação, considerando possibilidades, limites e brechas. A partir de experiências pedagógicas em sala de aula na graduação, o texto procura compreender questões de práxis, circulação de sentidos, remix e a própria comunicação/ circulação das Teorias da Comunicação para além do campo acadêmico, em um movimento entre “epistemologizar a cultura pop” e “popularizar a epistemologia”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Grohmann, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Professor do Mestrado e Doutorado em Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Referências

BACCEGA, Maria Aparecida. Do mundo editado à construção do mundo. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 8, 1994.

BOURDIEU, Pierre. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BUZATO, Marcelo. et al. Remix, mashup, paródia e companhia: por uma taxonomia multidimensional da trantextualidade na cultura digital. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 13, n. 4, p. 1203, 2013.

CHAGAS, Viktor. A febre dos memes de política. Famecos, Porto Alegre, v. 25, n. 1,, 2018.

CITELLI, Adilson. Comunicação e educação: a linguagem em movimento. São Paulo: Ed. Senac, 2000

CITELLI, Adilson; COSTA, Cristina (org.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Paulinas, 2011

DALMONTE, Edson. Novos cenários comunicacionais no contexto das mídias interativas: o espalhamento midiático. Famecos, Porto Alegre, v. 2, n. 17, p. 105, 2015.

FERRAZ, Luiz Marcelo Robalinho. A modelização como ferramenta complementar no ensino de Teoria da Comunicação. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 23, n. 1, 2018.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. O dispositivo pedagógico da mídia: modos de educar na (e pela) TV. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 151-162, 2002.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação?. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

GENETTE, Gérard. Seuls. Paris: Éditions du Seuil, 1987.

HJELMSLEV, Louis. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 1975.

KELLNER, Douglas; KIM, Gooyong. YouTube, critical pedagogy, and media activism. The Review of Education, Pedagogy, and Cultural Studies, Abingdon, v. 32, n. 1, p. 3-36, 2010

LEMOS, André. Ciber-cultura-remix. Apresentação proferida na mesa “Redes: criação e reconfiguração”, do Seminário “Sentidos e Processos”. São Paulo: Itaú Cultural, 2005, p. 5.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. São Paulo: Cortez, 2001.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas tendências em análise do discurso. Campinas: Ed. Pontes, 1997.

MARTIN-BARBERO, Jesús. Dos meios às mediações. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1995.

MARTINI, Rafael. Educação e comunicação em ambiente associativo: web site como um dispositivo de educomunicação. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado de Santa Catarina, 2009.

MARTINO, Luís Mauro Sá. A disciplinarização da Epistemologia no ensino da (s) Teoria (s) da Comunicação. Intexto, Porto Alegre, n. 29, p. 1-17, 2013.

NAVAS, Eduardo. Regressive and reflexive mashups in sampling culture. In: SONVILLA-WEISS, Stefan (org.). Mashup cultures. New York: Springer, 2010. p. 157-177.

OLIVEIRA, Thaiane. Midiatização da Ciência: reconfiguração do paradigma da comunicação científica e do trabalho acadêmico na era digital. MATRIZes, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 103, 2018.

PERAYA, Daniel. O ciberespaço: um dispositivo de comunicação e de formação midiatizada. In: ALAVA, Séraphin (org.) Ciberespaço e formações abertas: rumo a novas práticas educacionais?. Porto Alegre: Artmed, 2002. p. 25-52.

RUSSI-DUARTE, Pedro. Por que ensinar teoria (da comunicação)?. In: INTERCOM, 10., Caxias do Sul. Anais […]. Caxias do Sul: UCS, 2010.

SILVERSTONE, Roger. Por que estudar a mídia?. São Paulo: Loyola, 2002. p. 35.

SOARES, Ismar de Oliveira. Gestão comunicativa e educação: caminhos da educomunicação. Comunicação & Educação, São Paulo, n. 23, p. 24, 2002.

STREET, John. Politics and popular culture. London: Temple, 1997.

VIEIRA PINTO, Álvaro. Ciência e existência: problemas filosóficos da pesquisa científica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

WOODCOCK, Jamie. Marx at the arcade: consoles, controllers, and class struggle. London: Haymarket, 2019.

Downloads

Publicado

2021-07-15

Como Citar

Grohmann, R. (2021). Duble uma teoria: a dublagem como dispositivo educomunicativo no ensino de teorias da comunicação. Comunicação & Educação, 26(1), 80-93. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v26i1p80-93