Dos novos meios às novas mediações: o ensino remoto nos tempos da pandemia

Autores

  • Gundo Rial y Costas Instituto Cultural Germanico Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v26i1p145-155

Palavras-chave:

Ensino remoto, Pandemia, Mediações, Cidadania, Favela

Resumo

Partindo do ensino remoto durante a pandemia no Rio de Janeiro, analisamos o uso dos meios e suas mediações, seguindo estudos de Martín-Barbero, em dois polos opostos da sociedade. Primeiro, referimo- -nos, com exemplos etnográficos próprios e sob o olhar da educomunicação, ao ensino nas periferias e favelas da cidade. Nesse contexto, destacamos os problemas materiais e logísticos dos estudantes para ter acesso às novas plataformas de ensino e as dificuldades para ler e compreender apostilas disponibilizadas pela prefeitura. O outro polo recai num curso particular de idioma e cultura, com a apresentação de vantagens do ensino à distância: convivência solidária, união virtual de pessoas separadas geograficamente, benefícios da plataforma Zoom e aprendizagem sobre outras culturas. Na conclusão, levantamos questões sobre como e se podemos aproveitar essas vantagens para o benefício geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gundo Rial y Costas, Instituto Cultural Germanico Rio de Janeiro

Doutor em Cultura e Literatura pela Freie Universität Berlin. Tem pós-doutorado em Geografia Humana pela UFF. Professor no Instituto Cultural Germânico em Rio de Janeiro e pesquisador no núcleo de estudos Território e Resistência na Globalização da UFF.

Referências

ALFANO, Bruno. Maioria dos alunos em favelas ficou sem estudar na pandemia, mostra pesquisa. O Globo, Rio de Janeiro, 9 nov. 2020. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/maioria-dos-alunos-que-moram-em-favelas-ficou-sem-estudar-na-pandemia-mostra-pesquisa-24734436. Acesso em: 28 jun. 2021.

ALFANO, Bruno. Videoaula da rede estadual do Rio nega que haja racismo no Brasil; material foi apagado. O Globo, Rio de Janeiro, 8 abr. 2021. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/videoaula-da-rede-estadual-do-rio-nega-que-haja-racismo-no-brasil-material-foi-apagado-24959027#:~:text=RIO%20%2D%20Uma%20aula%20disponibilizada%20no,a%20partir%20de%20uma%20miscegina%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 28 jun. 2021.

AVRITZER, Leonardo; COSTA, Sérgio. Teoria crítica, democracia e esfera pública: concepções e usos na América Latina. Dados, Rio de Janeiro, v. 47, n. 4, p. 703-728, 2004.

BLOCH, Ernst. Das Prinzip Hoffnung. Erster Band. Frankfurt: Suhrkamp, 1973.

BÓ, Maria Clara Lanari; PAPELBAUM, Daniela. Jesús Martín-Barbero. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 31, n. 3, p. 24-31, 2005.

CALIXTO, Douglas; LUZ-CARVALHO, Tatiana; CITELLI, Adilson. David Buckingham: a educação midiática não deve apenas lidar com o mundo digital, mas sim exigir algo diferente. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 127-137, 2020.

CITELLI, Adilson Odair. Ensino a distância na perspectiva dos diálogos com a comunicação. Comunicação, Mídia e Consumo, São Paulo, v. 8, n. 22, p. 187-209, 2011.

CITELLI, Adilson Odair. Tecnocultura e educomunicação. Rizoma, Santa Cruz do Sul, v. 3, n. 2, p. 63-75, 2015.

CITELLI, Adilson Odair, SOARES, Ismar de Oliveira; LOPES, Maria Immacolata Vassallo de. Educomunicação: referências para uma construção metodológica. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 12-25, 2019.

CITELLI, Adilson Odair; NONATO, Claudia; FIGARO, Roseli. Editorial. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 5-6, 2020.

GAMBOA, Luis Fernando, WALTENBERG, Fábio D. Inequality of opportunity for educational achievement in Latin America: evidence from PISA 2006-2009. Economics of Education Review, [S. l.], v. 31, n. 5, p. 694-708, 2012.

GHAZALE. Alberto. Desafio do ensino virtual nas favelas. Portal Jornalismo ESPM, São Paulo, 31 ago. 2020. Disponível em: https://jornalismorio.espm.br/geral/desafios-do-ensino-virtual-nas-favelas/. Acesso em: 16 mar. 2021.

HAESBAERT, Rogério. Viver no Limite: território e multi/transterritorialidade em tempos de in-segurança e contenção. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

MARCUS, George E. Ethnography in/of the world system: the emergence of multi-sited ethnography. Annual Review of Anthropology, São Paulo, n. 24, p. 95-117, 1995.

MARCUS, George E. Multi-sited ethnography: five or six things I know now about it now. In: COLEMAN, Simon; VON HELLERMANN, Pauline. Multi-sited ethnography: problems and possibilities in the translocation of research methods. London: Routledge, 2011. p. 16-34.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. De los medios a las mediaciones: comunicación, cultura y hegemonía. Barcelona: Gustavo Gili, 1993.

MBEMBE, Achille. Nossa história não está garantida. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, p. 3, abr. 2020.

MOGADOURO, Claudia. SOUSA, Sandra OLIVEIRA, Maria de Fátima Reinventando o cineclube. Experiências de um cineclube em tempos de pandemia. In: LIBERARI, Fernanda Coelho et al. (org.). Educação em tempos de pandemia: brincando com um mundo possível. Campinas: Pontes, 2020. p. 109-121.

REGINA, Carla. Homeschooling à brasileira. Eu, Rio!, Rio de Janeiro, 5 jul. 2020. Disponível em: https://eurio.com.br/coluna/olhardafavela/535-homeschooling-a-brasileira.html. Acesso em: 18 mar. 2021.

WULF, Cristoph. Anthropologie der Erziehung. Basel: Beltz Verlag, 2001.

Downloads

Publicado

2021-07-15

Como Citar

Rial y Costas, G. (2021). Dos novos meios às novas mediações: o ensino remoto nos tempos da pandemia. Comunicação & Educação, 26(1), 145-155. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v26i1p145-155